Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Associação vê maior potencial no enoturismo

11 de fevereiro de 2014 2

O presidente da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis), Acari Amorim, afirma que o enoturismo pode impulsionar a economia de regiões da Serra de SC e Meio-Oeste. Confira no vídeo:

Comentários

comments

Comentários (2)

  • Schell diz: 12 de fevereiro de 2014

    Como, cara Colunista, falar em enoturismo com os preços absurdos cobrados pelas vinícolas catarinenses? Cobram por vinhos – ainda – sem reconhecimento quase o dobro do que se pode pagar por vinhos nacionais em qualquer supermercado. Sem contar os vinhos importados. Não há infraestrutura. Não há produção. Não há equipamentos turísticos. Não há preço. Não há nada.

  • glaci refosco diz: 15 de abril de 2014

    O que ocorre a meu ver é a falta de informação da maior parte dos consumidores quando falam do alto preço do produto. Realmente é alto, maior do que alguns vinhos chilenos e argentinos(que entram ilegalmente no pais) devido a alta taxação de impostos sobre os produtos que chega a 54% considerando-se todos os tributos. Este é o fator do vinho brasileiro chegar caro a mesa do consumidor e o que se busca é justamente enquadrar as empresas no sistema simples e considerar o o vinho com a mesma taxação dos outros produtos alimentícios. Quem só tem a ganhar neste caso é o consumidor, pois o vinho chegaria com um ótimo custo nas prateleiras dos supermercados. Creio que o enoturismo venha a trazer geração de renda e empregos para a região da serra catarinense e estimule a iniciativa privada a investir em hotéis, pousadas, restaurantes,etc. Temos orgulho dos pioneiros na produção de vinho no Brasil e sabemos da luta que é competir hoje com os produtos importados quando temos um governo que não estimula os empresários e os produtos nacionais.

Envie seu Comentário