Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts do dia 8 outubro 2014

Economia do mar

08 de outubro de 2014 0
Foto: Sol / Divulgação

Foto: Sol / Divulgação

Comitiva de empresários e servidores da Secretaria de Turismo do Estado que integram o GT Náutico de SC participou do Salão Náutico de Genova, Itália, um dos mais relevantes do setor no mundo. Os catarinenses participaram do lançamento de uma feira de tecnologia, inovação e design de economia do mar, que será realizada em Florianópolis em março do ano que vem, com a participação de empresas brasileiras e italianas.

Excelência

08 de outubro de 2014 0

O Movimento Catarinense para Excelência (MCE) divulgou ontem as empresas vencedoras do seu modelo de gestão. Em Saúde, a finalista foi o Hospital e Maternidade Santa Luiza, de Balneário Camboriú; a reconhecida, o Laboratório Búrigo, de Criciúma. Em Gespública o Correios de SC foi finalista. Na categoria PCE, a Medalha foi para o Sesc/SC; o Bronze à Sopasta e Sebrae/SC; e o Troféu Ouro para a Celulose Irani e o Senac/SC.

Interior forte

08 de outubro de 2014 0

A economia do interior de SC é destaque na revista Voce/SA que chega às bancas amanhã. Destaca que enquanto as exportações do Brasil caíram 1,7% ano passado, as do Oeste e Litoral Norte subiram 6%. Dados da Fiesc apontam que os investimentos do Estado, este ano, vão crescer 27% frente ao ano anterior.

R$ 1 bilhão em impostos

08 de outubro de 2014 0

Florianópolis alcançou ontem a marca de arrecadação de R$ 1 bilhão em impostos federais desde o início do ano. O resultado foi registrado pelo Impostômetro, sistema adotado pela Associação Comercial e Industrial do município, a Acif, para alertar sobre o quanto a população e as empresas contribuem ao cofre da União, diz o presidente da entidade, Sander DeMira. A cada minuto, na Capital, paga-se cerca de R$ 2,4 mil em impostos.

Daria para comprar…
Segundo a Acif, com R$ 1 bilhão daria para construir 3,4 mil postos de saúde equipados, 10,9 quilômetros de redes de esgoto, 72 mil salas de aula equipadas, 20,8 mil postos policiais equipados ou asfaltar 872 quilômetros. O Impostômetro pode ser visualizado na Beira-mar Norte, Itacorubi ou no site www.acif.org.br.

Sugestões a Colombo para a economia de SC crescer mais

08 de outubro de 2014 2

O Estado alcança crescimento acima da média nacional, mas poderia obter expansão ainda maior se tivesse condições mais favoráveis de competitividade. É com esse argumento que empresários catarinenses vão conversar com o governador Raimundo Colombo sobre ações para o seu segundo mandato. O presidente da Federação das Indústrias (Fiesc), Glauco José Côrte, e o presidente da Fecomércio, Bruno Breithaupt, estão entre os que representam entidades com uma série de sugestões já apresentadas antes do pleito.

De Glauco José Côrte , presidente da Fiesc

Carta da Indústria
- Já entregamos aos candidatos, entre os quais o governador Raimundo Colombo, a Carta da Indústria. Agora eleito, vamos procurá-lo para trocar ideias sobre a aplicação das propostas feitas pelo setor industrial.

Infraestrutura
- Três entre quatro industriais ouvidos durante a elaboração da Carta da Indústria mencionaram a condição da infraestrutura logística como um dos principais entraves para um crescimento melhor, mais elevado e mais sustentável para a economia catarinense. Nesse documento, reconhece-se que o Estado está crescendo, mas 60% dos empresários dizem que é um crescimento baixo, que o Estado poderia crescer mais. Um dos elementos é a infraestrutura logística. Outro aspecto são as agendas das mesorregiões que estão muito vinculadas à infraestrutura como forma de melhorar a competitividade da indústria.

Parcerias público-privadas
- Nós, da Fiesc, acreditamos que as parcerias público-privadas (PPPs) são importantes e deveriam ser iniciadas. Esse assunto é coordenado pelo nosso primeiro vice-presidente, Mario Aguiar. As PPPs dariam recursos para obras que hoje não são realizadas. Mas, para isso, é preciso que o Estado tenha um ambiente favorável aos investimentos.

Qualidade da educação
- Vamos discutir com o governador a qualidade da educação, a redução da burocracia que é um problema que ele toma a iniciativa de mencionar. Achamos que ele tem que exercer a autoridade de governador para encaminhar um processo de desburocratização que favoreça os investimentos, as atividades econômicas.

Redução da Carga Tributária
- Sugerimos ao Estado que assuma um compromisso de iniciar um programa de redução gradativa da carga tributária. Isso implica redução de alíquota e, também, simplificação fiscal. Já encaminhamos a sugestão de redução da carga tributária sobre energia elétrica, que é um dos fatores que tornam nossa energia uma das mais altas do país. A alíquota é de 33%. No ano passado, Santa Catarina ficou entre os três Estados que mais arrecadaram com energia. Não temos geração de energia e nossa tributação é mais elevada do que a média brasileira.

Um Estado inovador
- Nossa preocupação é ter um Estado que favoreça os investimentos, atraia novos empreendedores. Para isso, precisamos ajustar a estrutura estadual, ela precisa ser compactada, tem muitos órgãos que não conversam entre si. Isso é necessário para transformar SC num Estado inovador. Nós temos condições para tornar um Estado que melhore a qualidade do serviço público e favoreça a atividade do setor privado.

De Bruno Breithaupt – presidente da Fecomércio/SC

Carta do Comércio
- A Fecomércio ouviu suas lideranças de diversas regiões e elaborou a Carta do Comércio, com sugestões que foram entregues aos candidatos. Entre os temas prioritários, foram apontados infraestrutura, educação, inovação, carga tributária, melhoria do ambiente de negócios e comércio exterior.

Expectativas 
- Após eleito, o governador disse que vai continuar empenhado em resolver os problemas de saúde, mobilidade urbana, segurança e outros. Ele disse que os projetos de campanha estão bem encaminhados. Afirmou que vai fazer uma nova gestão, com reforma administrativa para reduzir custos. Esperamos que, de fato, ele faça essas mudanças para que o Estado cumpra com o seus objetivos de melhorar a qualidade de vida de todo o cidadão de SC.

Infraestruura é prioridade
- Para a Fecomércio, os problemas de infraestrutura são importantes e precisam ser resolvidos. Precisamos da duplicação das BRs 280, 470 e 282. Elas fazem ligação das cidades industriais com os portos. São obras federais, mas o governador, senadores e deputados federais podem cobrar prioridade junto à União. Eles têm força política.

Celesc abre chamada para projetos de eficiência energética

08 de outubro de 2014 0

A Celesc abriu hoje uma chamada pública, a PEE Celesc nº 001/2014 para selecionar projetos de eficiência energética na sua área de concessão. A empresa vai investir R$ 10 milhões para financair projetos que podem ser adotados em residências, indústrias, prédios públicos, empresas comerciais ou de serviços, na área rural ou para iluminação pública. O objetivo é incentivar novas tecnologias e bons hábitos de consumo. As inscrições vão até 19 de dezembro. Saiba mais no www.celesc.com.br/peecelesc.