Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Falta de acordos comerciais afeta a indústria

17 de janeiro de 2014 1

O governo brasileiro precisa buscar, de forma efetiva e urgente, acordos comerciais com grandes mercados para proporcionar mais oportunidades à indústria do país no Exterior. Isto porque as carências de inovação, de logística e de condições especiais para vender nos principais mercados compradores só fazem aumentar o déficit comercial de produtos manufaturados, que somou US$ 105 bilhões no ano passado, o maior da história do país. Santa Catarina, tradicional exportador de itens industrializados, também sofre com os obstáculos brasileiros. As vendas do Estado lá fora cairam 2,6% no ano passado, segundo informações da Fiesc.

É claro que um dos maiores entraves do Brasil para avançar no mercado global é a falta de inovação, que pode ser suprida com mais educação de qualidade comparável a oferecida em outros países que competem conosco. Mas o atraso nos acordos comerciais é cada vez mais preocupante. Além do Mercosul, que muitas vezes mais atrapalha do que ajuda, o país tem parcerias apenas com pequenas economias como Israel, Egito e Palestina. SC ganharia mais principalmente com acordos com os EUA, Europa e mais países da América Latina. Aliás, o mercado americano segue como o principal destino das vendas do Estado apesar de os negócios com a China serem crescentes.Esse recuo do país nas exportações de manufaturados, que vem desde 2007, tem peso significativo na dinâmica da indústria, que registrou desempenho ruim nos últimos dois anos.

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Schell diz: 18 de janeiro de 2014

    Cara Colunista, chororô, hein? Talvez se os ditos empreendedores brasileiros se acostumassem a “botar” dinheiro em inovações, buscando atualizações tecnólogicas e, ao mesmo tempo, se dispusessem a olhar para fora, talvez os manufaturados brasileiros pudessem “abocanhar” mercados (hoje) globalizados. Mas, trabalhando com visão “interiorana”, fica difícil. Daí a culpar os governos – principalmente o federal – por sua inação, fica complicado. Esse negócio de que a culpa é sempre dos outros caducou há muito tempo. É preciso se assumir como empreendedor, ou seja, colocar seu dinheiro para aumentar a produção e as vendas. Nada acontece por acaso.

Envie seu Comentário