Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 1 outubro 2014

Turismo no debate dos candidatos ao governo

01 de outubro de 2014 0

Um dos temas econômicos abordados no debate pelos candidatos ao governo do Estado na RBS TV, ontem, foi o turismo e as festas de outubro, que responde por 12% do PIB do Estado. Questionado pelo candidato Paulo Bauer (PSDB), o governador licenciado, Raimundo Colombo (PSD) disse que através do turismo SC tem um crescimento espetacular. Afirmou que seu governo está investindo em centros de eventos, mas reconheceu que os atrasos nas obras do Aeroporto de Florianópolis e das BRs 101 Sul, 470 e 282 prejudicam a atividade.
Bauer alertou que SC recebe menos turistas do que os Estados vizinhos Rio Grande do Sul e Paraná. Defendeu incentivos para investimentos ao setor e mais qualificação de pessoas para aumentar o fluxo de visitantes ao Estado.

BMW produz em SC

01 de outubro de 2014 0

O BMW Group, como havia planejado, iniciou ontem a montagem de automóveis na fábrica de Araquari, marcando sua estreia também como fabricante na América Latina. Os primeiros veículos montados são os da Série 3, mas serão feitos também Série 1, x1,x3 e Countryman. As empresas de transporte coletivo Transtusa e Gidion investiram em 10 ônibus para atender os trabalhadores da fábrica.

Furlan defende criação de marcas globais

01 de outubro de 2014 0

Maior grupo empresarial catarinense, a BRF, dona das marcas Sadia, Perdigão, Plusfood e outras, amplia crescimento no exterior com exportações e aposta em marcas próprias globais. Foi isso que enfatizou o empresário Luiz Fernando Furlan,
conselheiro da companhia e ex-ministro de Desenvolvimento, ontem, em Florianópolis. Em palestra promovida pelo Lide Santa Catarina, mostrou otimismo com o futuro do Estado e do Brasil. A BRF, que exporta 46% da produção, acelera as vendas externas, especialmente de carne suína, em função da melhor sanidade catarinense e maior demanda lá fora.

Ao falar para empresários, afirmou que o Brasil precisa de marcas globais, que agregam valor. A BRF atua com a marca Sadia no Golfo Arábico, onde é líder, e com a Plusfood na Europa. Recomendou ainda aposta em produtos de origem definida. Ao ser questionado sobre obstáculos à economia, criticou os atrasos em obras de infraestrutura e a alta carga tributária. A logística é afetada pela infraestrutura do país.

Pioneirismo
Neto de Atílio Fontana, fundador da Sadia, Luiz Fernando Furlan falou sobre os primeiros tempos da empresa cuja marca é a fusão das iniciais SA mais o final da palavra Concórdia, cidade onde a empresa nasceu. Contou que a companhia aérea Sadia foi criada para levar carne in-natura a São Paulo, mas que o grande negócio era a banha porque não existia óleo vegetal na época. Isso atraiu comentários de convidados como os senadores Luiz Henrique e Casildo Maldaner.

Tecnologia
A falta de mão de obra também foi obstáculo apontado por Luiz Fernando Furlan para as operações em SC. Em função disso, a empresa investiu em máquinas automatizadas, com scaner, para a desossa de pernas de frango exportadas ao Japão. Assim, evita que muitos trabalhadores tenham que atuar em ambiente frio, de até 15ºC, e em atividades que exigem esforço repetitivo.

Unidade da Sulfabril é leiloada por R$ 2,7 milhões

01 de outubro de 2014 0

A Sulfabril,uma das tradicionais empresas de confecções de SC que chegou a empregar cerca de 5 mil pessoas no Vale do Itajaí e faliu há 15 anos, começa a se desfazer dos seus ativos para custear dívidas de R$ 119 milhões. Ontem, foi leiloada a unidade desativada de Rio do Sul por R$ 2,7 milhões, cerca de 70% do valor de mercado, informou o Jornal de Santa Catarina, do Grupo RBS. Ainda este ano, também serão leiloadas as marcas do grupo, que incluem a Sulfabril, SF Kids, Senha, Pura Onda e Everteen. A fábrica de Ascurra foi vendida no início do mês passado por R$ 4 milhões e um imóvel de Gaspar foi comprado em agosto por R$ 5 milhões. A Sulfabril entrou em crise nos anos de 1990, com a valorização do real e importação de têxteis chineses. Além disso, a empresa teve problemas de gestão.