Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Um líder com visão global

11 de dezembro de 2014 0
Foto: Estela Benetti,BD,06/03/2014

Foto: Estela Benetti,BD,06/03/2014

A importância de as indústrias competirem no mercado mundial e a necessidade de infraestrutura de ponta foram as principais bandeiras defendidas pelo empresário Alcantaro Corrêa, ex-presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc) que faleceu tragicamente na madrugada de ontem, num acidente na BR-101. Ele promoveu missões empresariais ao exterior, especialmente à Ásia, para que industriais buscassem fornecedores internacionais.

Uma das últimas missões em que Corrêa (D) participou foi a Cingapura, em março deste ano, com o então secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Paulo Bornhausen ( segundo à esq.), onde um dos eventos foi com trabalhadores de SC em treinamento no estaleiro Keppel, que tem filial em Itajaí. A viagem foi para conhecer o modelo inovador e exportador de Cingapura.

O estilo de Alcantaro
Com opiniões firmes e até críticas diretas a interlocutores quando avaliava necessário, Alcantaro Corrêa era coerente com sua trajetória. Engenheiro mecânico graduado pela UFSC, foi trabalhar na Electro Aço Altona, de Blumenau. Numa fase difícil da empresa, foi o responsável pela sua recuperação e se tornou acionista. A Altona avançou como fornecedora de peças de precisão para usinas nucleares do exterior e à gigante de máquinas Caterpillar.

Corrêa sempre defendeu boa gestão nas empresas e combateu a elevada carga tributária. Foi para a rua em passeatas contra a CPMF. O empresário estava finalizando o mandato à frente do conselho do Sebrae-SC. Pretendia dedicar mais tempo à família e a viagens.

Comentários

comments

Envie seu Comentário