Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de agosto 2014

Inovação em cerâmicas para revestir

31 de agosto de 2014 2
Foto: Caio Marcelo / Agência RBS

Foto: Caio Marcelo / Agência RBS


O empresário Edson Gaidzinski, 49 anos, está à frente da Eliane Revestimentos Cerâmicos, de Cocal do Sul, desde 2006. Terceira geração da família fundadora, ele lidera a empresa com foco na qualidade e inovação. O crescimento anual está numa média de 10%. Gaidzinski, que também preside a Anfacer, está otimista com o cenário futuro, especialmente ao mercado brasileiro onde há carência de aproximadamente 7 milhões de moradias.

Quanto a Eliane cresceu até julho deste ano como o senhor vê o cenário futuro?
Edson Gaidzinski – A empresa faturou de janeiro a julho do ano passado R$ 444 milhões e, este ano, atingiu R$ 489 milhões, um crescimento de 10%. Na geração de caixa, no mesmo período de 2013 tivemos R$ 64 milhões enquanto, neste ano, estamos com R$ 78 milhões, com um acréscimo de 22%.As pessoas me perguntam sobre o Brasil, o ano de eleições e como vai ser o futuro. Tenho afirmado que no Brasil o empresário tem que ser muito otimismo com tudo apesar das dificuldades. O empresário brasileiro é empreendedor. Nós somos uma empresa tradicional que vai faturar talvez este ano R$ 870 milhões, tem 2.500 funcionários. dois polos fabris: em Cocal do Sul, SC, e em Camaçari, na Bahia.

O senhor é a terceira geração da família fundadora. Como foi a gestão até aqui?
Gaidzinski – A Eliane é uma empresa que foi fundada em 1960, pelo meu avô Maximiliano Gaidzinski. Ele tocou a empresa de 1960 até 1980. Na segunda geração, meu pai assumiu a empresa, de 1980 a 1996. Em 1996, num processo de profissionalização, ela foi tocada por profissionais durante dez anos, até 2006. Em 2006, assumi a empresa, onde estou há oito anos. Já estou no terceiro planejamento estratégico da empresa, que é de 2015 a 2020. Dentro do planejamento estratégico tem os nossos planos de negócios. A Eliane vai fazer 55 anos no ano que vem e exporta desde a década de 1980.

Como está a marca no exterior e quanto por cento da produção vocês exportam?
Gaidzinski – A Eliane é uma marca bastante internacionalizada. No Canadá é uma marca de referência. Também temos uma posição muito boa na América do Sul, com clientes principalmente no Chile; e temos diversos clientes em países da Europa. Desde 2009, por opção, a empresa exporta 10% e destina 90% ao mercado interno.Desses 90%, 45% vai para revendas, lojas de varejo.Outra parte é para o mercado de construção.

Vocês negociaram uma fusão com a Portobello que não evoluiu. A Eliane tem plano para ir ao varejo a exemplo da concorrente?
Gaidzinski – Não, não temos intenção nenhuma de trabalhar diferente do que trabalhamos hoje. Eu acredito muito no fato de que nós como indústria precisamos de investimento em ativos permanentes de longo prazo. E esse investimento mais a inovação dentro do nosso laboratório, dentro do nosso estudo de produto, é relevante. Então a indústria trabalha com indústria e o varejo como varejo. Acho essa diferenciação é muito importante. Cada empresa trabalha do seu modo e tem o seu DNA.

Como vocês trabalham a inovação?
Gaidzinski – Nós temos parcerias muito fortes com empresas do Japão e da Itália. Todo o processo de fachada ventilada de obras como o Shopping JK Iguatemi de São Paulo e a sede da Odebrecht usam esse método de instalação com nossa parceria japonesa. Considero essa inovação muito importante porque sai da vala comum para aplicação de um método mais limpo, rápido, econômico e sustentável. No caso das obras da Copa, por exemplo, fornecemos revestimentos para cinco estádios, incluindo a Arena Corinthians. Um dos nossos diferenciais em qualidade e inovação é termos o Colégio Maximiliano Gaidzinski, onde formamos técnicos em cerâmica. Vai fazer 35 anos e é motivo de orgulho.

