Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Gás natural liquefeito no RS soluciona falta do insumo em SC

04 de dezembro de 2014 0

A viabilização de um terminal de regaseificação de gás natural liquefeito (GNL) em Rio Grande, no Rio Grande do Sul, para instalação de usina termelétrica confirmada no leilão de energia A-5 de sexta-feira pode resolver a grave falta de gás natural para a Região Sul. O terminal vai injetar 14 milhões de metros cúbicos de gás por dia. Desse total, a térmica da Bolognesi Engenharia consumirá 7 milhões e os outros 7 milhões irão para o mercado.

Segundo o presidente da SCGás, Cósme Polêse, SC poderá ter uma oferta de 6 milhões de metros cúbicos do insumo porque pode receber2 milhões de metros cúbicos desse novo gás. Além disso, pode ficar com os 2 milhões do Gasbol que hoje vão para o RS e com os 2 milhões que usa no Estado. Essa alternativa e a repotenciação do Gasbol para a Região Sul serão abordadas em reunião na Fiesc, amanhã, às 13h30min, quando será apresentado relatório final do estudo da demanda de gás natural dos três Estados do Sul.

Atualmente, a SCGás tem um excedente limitado de gás natural para novos projetos industriais. O terminal gaúcho ficará pronto no inicio de 2019, mas será necessário fazer um gasoduto entre Porto Alegre e Rio Grande. Na avaliação de Polêse, a expansão no Estado vizinho pode resolver a oferta do insumo para os próximos 10 anos ou mais. A única desvantagem para SC é que não ficará com a receita de ICMS gerado pelo produto, que é elevada.

Comentários

comments

Envie seu Comentário