Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sebrae incentiva pequenas empresas a exportar

12 de março de 2014 0

AcingaSebraeO Sebrae-SC vai reforçar programa para as pequenas empresas do Estado ampliarem a presença no exterior. O diretor-superintendente da instituição, Carlos Guilherme Zigelli, foi a Barcelona e Cingapura para conhecer modelos que sirvam de inspiração para as catarinenses.

Como avalia os resultados da missão oficial catarinense para Barcelona Cingapura, da qual participa?

Carlos Guilherme Zigelli – Fizemos contatos importantes com instituições e empresas nas duas cidades que interessam ao segmento atendido pelo Sebrae. Um dos pontos da missão foi a atração de grandes empresas, que têm uma rede extensa de fornecedores, cuja maioria são pequenas empresas. Outro destaque é o projeto de 12 centros de inovação, que está sendo implantado pela Secretaria de Desenvolvimento de SC e para o qual foram definidas parcerias.

Quais as prioridades do Sebrae?

Zigelli – O primeiro objetivo é incentivar, criar ambientes propícios para novos empreendedores. Mas também temos a preocupação de manter longevas as pequenas empresas, com capacitação sobre gestão e informação.

Como será o acordo com Cingapura?

Zigelli – Vamos fazer um acordo entre o governo catarinense via Inova-SC, a agência de desenvolvimento que está sendo criada, e a Spring – o Sebrae de Cingapura –, que vai disponibilizar o acesso a informações que dispõe e aproximar empresários do Estado com os cingapurianos.

A internacionalização das micro e pequenas empresas também ganhará impulso?

Zigelli – Temos um projeto importante de internacionalização das pequenas empresas do Estado. Acreditamos que, se há um Estado que tem condições e oportunidades de internacionalizar pequenas empresas, é Santa Catarina, pois tem uma cultura exportadora e a facilidade do idioma. Outro fato importante é que a exportação eleva competitividade das pequenas empresas no mercado interno e externo.

O que chamou a sua atenção Cingapura?

Zigelli – Fiquei muito entusiasmado, pois o que vi é o que acredito. As pessoas e empresas têm de se preparar mais, estudar mais. Acho que o espírito empreendedor do catarinense é condição sine qua non para prosperar.

Como é a presença de pequenas empresas em SC?

Zigelli – Mais de 90% das empresas do Estado são pequenas e empregam mais de 50% dos trabalhadores. Então, é preciso uma ação prioritária, não exclusiva, para que essas empresas tenham continuidade. Entre os novos setores que surpreendem no Estado estão o de tecnologia e náutico. As pequenas empresas não são conflitantes nem concorrentes das grandes. Elas são complementares.

Advogado e executivo
Nascido em Florianópolis, 49 anos, graduado em Direito pela UFSC, Carlos Guilherme Zigelli iniciou a carreira como advogado, trabalhando com o pai, Walter Zigelli. Foi diretor financeiro da Telesc e, após a privatização, atuou como diretor da Brasil Telecom, em Brasília. Assumiu a superintendência do Sebrae em 2000. Uma de suas prioridades é a qualificação dos quadros da instituição. Dos 180 profissionais, 80% têm graduação e mais de 30% têm mestrado e doutorado.

Comentários

comments

Envie seu Comentário