Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Os doutores de Colombo

22 de novembro de 2014 2

De volta ao Estado hoje após tratar problema cardíaco no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, o governador Raimundo Colombo deverá concentrar atenção na definição das mudanças do primeiro escalão do seu governo. Uma situação inédita em SC é que dos 15 secretários de Estado atuais, seis têm doutorado, o que qualifica a gestão.

Airton Spies, da Agricultura, é doutor em Economia dos Recursos Naturais pela Universidade de Queensland, Austrália; Antonio Gavazzoni, da Fazenda, cursou doutorado em Direito Público na UFSC; o secretário de Educação, Eduardo Deschamps, doutorou-se em Engenharia Elétrica pela UFSC; o Procurador-Geral do Estado, João dos Passos Martins, tem doutorado e pós-doutorado em Direito também pela UFSC; Lucia Dellagnelo, do Desenvolvimento Econômico, é doutora em Educação e Desenvolvimento Humano pela Universidade de Harvard, EUA; e Murilo Flores, do Planejamento, cursou doutorado em Sociologia com foco em Desenvolvimento Sustentável na UFSC.

Diante do enorme desafio de colocar o Estado numa rota de desenvolvimento compatível com o Primeiro Mundo para termos uma economia que gere mais renda, impostos e qualidade de vida, seria mais prudente não mexer em líderes que estão atuando com êxito nesse caminho. Como foi reeleito, Colombo pode se dar ao luxo de compor um governo com mais técnicos, acomodando aliados políticos em pastas que não afetem projetos já encaminhados e outros que precisam ser implantados. Nesse quadro, os doutores podem seguir contribuindo. Além da economia, SC precisa avançar muito na educação, saúde e segurança.

Comentários

comments

Comentários (2)

  • paulo gonçalves diz: 22 de novembro de 2014

    Verdade Estela, um belo grupo. Mas por que não falar de um outro grupo ? Por exemplo: Cardiologistas, Hospitais, etc. Esse grupo que serve muito bem a saúde de Santa Catarina mas, ao que parece, foram solenemente ignorados pelo exmo. sr. governador. Dirigir-se a São Paulo para fazer uma angioplastia é o mesmo que desprezar a saúde que ele mesmo administra aqui em Santa Catarina. Já precisei fazer duas. Foram feitas aqui em Florianópolis, indicadas e executadas por profissionais daqui, realizadas no Hospital de Caridade. Parabéns Sr. Governador, já desconfiava que o governo para o sr. é só uma forma de conseguir o que quer. Pelo menos não joguei meu voto fora.

  • Schell diz: 22 de novembro de 2014

    Cara Colunista, há um ditado muito apropriado: um doutor é alguém que sabe (quase) tudo sobre (quase) nada. Portanto, o doutoramento, em si, não acrescenta absolutamente nada a ninguém; muito menos, a quem se destina aos serviços públicos. Antes de mais nada, seria oportuno levar aos seus leitores as teses de formação dos referidos “doutores”, veremos que não tem nada a ver com suas pastas. Por favor.

Envie seu Comentário