Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Tecnologias digitais revolucionam a indústria

06 de junho de 2014 0

Implants3

 

As tecnologias digitais não mudam só a comunicação e os serviços. A forma de produzir também passa por uma transformação com o avanço da quarta revolução industrial, conhecida como indústria 4.0, que acelera o uso de tecnologias como o laser e as impressoras 3D.

Após palestra em evento promovido pela Welle Laser sobre a manufatura do futuro, ontem, no Senai de Joinville, o professor Stefan Kaierle, fundador e ex-presidente do Instituto Europeu do Laser, da Alemanha, estimou que até 2016 entre 100 mil e 150 mil empregos deverão ser criados pela indústria mundial em função da adoção de tecnologias a laser e 3D.

Prova de que isso já é realidade inclusive no Brasil é que a Welle, de Florianópolis, produtora de máquinas de tecnologia a laser, vai lançar em 12 meses uma impressora 3D para produção de peças metálicas, um equipamento raro no mercado mundial, informou o presidente da companhia, Rafael Bottós.

Atualmente, o mercado mundial de equipamentos de laser e 3D soma cerca de 1,5 bilhão de euros por ano. Para 2016, são estimados 17 bilhões de euros. As impressoras transformam em produtos polímeros plásticos, metais e cerâmicas. Entre os setores que terão forte impacto está o de joias. As peças são desenhadas com o software CAD e produzidas pela impressora. Também testam e até já usam a tecnologia os setores de turbinas para aviões, autopeças, plásticos, borracha, implantes e outros produtos médicos.

Kaierle mostrou na sua apresentação imagens (foto) da evolução dos implantes de magnésio, que são absorvidos pelo corpo gradativamente. Segundo ele, esses implantes ainda são mais caros do que os de titânio, mas a vantagem é que, em muitos casos, evitam a segunda cirurgia para retirar o implante.
O seminário de ontem, que contou também com palestra do professor do Instituto Fraunhofer, da Alemanha, Kristian Arntz, atraiu empresas de diversas regiões. Estavam presentes executivos da Volkswagen, WEG e Tuper. Além disso, a Welle promoveu o mesmo evento dentro das empresas WEG, Tupy, Whirlpool e Mahle.

Correção

Esta matéria foi corrigida no dia 9 de junho, às 12h15min. Segundo o empresário Rafael Bottós, serão abertos entre 100 mil e 150 mil novos empregos no mundo e não fechados, como foi publicado dia 6. Houve uma inversão no entendimento da informação na tradução da entrevista do professor Stefan Kaierle.

Comentários

comments

Envie seu Comentário