Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Cinco das sete cidades que mais crescem na região Sul são de SC

06 de novembro de 2013 6

Dos 48 municípios de porte médio do Brasil que registraram maior crescimento econômico no período de 2004 a 2010 sete são da região Sul e, deste grupo, cinco são de Santa Catarina: Balneário Camboriú, São José, Joinville, Itajaí e Palhoça. Segundo levantamento feito pelo Ibope Inteligência para a revista Você S/A, que estará nas bancas amanhã, Palhoça tem a economia mais aquecida entre as cidades catarinenses. No período de 2005 a 2012, recebeu cerca de 7 mil novas empresas, principalmente nos segmentos de comércio e seviços.
O estudo do Ibope apurou que as 133 cidades médias brasileiras com população entre 200 mil e 500 mil habitantes centralizam 64% do poder de consumo do país. De 2004 a 2010, elas alcançaram expansão média de PIB de 153% enquanto a economia do Brasil registrou 94% no mesmo período.
Para se ter ideia do dinamismo das economias desses municípios, busquei com a Secretaria de Estado da Fazenda a evolução do valor adicionado, número considerado para a partilha do ICMS entre as cidades. Os dados confirmam essa evolução econômica acima da média.
Palhoça, em 2005, tinha valor adicionado de R$ 305,5 milhões e, em 2012, subiu para R$ 2,020 bilhões, 520,7% a mais. Em Itajaí, no mesmo período, subiu de R$ 3,878 bilhões para R$ 10,276 bilhões,165% mais; em Baneário, os valores evoluíram de R$ 501,8 mil para R$ 1,226 bilhão, um acréscimo 144,4%; em São José, de R$ 1,628 bilhão subiu para R$ 3,608 bilhões, uma expansão de 121,6%; e em Joinville, maior economia catarinense, subiu de R$ 6,722 bilhões para R$ 13,911 bilhões, 106,9% mais.
Cada região tem uma razão para a expansão elevada. Palhoça tem a sorte de estar perto da capital do Estado, Florianópolis, e contar com ampla extensão territorial. Atrai empresas de comércio, serviços, indústria e turismo. São José também está ao lado da Capital, por isso recebe principalmente investimentos imobiliários e de empresas comerciais e serviços. Joinville tem uma economia pujante impulsionada mais pela indústria, especialmente a metalmecânica; Itajaí cresce com a força do complexo portuário; e Balneário Camboriú avança com os setores de construção, turismo e serviços devido à proximidade com os portos.

Comentários

comments

Comentários (6)

  • rogério cardozo diz: 6 de novembro de 2013

    Quem viu Palhoça agora ela começa antes da praça de pedágio e vai até São Jose , e do dois lados da BR 101,bom floripa é uma ilha e só a parte do continente tem espaço para crescimento.
    Visite Tubarão http://www.galeriatubarao.net/

  • Juliana diz: 6 de novembro de 2013

    Em 07 anos 7.000 empresas? Acho que esta informação não procede.

  • Ailton diz: 6 de novembro de 2013

    Palhoça cresceu sim, mas em termos de investimentos em infraestrutura, segurança, saúde e educação não foi feito nada neste período, absolutamente NADA. E caótico o estado do município no quesitos acima.

  • jose ricardo correa da silva diz: 6 de novembro de 2013

    aguardo resposta.
    PRIMEIRAMENTE PARABÉNS PELA REPORTAGEM E PARA VALORIZAÇÃO A PESQUISA.
    Tendo como profissão Corretor de Imóveis, porem , minha linha de atuação é investimento de porte médio e alto, porem existe o problema trabalhei na Palhoça, como grandes lançamentos em Florianópolis e Praias, mas o grande problema sempre é a logística e o caos da desordem, meu analise foi a progressão sem infra estrutura, e existe o grande erro da questão análise por ICMS por renda per capita, um IDH tem que existir outros dados para poder fazer o análise de crescimento,mas no tudo é isto
    os pessoal de PALHOÇA AS 6:30 DA MANHÃ JÁ ENFRENTAM FILA, para ir ao seu trabalho e como todos da grande Florianópolis, PARABÉNS PELO CRESCIMENTO DESORDENADO, hoje quando me pendem aonde colocar uma indústria das 5- 3 já desqualifico de imediato.
    JOSE RICARDO

  • amazonasmmar diz: 6 de julho de 2014

    Primo da uma olhada nesta reportagem.

  • Valerio diz: 5 de setembro de 2015

    O problema do trânsito e geral, necessitamos planejar as nossa cidade urgentemente.

Envie seu Comentário