Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Salário mínimo regional de SC será reajustado em 8,84%

30 de janeiro de 2015 0

Representantes do Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (COFEM) e de centrais sindicais de trabalhadores do Estado decidiram hoje à tarde, em comum acordo, reajustar as quatro faixas salariais em 8,84%, a mesma variação do mínimo nacional. O percentual inclui inflação mais aumento real.
Com essa variação, a primeira faixa passará para R$ 908 mensais; a segunda para R$ 943; a terceira ficou em R$ 994,00; e a quarta faixa em R$ 1.042.

Líderes dos empregados defenderam inicialmente reajuste de 15% enquanto os empregadores sugeriam o INPC do período, cerca de 6%. Agora, o acordo vai para o governo do Estado para que seja encaminhado, como projeto de lei, para avaliação da Assembleia Legislativa. Após aprovação, entrará em vigor a partir de janeiro deste ano.

- Foi um bom acordo para as duas partes. O mais importante é que termos avançado nos entendimentos entre os sindicados dos trabalhadores e dos empregadores. Há uma convergência e um propósito, que é o de engrandecermos a economia e a indústria de Santa Catarina – avaliou Glauco José Côrte, presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC).

Confira as categorias que integram as quatro faixas salariais:

Primeira faixa:
a) agricultura e pecuária;
b) indústrias extrativas e beneficiamento;
c) empresas de pesca e aquicultura;
d) empregados domésticos;
e) turismo e hospitalidade; (Redação da alínea revogada pela LPC 551/11).
f) indústrias da construção civil;
g) indústrias de instrumentos musicais e brinquedos;
h)estabelecimentos hípicos; e
i) empregados motociclistas, motoboys, e do transporte em geral, excetuando-se os motoristas.

Segunda faixa:
a)  indústrias do vestuário e calçado;
b) indústrias de fiação e tecelagem;
c)  indústrias de artefatos de couro;
d) indústrias do papel, papelão e cortiça;
e) empresas distribuidoras e vendedoras de jornais e revistas e empregados em bancas, vendedores ambulantes de jornais e revistas;
f) empregados da administração das empresas proprietárias de jornais e revistas;
g) empregados em empresas de comunicações e telemarketing; e
h) indústrias do mobiliário.

Terceira faixa:
a) indústrias químicas e farmacêuticas;
b) indústrias cinematográficas;
c) indústrias da alimentação;
d) empregados no comércio em geral; e
e) empregados de agentes autônomos do comércio.

Quarta faixa:
a) indústrias metalúrgicas, mecânicas e de material elétrico;
b) indústrias gráficas;
c) indústrias de vidros, cristais, espelhos, cerâmica de louça e porcelana;
d) indústrias de artefatos de borracha;
e) empresas de seguros privados e capitalização e de agentes autônomos de seguros privados e de crédito;
f) edifícios e condomínios residenciais, comerciais e similares, em turismo e hospitalidade;
g) indústrias de joalheria e lapidação de pedras preciosas;
h) auxiliares em administração escolar (empregados de estabelecimentos de ensino);
i) empregados em estabelecimento de cultura;
j) empregados em processamento de dados; e
k) empregados motoristas do transporte em geral.
I) empregados em estabelecimentos de serviços de saúde.

Comentários

comments

Envie seu Comentário