A empresa chamou a atenção ao voltar usar carvão em parte da produção. Por que?
Gaidzinski – Hoje, a indústria cerâmica é muito dependente de gás natural, que é o gás limpo. Temos um processo de via úmida, que requer menos calor, para tirar umidade da matéria-prima. Adoraríamos usar só gás natural, mas como é um insumo caro e limitado, tivemos que adaptar esse processo para a matriz energética do carvão.

O senhor também preside a associação nacional do setor, a Anfacer. Quais as expectativas para o setor este ano?
Gaidzinski – O Brasil é o segundo maior produtor e consumidor mundial de cerâmica. Vejo os empresários do nosso setor investindo e acreditando no Brasil. Há um processo contra o produto chinês nesse último ano que já tá em prática, que é para proteger a indústria brasileira. O mercado cresce 6 a 7% ao ano no país e há o déficit habitacional de 7 milhões de moradias que precisa ser preenchido. Estamos no lugar certo e na hora certa.

Livre de peste suína

30 de agosto de 2014 0

Santa Catarina e Rio Grande do Sul encaminharam documentação ao Ministério da Agricultura para que ele apresente à Organização Mundial de Saúde Animal (OIE) visando o reconhecimento de área livre de peste suína clássica. O Paraná também busca o selo. Este será mais um diferencial para a carne do Estado, único livre de aftosa sem vacinação.

Presunto defumado de tilápia produzido no Estado é destaque em congresso no Canadá

30 de agosto de 2014 0

O presunto de tilápia, desenvolvido pelo Instituto Senai de Alimentos de Chapecó, foi apresentado no Congresso Internacional de Ciência e Tecnologia de Alimentos, em Montreal, no Canadá. A pesquisadora Riveli Brigido apresentou o resultado dos testes junto a consumidores, que tiveram aprovação de 80% para quesitos como aroma e sabor. O produto foi criado para a Cooperativa Pescados Pinhal, que teúne produtores de peixes de Concórdia.

Industriais do Estado participam do Encontro Brasil-Alemanha

30 de agosto de 2014 1

Como Santa Catarina vai sediar, no ano que vem, o Encontro Empresarial Brasil-Alemanha, uma missão de peso organizada pela Federação das Indústrias do Estado (Fiesc) embarca neste sábado para o país europeu, onde acontece a edição 2014 do evento. Entre os participantes, o presidente da entidade, Glauco José Côrte, o primeiro vice-presidente Mario Cezar Aguiar e o prefeito de Joinville, Udo Döhler. Este ano o evento será em Hamburgo e no ano que vem, em Joinville.

Com vinho e música

29 de agosto de 2014 0

Em ritmo de comemoração dos seus 17 anos, os supermercados Hippo realizam um outlet com 30 rótulos de vinhos importados. O evento se encerra hoje na loja da rua Almirante Alvim, no Centro de Florianópolis. A empresa também surpreende os clientes com apresentações de coral infantil nas lojas do Centro e do Passeio Pedra Branca.

Florianópolis é destaque em disputa sobre uso consciente de água

29 de agosto de 2014 1

Lava-louças1Com o propósito de incentivar o consumo consciente de água, 50 famílias de Florianópolis foram convidadas a participar da segunda edição nacional da Disputa de Casas, promovida pelas marcas Brastemp e Finish. Durante três meses, as famílias economizaram 414 mil litros de água, o equivalente a 42 caminhões-pipa de 10 mil litros cada e reduziram em 28%, em média, o valor da conta de água. Em função disso, 86% foram premiadas com uma máquina de lavar louças Brastemp e sabão Finish para usar por um ano. Na primeira ação, no município de São Roque, em São Paulo, 81% dos participantes foram premiados.

