Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Furlan mostra otimismo com o futuro do país, mas critica atraso de obras

30 de setembro de 2014 0
Foto: Diorgenes Pandini / Agência RBS

Foto: Diorgenes Pandini / Agência RBS

O empresário Luiz Fernando Furlan, conselheiro da BRF, a maior empresa de SC que é dona da Sadia e Perdigão, e ex-ministro de Desenvolvimento, mostrou otimismo com o futuro do Brasil em palestra hoje na reunião-almoço do Lide Santa Catarina, no CentroSul, em Florianópolis. Disse que tem essa visão porque vê o país de fora em função das muitas viagens. Mas questionado pela imprensa sobre obstáculos à economia, criticou os atrasos em obras de infraestrutura.

- Eu gosto muito de disciplina econômica. A gente perdeu um pouco o rumo disso e acabou contaminando o ânimo empresarial. Quando você anuncia um determinado projeto, diz que ele vai custar 100 e vai demorar três anos para fazer. Aí chega no final do terceiro ano, você terminou e ele custou 105, tá tudo bem. Agora, quando você chega no terceiro ano, o projeto está pela metade e ele já custa o 100 – o que, em grande parte, do Brasil está desse jeito – aí as pessoas vão ficando inquietas porque contavam com ele para logística,para a eficiência do sistema. Acho que a gente tem começado coisas demais e entregado coisas de menos. Não estou falando só em governo federal. Em geral,com raras exceções. Tem uma disciplina: abraçar menos coisas, mas entregar _ disse Furlan, ao observar que a logística afeta muito as atividades da BRF porque a companhia trabalha com milhões de toneladas.

Entre as lideranças presentes no concorrido almoço, que teve como anfitriões, o presidente do Lide SC, Wilfredo Gomes; e o vice-presidente, José Netto, estavam os senadores Luiz Henrique da Silveira e Casildo Maldaner; o secretário nacional de Políticas para Turismo, Vinícius Lummertz; a secretária de Estado de Desenvolvimento Sustentável, Lucia Dellagnelo;o ex-prefeito e candidato ao senado Dario Berger; o presidente da Associação Comercial e Industrial de Florianópolis, Sander de Mira e a presidente do Instituto Guga Kuerten, Alice Kuerten.

Comentários

comments

Envie seu Comentário