Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 9 maio 2014

Professor da Dom Cabral faz palestra na Fiesc

09 de maio de 2014 0

As perspectivas e os desafios da economia brasileira serão tema de palestra do professor da Fundação Dom Cabral Paulo Paiva, hoje, às 18h30min, na Fiesc, em Florianópolis.No encontro também serão debatidos os paradoxos do crescimento da economia brasileira, perspectivas da economia internacional, além dos principais desafios para o novo governo a partir de 2015. Além de professor da Dom Cabral Paiva é presidente do conselho de administração do Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG), vice-presidente do conselho de administração do Instituto Inhotim e presidente de honra do conselho de relações do trabalho da Fiemg.

Lucro maior no trimestre

09 de maio de 2014 0

A Tupy, de Joinville, líder no mercado automotivo na produção de blocos e cabeçotes em ferro no hemisfério Ocidental, fechou o primeiro trimestre de 2014 com lucro líquido de R$ 30,1 milhões. A cifra corresponde a um crescimento de 51,7% sobre o primeiro trimestre de 2013. A receita de R$ 805 milhões cresceu 14,7% frente a igual período do ano anterior.

Arrecadação do Estado cresceu 15,61%

09 de maio de 2014 2

Impulsionada pela série de ações de combate à sonegação e pelo crescimento da economia do Estado acima da média nacional, a arrecadação do governo catarinense cresceu 15,61% no período de janeiro a abril deste ano frente aos mesmos meses do ano passado. Em abril, a arrecadação teve alta de 10,06% na comparação com o mesmo período de 2013. O Imposto sobre Mercadorias e Serviços (ICMS) é o principal tributo, mas a receita total inclui ainda o IPVA, ITCDM (sobre herança) e taxas estaduais, mais repasses federais do IPI, Fundo de Participação dos Estados, verbas do SUS, FNDE e Lei Kandir. As verbas que vêm da União respondem por apenas cerca de 9% do total. Segundo o secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, o crescimento está bem próximo da meta da pasta.
– Estamos nos mantendo bem próximos à nossa supermeta de 16%, que é um acordo interno firmado com os servidores da Fazenda. Continuaremos focados no combate à sonegação e temos uma meta de cem operações fiscais ao longo do ano. Cada vez mais Santa Catarina depende de esforço próprio para manter folha, custeio, investimentos e pagamento de dívidas – afirmou Gavazzoni.
Conforme o secretário, o ICMS é a principal receita e onde houver oportunidade de regularização os fiscais da Fazenda estarão presentes. Ele acentua que se trata de justiça com os contribuintes que cumprem corretamente suas obrigações.

Bons números

Entre os números que apontam melhor desempenho de Santa Catarina em relação a média nacional está o Índice de Atividade Econômica Regional de SC, do BC, que cresceu 2,3% de janeiro a março. As vendas da indústria do Estado cresceram 4,7% e o número de empregos formais avançou 2,73%.

Correção às 10h06min 

O número correto do aumento da arrecadação do Estado é 15,61% e não o que saiu na versão anterior deste post e no início do texto que foi publicado no Diário Catarinense.