Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

SC precisa cobrar mais a ANTT sobre obras na BR-101

22 de fevereiro de 2014 0

Os usuários das BRs 101 e 116 ficaram felizes quando as rodovias foram concedidas à iniciativa privada com pedágio barato. Mas desde que começou a cobrança, Santa Catarina tem ficado para trás nas obras de melhorias das duas importantes vias enquanto na região do Paraná, os projetos sempre saem primeiro. Esta foi a principal polêmica na reunião da diretoria da Fiesc, ontem, quando David Díaz, diretor da Arteris Brooksfield Abertis, grupo controlador da Autopista Litoral Sul e Autopista Planalto Sul ,fez uma explanação na Fiesc.
O maior atraso para SC é o contorno viário da Grande Florianópolis que, enfim, parece que vai sair do papel a partir de meados de abril. Mas ficou claro que as lideranças catarinenses precisam cobrar, de forma mais acirrada, as obras ao Estado. Devem participar das reunões com a Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT) que decidem essas obras. Outro problema foi a construção de um condomínio sobre o traçado inicial do contorno da Grande Florianópolis, com autorização do ex-prefeito de Palhoça, Ronério Heiderscheidt. A obra, que seria simples, terá seis túneis e vai custar mais de R$ 300 milhões, valor que será pago pelos usuários nos pedágios, diz o engenheiro Ricardo Saporiti.

Comentários

comments

Envie seu Comentário