Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Dez no doutorado com descoberta sobre competitividade

26 de abril de 2014 0

MaitêApós carreira bem-sucedida na área de comércio exterior na Whirlpool, a economista Maria Teresa Bustamante (foto), também presidente da Câmara de Comércio Exterior da Fiesc, decidiu se tornar consultora e estudar. Fez mestrado e doutorado em Administração na Universidade Positivo, de Curitiba. Acaba de defender a tese de doutorado, na qual obteve nota máxima, A, e já dá aula em pós-doutorado da instituição.

Grata descoberta: a competitividade manteve até os chineses longe

Como atuava no setor de eletrodomésticos ( a Whirlpool é dona da Consul, Brastemp, Kitchen-Aid e Embraco) decidiu estudar o impacto da mudança do padrão das tomadas e plugs elétricos do Brasil. Teve que avaliar os últimos 30 anos. A razão alegada para a mudança foi oferecer mais segurança à população no uso de equipamentos elétricos. Também havia interesse de empresa italiana que queria que o Brasil adotasse o padrão europeu para facilitar as importações de lá. Mas a conclusão do estudo de Maria Teresa surpreendeu: as indústrias locais se modernizaram, contaram com a ajuda do Inmetro em longo processo de definição do padrão e se modernizaram para adotar a mudança. Hoje, o Brasil conta com cerca de 25 empresas do setor que atendem 100% o mercado interno e começam a exportar. Os chineses, apesar de praticar preços baratos, não entraram nesse mercado porque a produção nacional se tornou competitiva.

Comentários

comments

Envie seu Comentário