Consumo sustentável
As famílias se inscreveram para participar da Disputa de Casas. Além de receber a lava-louças, participaram de workshops e eventos educativos que ensinaram economizar água, receberam adesivos de alerta e uma cartilha. As pessoas foram orientadas a economizar água em todas as atividades em casa. Um dos participantes economizou 69% de água frente aos mesmos meses do ano passado. A meta é que as famílias mantenham gasto de água 20% menor do que a média. Segundo a Brastemp, a lava-louças economiza até seis vezes água frente a lavagem manual. O uso de máquina lava-louças permite às pessoas ter mais tempo para outras atividades e reduz a conta de água.

As empresas
A Whirlpool Latin America, líder latino-americano de eletrodomésticos, é dona das marcas Brastemp, Consul e KitchenAid. É uma das empresas mais inovadoras do Brasil, tem fábricas em Joinville, São Paulo e Manaus. Seus produtos estão nos lares de mais de 100 milhões de brasileiros. A Finish, uma das marcas da multinacional britânica RB, está presente no Brasil desde 2008 e é líder mundial em detergentes para lava-louças. A RB é uma das principais empresas da Bolsa de Londres.

Turismo da dança

29 de agosto de 2014 0

Evento de turismo cultural, o Festival de Dança de Joinville registrou elevada média diária de gasto por visitante: R$ 349,84. Foram entrevistados pela Fecomércio-SC 1.130 turistas.

Jovem estilista de SC é selecionada para o Brasil Fashion

29 de agosto de 2014 0

A próxima edição do Brasil Fashion contará com minicoleção da jovem estilista catarinense Isadora Grercovich, graduada pelo Senai-SC. Ela criou coleção orientada pelo renomado Ronaldo Fraga e um dos seus looks será apresentado no desfile do Brasil Fashion dia 4 de setembro pela top model Carol Ribeiro.

Foto: Pablo Koury, Divulgação

Foto: Pablo Koury, Divulgação

Queda de investimento pesou mais no recuo da economia

29 de agosto de 2014 1

O resultado do Produto Interno Bruto (PIB) do país no segundo trimestre veio pior do que as consultorias esperavam, com queda de 0,6% frente ao trimestre anterior e de 0,9% em relação ao mesmo período do ano passado. As principais causas dessa recessão técnica são a redução da taxa de investimento (formação bruta de capital fixo) em -5,3% e da despesa de consumo da administração pública (-0,7%).

A formação bruta de capital fixo indica quanto as empresas investiram em máquinas e equipamentos para produzir outros bens no futuro e, também a atividade da construção civil pelo fato de requerer uma série de outros serviços e produtos.
A indústria, uma das principais responsáveis pela alta da taxa de investimento, teve recuo de 1,5% no segundo trimestre, o que significa que é quem mais sente a recessão. No mesmo período, os serviços tiveram retração de 0,5% e a agropecuária, setor que avança acima da média no Brasil, teve alta de 0,2%.

Queda do PIB e eleições
A recessão técnica pode provocar algumas mudanças nas intenções de votos dos eleitores, mas não de forma a pesar no resultado final da eleição presidencial. Com a economia em queda, quem mais pode perder eleitores é a presidente Dilma Rousseff porque seus adversários vão culpá-la pelos pífios resultados do PIB. O candidato Aécio Neves pode atrair mais votos porque já apresentou o principal nome da sua eventual equipe econômica, o ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga. A candidata Marina Silva, que está atraindo mais eleitores, ainda não mostrou claramente o que fará na economia e quem será seu ministro da Fazenda. Apesar disso e da inflação elevada, como a maioria tem emprego e não conhece sobre impactos futuros de decisões econômicas do passado e do presente, vai votar em quem chamar mais a atenção para temas gerais.

Recursos liberados pelo BRDE no primeiro semestre alcançam R$1,18 bilhão

29 de agosto de 2014 0

Banco de fomento da região Sul, o BRDE fechou 3.504 novas operações de crédito no primeiro semestre. O total de recursos liberado alcançou R$ 1,18 bilhão: 35,9% para a agropecuária, 31% à indústria, 19,2% ao comércio e serviços e 13,9% para infraestrutura.

