Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fecoagro decidiu não trabalhar com nitrato de amônia

26 de setembro de 2013 3

Ivan Ramos, presidente da Fecoagro Fertilizantes, indústria das cooperativas do Estado em São Francisco do Sul, disse que a empresa optou por não trabalhar com o nitrato de amônia, que gerou a fumaça tóxica de ontem, por ser um produto muito delicado. Segundo ele, a legislação faz uma série de exigências e o controle deve ser do Exército. Conforme Ramos, só a exposição à umidade já pode causar fumaça. A empresa chegou a fazer uma construção especial para estocá-lo, mas nunca usou. No Estado, o nitrato é usado como fertilizante de cobertura para soja, milho e demais culturas. A cooperativa produz outros fertilizantes e compra o nitrato de amônia já embalado no mercado. O produto é conhecido pelos produtores como um tipo de uréia, que faz as plantas crescerem rápido.

Comentários

comments

Comentários (3)

  • José Dagostim diz: 26 de setembro de 2013

    Acidente Químico

    O acidente com produtos químicos em São Francisco deixa-me apreensivo em relação a possível instalação da USITESC em Siderópolis. Será utilizado pela usina a amônia, produto altamente tóxico e que será estocado no porto de Imbituba. Será transportado até a usina por meio ferroviário. Qualquer acidente com a amônia causará graves danos a saúde humana e ao meio ambiente.

    José Dagostim
    Centro Criciúma

  • Adriano diz: 26 de setembro de 2013

    Não seria Nitrato de Amônio???

