Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O efeito Gisele Bündchen na Bolsa

03 de setembro de 2014 0
Gisele

Foto: AgNews, 28/08/2014

A übermodel Gisele Bündchen segue com alto poder no mercado de ações. Foi só a Under Armour, empresa de confecções, tênis e acessórios esportivos dos EUA anunciar que contratou a top para promover seus produtos que o valor de mercado da companhia na Bolsa de Nova York subiu nada menos do que US$ 590 milhões terça-feiras. As ações tiveram alta de 4%, passando para US$ 71,13, um ganho de US$ 2,77 por ação, informou o jornal “USA Today”.
A publicação não revelou o valor do contrato, mas informou que o marido da top, Tom Brady, já foi garoto-propaganda da marca.

A Under Armour é concorrente da Nike e, no último ano fiscal, faturou US$ 2, 9 bilhões, 29% superior ao ano anterior.
A propósito, o economista Fred Fuld, em 2007, criou o índice Gisele Bündchen considerando as empresas listadas na Bolsa de Nova York para as quais ela fazia propaganda. As companhias apresentavam resultados muito acima do índice Dow Jones, da instituição. De janeiro de 2007 a setembro de 2011 o índice Gisele registrou alta de 41% e o da Bolsa caiu 4%.
Na época, ela divulgava empresas como a Volkswagen, Vivo, Disney, Polo Ralph Lauren e Procter & Gamble. As últimas campanhas importantes da top foram para H&M, Chanel No. 5, Pantene, Colcci, sua linha de lingerie e a marca de cosméticos Sejaa Pur. Na foto, a top mês passado no lançamento da nova coleção de lingerie.

Comentários

comments

Envie seu Comentário