Os projetos geraram ou mantiveram 15,9 mil empregos. O vice-presidente Neuto de Conto e o diretor financeiro, Renato Vianna, comemoraram o fato de o BRDE ter alcançado a primeira colocação no país no repasse de programas agrícolas da União. Ao Fundam foram liberados R$ 623,5 milhões para 448 projetos.

O Estado precisa de serviços regionais

29 de agosto de 2014 0

Segundo o IBGE, a região metropolitana do Norte-Nordeste do Estado, que inclui Joinville e Jaraguá do Sul, tem 1.191.558 habitantes. Na região metropolitana de Florianópolis são 1.111.702 habitantes. SC precisa oferecer serviços regionais, especialmente de transporte coletivo.

Estratégias ao setor agroalimentar

29 de agosto de 2014 0

Um dos mais dinâmicos da economia do Estado, o setor de alimentos terá seu futuro discutido quarta-feira à tarde, no Hotel Lang Palace, em Chapecó. Lideranças vão elaborar a Rota Estratégica para o setor Agroalimentar dentro do Programa de Desenvolvimento Industrial Catarinense (PDIC) desenvolvido pela Federação das Indústrias do Estado (Fiesc).

Com o propósito de ampliar a competitividade da indústria, a lançou o PDIC e dividiu em três projetos – os setores portadores de futuro, rotas estratégicas setoriais e masterplan – explicou o vicepresidente da Fiesc para o Oeste, Valdemar Schmitz.

O Estado conta com diversidade na agricultura, pecuária, avicultura e pescados, com a melhor sanidade brasileira e forte presença nos mercados interno e externo. Precisa ampliar a profissionalização das pessoas que atuam no setor e as pesquisas. Os maiores obstáculos são a falta de infraestrutura de transporte, especialmente de rodovias duplicadas.

Alto verão

28 de agosto de 2014 0

Marca de moda feminina do grupo Luneder, de Guaramirim, a Lez a Lez lançou coleção de alto verão inspirada no fundo do mar e na natureza tropical. Entre as inovações estão três vestidos 2 em 1, com saias removíveis, saias mídi e míni. A Lez a Lez tem rede de lojas próprias nas principais cidades do Norte catarinense.

Foto: Gustavo Zylbersztajn, divulgação

Foto: Gustavo Zylbersztajn, divulgação

Maior cidade de SC, Joinville tem 554.601 habitantes, estima IBGE

28 de agosto de 2014 0

O IBGE divulgou hoje as estimativas para a população brasileira e dos municípios em 2014. O país tem 202.768.562 habitantes. A maior cidade catarinense, Joinville, está com 554.601 habitantes e a maior região metropolitana do Estado é a do Norte-Nordeste, que inclui Joinville e Jaraguá do Sul, com 1.191.558 habitantes. A região metropolitana da Florianópolis tem 1.111.702 habitantes, estimou o instituto. O município menos populoso do Estado é Santiago do Sul, com 1.389 habitantes. Esta estimativa anual é utilizada pelo governo para o repasse de recursos às prefeituras.

CDL-Florianópolis e Sebrae-SC firmam acordo que beneficia micro e pequenas empresas

28 de agosto de 2014 0

A CDL de Florianópolis e o Sebrae-SC firmaram acordo que beneficiará mais de 4.5 mil micro e pequenas empresas. Denominado Programa Estadual de Acesso ao Mercado, a iniciativa  promoverá palestras,  seminários, oficinas e Rodadas de Negócios com o objetivo  de ampliar a exposição de produtos e ampliar negócios.

Missão de Taiwan

28 de agosto de 2014 0

Mais de 20 empresários de Taiwan, do setor de autopeças, participaram de encontro na Fiesc, ontem, com o objetivo de identificar oportunidades de negócios em Santa Catarina. Foram recebidos pelo presidente da Câmara de Desenvolvimento da Indústria Automotiva da entidade, Hugo Ferreira que falou sobre a situação difícil enfrentada pelo setor, com queda nas vendas em função da contração do mercado automotivo nacional.

