Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Árabes acenam com oportunidades a empresários de SC

28 de abril de 2014 1

ArabeBlogDelegação de 11 embaixadores de países árabes, em parceria com a Câmara de Comércio Árabe Brasileira, participa de uma série de reuniões com empresários e lideranças públicas de Santa Catarina. Ontem, as reuniões foram na sede da Federação das Indústrias (Fiesc), do governo do Estado e da prefeitura de Florianópolis. Hoje, o grupo visitará a cidade Pedra Branca e está disponível para contatos com empresários interessados em exportações, importações ou investimentos.

Nos últimos 10 anos, os negócios entre o Brasil e países árabes cresceram 363%. Em 2013, somaram US$ 25,4 bilhões. Santa Catarina exportou para a região, ano passado, US$ 607,17 milhões. Mas como a região tem PIB de US$ 2,75 trilhões, há muitas oportunidades a serem exploradas, observou o embaixador Ibrahim Alzeben, decano dos diplomatas da região. Segundo o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte ( em pé, na foto) há potencial para mais exportações de alimentos, produtos e serviços para construção e metalmecânica. SC pode importar mais minerais, algodão,alimentos e outros itens.

Investimento bilionário

Um dos maiores investimentos árabes no Brasil, da ordem de R$ 1 bilhão, que inclui Santa Catarina, está acontecendo agora. São os projetos do príncipe saudita Khaled bin Alwaleed, que abriu a sede da sua holding a KBW, em Florianópolis. Ele está investindo em construção civil em SC, no porto PetroCity no Espírito Santo e em uma fábrica de gruas no Nordeste. O plano inclui fábrica de gruas no Sul, que pode ser em SC.

Parcerias aqui e lá

Na lista de oportunidades de negócios nos países árabes que empresas de engenharia e construção de SC podem participar estão 500 mil casas e 10 novas cidades. O Catar, que vai sediar a Copa do Mundo de 2022, precisa de serviços de construtoras para fazer estádios. Um dos grandes incentivadores das 12 missões empresariais de SC realizadas nos países árabes é o executivo Michel Alaby, da Câmara Árabe Brasileira.

Relação amigável

A relação entre o Brasil e SC com países árabes é amigável, o que facilita os negócios, diz o diretor da Fiesc, Henry Quaresma. Entre os produtos mais exportados e com potencial de expansão estão frango, equipamentos elétricos e madeira. Entre os negócios preferidos de empreendedores da região no Brasil estão a área de óleo e gás, construção civil e hotelaria, observa Quaresma. Os países da Ásia que integram a Liga Árabe são: Arábia Saudita, Bahrein, Catar, Emirados Árabes Unidos, Iêmen, Iraque, Jordânia, Kuwait, Líbano, Omã, Palestina e Síria. Do Norte da África são: Argélia, Marrocos, Djibuti, Egito, Líbia, Ilhas Comores, Mauritânia, Somália, Sudão e Tunísia.

Foto: Filipe Schotti, Fiesc, divulgação

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Odair diz: 29 de abril de 2014

    Ainda prefiro fazer negócios com os Judeus do que com os Árabes.

Envie seu Comentário