Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts do dia 31 outubro 2014

Economista da equipe de Marina faz palestra em SC

31 de outubro de 2014 0

Principal nome da equipe econômica da ex-candidata à presidência Marina Silva, o economista Eduardo Gianetti da Fonseca será o palestrante, hoje à noite, na abertura do Congresso Estadual de Magistrado, promovido pela Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC) em Florianópolis. O tema central do evento será a efetividade da Justiça.

Mini Calzone entra no ritmo de Halloween

31 de outubro de 2014 1
mini_kalzone2

OneWG, divulgação

A rede Mini Calzoni, de SC, entrou no clima de doçuras e travessuras do Dia as Bruxas, celebrado hoje. Numa ação da agência da marca, a OneWG, decorou lojas com móbilies de abóboras e morcegos. Outra novidade é a abertura de mais quatro franquias. Em 20 de novembro, abrirá unidade no Lages Garden Shopping. Uma loja foi aberta em Fortaleza e mais duas serão inauguraas no Piauí.

Caos no trânsito: é preciso copiar modelos europeus

31 de outubro de 2014 4

O engarrafamento quase total da cidade de Florianópolis quarta-feira à tarde devido a um acidente de trânsito mostrou a vulnerabilidade do atual modelo de carro individual para a Ilha de SC. A solução pode ser um eficiente transporte coletivo, com preço acessível e alta qualidade como existe em boa parte das cidades europeias. Quem tem sistema de transporte para carro individual é Los Angeles, nos EUA, um país continental. Mesmo assim registra graves acidentes (veja em link abaixo).

A maior distorção da Grande Florianópolis é o fato de ser mais barato vir para a cidade de carro do que de ônibus, especialmente quando é um pequeno trajeto entre os municípios. Por isso 90 mil veículos entram na Ilha diariamente. Além disso, há a questão da qualidade do serviço. Os ônibus amarelinhos são ótimos, mas atendem somente a algumas pessoas porque a oferta é insuficiente. O transporte coletivo comum é lento demais e, além disso, não tem ar condicionado. No verão, as pessoas derretem dentro dos veículos. E se alguém resolve optar por táxi (que é um sistema individual) nem sempre há carro disponível.

No início deste ano fiquei sem carro uns dias porque o meu foi atingido num engavetamento e precisou de conserto. Experimentei as alternativas de transporte e concluí que os serviços para mobilidade coletiva de Florianópolis são péssimos. Usei ônibus na maioria das vezes, mas quando minha família precisou de táxi para deslocamento urgente por motivo de saúde, tive que pedir carro emprestado para amigos duas vezes porque o rádio táxi estava fora do ar ou não havia carro disponível. A propósito, recomendo às autoridades e aos planejadores do transporte que utilizem os serviços de mobilidade urbana durante um tempo para poder avaliar a qualidade e oferecer soluções efetivas.

Como hoje tudo se copia, pelo perfil da Ilha de SC acredito que modelos adotados em Londres ou Berlim poderiam ser referência. O da capital da Grã-Bretanha é excelente porque a pessoa paga um valor diário e usa o transporte para todos os deslocamentos na cidade durante aquele dia sem despesa maior. Aqui, é preciso ir ao Centro de carro porque se a pessoa tiver que se deslocar de um lado para outro da Ilha paga de novo. Em Berlim, por um valor acessível, a pessoa compra um cartão e utiliza todos os meios de transporte, desde metrô, ônibus, trem entre cidades e outros.

Em Florianópolis, é preciso oferecer mais ônibus com ar condicionado, criar corredores exclusivos para eles trafegarem em maior velocidade, cobrar valor único de passagem por dia ou reduzir o preço. Com bilhetes eletrônicos, é possível equilibrar o custo para ser atrativo aos usuários. Assim, dá para tirar carros das ruas e postergar a construção de nova ponte.

Cidade para veículos individuais

Conhecida por ser uma cidade onde quase todos têm carro e praticamente não há pedestres, Los Angeles conta com uma série de obras viárias e viadutos que impressionam. Mesmo assim, enfrenta muitos acidentes.Na foto acima, a região do Hotel Angeleno, em LA.

A intersecção Judge Harry Pregerson, que chama a atenção pela grandiosidade e série de viadutos, é um dos cruzamentos mais perigosos do mundo. Confira a terceira foto no http://worldsbestfacts.com/worlds-dangerous-roads/

Projeto de estaleiro anima o Norte de SC

31 de outubro de 2014 1

A escolha da margem da Baía da Babitonga, em São Francisco do Sul, para sediar um estaleiro fabricante de plataformas para produção de petróleo, o CMO Construção e Montagem Offshore S.A. anima São Francisco do Sul e o Norte do Estado. Com a projeção de investimento de R$ 650 milhões e oferta de 2,5 mil empregos diretos, será a maior indústria do município, tendo, também, grande impacto em Joinville, maior cidade catarinense. Isto porque a cidade será uma das principais fornecedoras de mão de obra ao lado de São Francisco. O projeto poderá ainda impulsionar um efetivo sistema de transporte coletivo marítimo na Babitonga.

Com licenciamento encaminhado pelo Ibama para a Fatma, foco na preservação do mangue e uso, para o estaleiro, de área de 500 mil metros coberta com mata de reflorestamento cultivado pela antiga dona da área, Confloresta, tudo indica que a empresa abriu caminho para obter as licenças ambientais necessárias. Além disso, a baía já tem grandes indústrias nas suas margens, em Joinville. A situação é bem diferente da área turística do Norte da Ilha de SC, onde o estaleiro OSX não conseguiu licença ambiental em 2009.

O investimento vai abrir ainda mais mercado para profissionais de engenharia mecânica, eletrônica e outros, que ganharam oportunidades novas com a chegada da BMW e GM, nos últimos anos, na região.