  • Natalino Zatta diz: 26 de setembro de 2013

    Características
    É um sal inorgânico, que quando puro é encontrado na cor branca e quando impuro nas colorações: cinza claro ou marrom, se estiver na forma de um cristal relativamente grande, aparenta-se com o sal grosso(NaCl). É inodoro, e, em solução aquosa, precipita-se misturando-se lentamente com a água, sua dissolução é bastante endotérmica.
    Uma de suas particularidades agronômicas é que detem ao mesmo tempo duas formas de fornecimento de nitrogênio ao solo, a nítrica (NO3), e a amoniacal (NH4). Como a forma amoniacal tem carga elétrica positiva (+), pode se ligar aos colóides do solo, principalmente nas argilas, pois as mesmos tem cargas elétricas negativas. O mesmo não ocorre com a forma nítrica que tem carga elétrica negativa (-), não sendo portanto absorvida pelas argilas, podendo sofrer o processo de perda chamado lixiviação ou percolação, que é transporte às camadas mais profundas dos solos, escapando assim da ação absorvedora das raízes das plantas.
    Quando o nitrato de amônio é excitado com um fogareiro elétrico libera óxido nitroso (N2O), mais conhecido como gás hilariante ou gás do riso.
    Pode ser produzido pela reação entre sulfato de amônio [(NH4)2SO4] e nitrato de cálcio [Ca(NO3)2], de acordo com a reação:
    (NH4)2SO4 + Ca(NO3)2}→ 2 NH4NO3+ CaSO4.
    Usos
    Usado como fertilizantes, herbicidas , inseticidas, absorvente para óxidos de nitrogênio, fabricação de óxido nitroso, como oxidante em propelentes sólidos para foguetes,explosivos, etc.
    O nitrato de amônio é obtido através da neutralização do ácido nítrico pela adição de hidroxido de amonio, ou ainda pode ser preparado com nitrato de sódio e hidróxido de amônio e ele também é usado na fabricação de Metanfetamina Cristal.
    O Nitrato de Amônio (NH4 NO3) possui em média 34% de nitrogênio, é um produto sólido, perolado ou granulado, contém um radical nítrico e outro amoniacal, muito usado na agricultura por possuir menor volatilização e acidificação do solo, se adapta bem às misturas NPK e muito adequado para fertirrigação. Foi o fertilizante nitrogenado mais utilizado no mundo até o fim dos anos 80, onde teve seu consumo reduzido devido ao aumento no controle de sua venda, uma vez que é a matéria-prima principal para a fabricação de Anfos (amonium-nitrate, fuel-oil) (FRANCO et al., 2007). O Nitrato de Amônio, dentre as fontes nitrogenadas mais usadas, é a que apresenta menor índice de acidez no solo, em número de 62, ou seja, para cada 100 kg de Nitrato de Amônio é necessário 62 kg de Carbonato de Cálcio para neutralizar a acidez no solo (SOUZA & LOBATO, 2004)5
    Riscos
    Perigos mais iminentes: Por ser oxidante, pode interagir com outros produtos. Quando contaminado com produtos orgânicos ou materiais oxidantes, aquecido, confinado, e ainda sob ação de agentes iniciadores, pode detonar. Risco de ignição ou detonação ao expor o produto ao calor e a materiais incompatíveis.
    Perigos físicos e químicos: O Nitrato de Amônio é um forte oxidante. A contaminação pode promover a sua decomposição, tornando-o imprevisível e perigoso. Os contaminantes incluem matéria orgânica, Cloretos, Fluoretos e também alguns metais (exemplos: Cobre, Cromo, Zinco e outros).
    Efeitos do produto em animais: A inalação pode causar irritação do trato respiratório, com tosse, dor de garganta e dificuldade respiratória. O contato com o produto pode causar irritação na pele e nos olhos. Exposto a altas temperaturas, devido à decomposição, pode liberar Amônia e gases Nitrosos tóxicos (NOx), capazes de provocar problemas respiratórios agudos.
    Efeitos ambientais: É muito solúvel em água, podendo contaminar cursos d’água, tornando-os impróprios para uso em qualquer finalidade. O produto da combustão do Nitrato de amônia é o óxido nitroso, N2O. Este composto é um agravante do efeito estufa, sendo 273 vezes mais nocivo que o dióxido de carbono, CO2. (Xavier, A. Agronomia/UFSM, 2008)
    Efeitos na saúde humana: O nitrato de amônio causa irritações nos olhos, na pele e no tratorespiratório. A substância pode afetar o sangue, devido ao íon nitrato,causando uma doença chamada metahemoglobinemia, ou doença do bebê azul (IPCS ICHEM, 2011) 6 .Seus principais efeitos na saúde humana e dos ecossistemas são decorrentes dos compostos secundários que podem ser formados.
    Contaminação Ambiental
    O íon nitrato é fonte de nutrição para plantas (principal uso é como fertilizante) e, portanto pode seguir o ciclo natural de nitrificação/ desnitrificação ou pode ser transportado através do solo atingindo as águas subterrâneas e chegando em curso d’água, tornando-os saturados em nitrogênio(KIISKI, 2009). 7 Quando o íon amônio permanece adsorvidos as cargas negativas do solo o íon nitrato permanece em solução, sua potabilidade em água para o consumo humano é estabelecida pela portaria n°518/GM em 25 de março de 2004(PORTARIA n° 518, 2004)8 . Já a resolução CONAMA de março de 2005 estabelece as concentrações máximas de nitrato para as águas de acordo com o seu uso e características. A liberação do íon nitrato no meio, além de ser causada pela interação com as partículas do solo, também pode ser causada por elevação da temperatura e aeração na ausência de água, tais condições possibilitam a oxidação do nitrogênio e a decomposição da matéria orgânica (STRUJA,2006). 9 10 No perfil do solo o nitrato de amônio está sujeito a reações, dentre elas a de decomposição, sendo que o íon amônio é biodegradável.As reações de decomposição podem ser catalisadas pela presença de Cl, Fe, Co, Ni, Zn e Cu ou podem ser resultantes do aumento de temperatura no solo(KIISKI, 2009)
    Natalino Zatta – Quimico

Envie seu Comentário