O secretário do escritório econômico de Taiwan, Alfredo Shu, disse que empresários taianeses consideram SC uma porta de entrada para investir no mercado brasileiro.

Charles Watson debate criatividade em Florianópolis

27 de agosto de 2014 0

O professor Charles Watson, especialista internacional em criatividade, faz palestra em evento que abre nesta quinta e vai até domingo em Florianópolis. A promoção é das empresas Glaucia&Juliana Produção e  Exib.me, dos empresários Luis Henrique Mirror e Luciano Britto. Todas as vagas oferecidas já estão preenchidas. O evento que organiza conta com patrocínio da Realge Soluções Imobiliárias, do restaurante Estação 261 e tem o apoio de 17 parceiros. É voltado a profissionais da publicidade, empresários, artistas, arquitetos, jornalistas e demais interessados.

Brastemp lança máquina que prepara 24 bebidas. A montagem será em SC

27 de agosto de 2014 2

Brastemp1A Whirlpool Latin America, dona da Brastemp, anunciou o lançamento de uma das suas maiores inovações, a plataforma B.Blend que permite preparar em casa 24 bebidas diferentes em cápsulas. Na lista estão refrigerantes, sucos, néctares, chás quentes e gelados, cafés, chocolates, frapês, energéticos e coquetéis sem álcool. A B.Blend ( se diz Bi-Blénd) tem tecnologia da Bevyz, da Europa, e da Embraco, empresa da Whirlpool, de Joinville. O novo produto será montado na unidade catarinense de eletrodomésticos da multinacional.Brastemp3
- Os consumidores terão a bebida que quiserem, na hora em que quiserem, e ao toque de um botão. Estamos lançando um negócio de alta tecnologia que reúne eletrodomésticos, serviços e bebidas – disse Fernando Yunes, diretor sênior de Novos Negócios da Whirlpool Latin America.
Segundo a empresa, a proposta muda toda a experiência do consumidor com bebidas em casa, desde a compra, passando pelo armazenamento, até o consumo. A nova plataforma, além de água purificada natural, gelada, com gás e quente, oferece a série de bebidas, café e chás. A máquina permite inovação contínua, com o desenvolvimento de novos sabores, customização de bebidas regionais e a possibilidade de novas parcerias.
A marca Bevyz assina a máquina e as cápsulas B.blend. Ela detém as tecnologias para all-in-one, sistema de cápsulas multibebidas e conta com linha de produção asséptica para fabricar as cápsulas. Segundo Fernando Yunes, a Embraco. líder mundial no mercado de compressores herméticos para refrigeração, desenvolveu a tecnologia para as funções de refrigeração e aquecimento. Por isso, a B.Blend oferece aquecimento, arrefecimento e gaseificação.
Além do mercado brasileiro, o produto também será exportado. A máquina será vendida inicialmente no site www.bblend.com.br ao mercado paulista e o preço ao consumidor não foi divulgado.

Educação é tudo

27 de agosto de 2014 0

Questionado sobre a educação numa entrevista ao Estadão em 2004, o empresário Antônio Ermírio de Moraes, que faleceu domingo, afirmou:
– Não perdemos o bonde da educação, mas estamos andando muito vagarosamente, o que é lamentável, pois educação é um ponto seríssimo, mais do que a saúde. Não ter educação é um desastre para  o país. Educação é tudo em uma nação. Sem educação não somos nada – disse. Avaliação superatual.

Urupema registra -3ºC e formação de sincelo

27 de agosto de 2014 0
Sincelo1

Marília Oliveira, divulgação

Cidade mais fria do Brasil, Urupema, na Serra catarinense, amanheceu hoje com temperatura de -3ºC e sensação térmica de -20ºC,informou a estação da Epagri/Ciram. Em função disso, foi possível ver mais um espetáculo de gelo, o sincelo, fenômeno que resulta da combinação de frio extremo, umidade e vento.

Quem visitou o Morro das Torres cedo pôde ver árvores revestidas de branco. A próxima madrugada também será gelada, informa Marília Oliveira, servidora da prefeitura local.