Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts de janeiro 2015

Não é competitivo vender água de SC para São Paulo

31 de janeiro de 2015 0

Pelo custo do frete, não é competitivo vender água mineral de SC em São Paulo, mas alguns varejistas de lá estão consultando empresas daqui.  A informação é do presidente da Associação das Indústrias de Água Mineral de SC, Tarciano Oliveira.

Projeto Nota Fiscal Palhocense deve atrair empresas inovadoras

31 de janeiro de 2015 0

Com o propósito de atrair empresas inovadoras para Palhoça, o secretário de Desenvolvimento do município, Marcelo Fett, lança projeto diferente. Pela Nota Fiscal Palhocense, a prefeitura pretende estimular os cidadãos a solicitar o documento fiscal ao pagar por serviço.

Eles terão direito à restituição de 30% do ISS como crédito.  Os contribuintes serão acionistas de fundo que financiará empresas inovadoras.  O prefeito Camilo Martins aprovou a ideia que deverá arrecadar R$ 2,3 milhões.

Santa Catarina Moda e Cultura busca mais sócios

31 de janeiro de 2015 0

Projeto inovador de design de moda com resultados positivos, o Santa Catarina Moda e Cultura ( SCMC) busca mais empresas para integrar sua programação.

O presidente do projeto, Claudio Grando, disse ontem, na reunião da Fiesc, que podem ser empresas de outros Estados, mas com escritório criativo em SC.

Prova de que esse movimento catarinense garante êxito foi o resultado do ano passado. Enquando o setor têxtil do Estado faturou 17,46% mais, o do Brasil teve queda de 4,8%.

Apagões, falta de planejamento e reeleições

31 de janeiro de 2015 0

Falta de planejamento, atraso de execução de obras, protestos de trabalhadores, entraves jurídicos e ambientais, falta de investimentos em geração térmica são as principais razões dos apagões e elevado risco de racionamento de energia enfrentados hoje pelo Brasil. Foi o que destacou o presidente do Instituto Acente Brasil, Claudio Sales, em palestra ontem na Fiesc. Também no evento, o presidente da Tractebel Energia, Manoel Zaroni, alertou que a reeleição inibiu ações preventivas necessárias no país e em SP. Sales disse que o Brasil precisa planejar racionamento de energia, mesmo que não adote.

Por que o Festival de Música de SC dá certo

31 de janeiro de 2015 0

GalaFemuscQuando projetos bem elaborados são executados com qualidade, o resultado pode ser uma projeção internacional com ganhos à cultura e à economia. Exemplo disso é o Festival de Música de Santa Catarina (Femusc), que foi abraçado pela comunidade de Jaraguá do Sul. Atraiu público superior a 50 mil pessoas, movimentou R$ 7 milhões e gerou 450 empregos. Quinta teve noite de gala com a presença de líderes empresariais. Entre os presentes, o prefeito de Jaraguá Dieter Janssen (E); o presidente do Instituto Femusc, Antonio Cesar da Silva; Catalina Guevara Klein; o coordenador do evento, Alex Klein; o presidente do conselho da WEG, Décio Silva; o novo secretário de Desenvolvimento do Estado, Carlos Chiodini; e Paulo Chiodini, vice-presidente do Instituto Femusc.

Salário mínimo regional de SC será reajustado em 8,84%

30 de janeiro de 2015 0

Representantes do Conselho das Federações Empresariais de Santa Catarina (COFEM) e de centrais sindicais de trabalhadores do Estado decidiram hoje à tarde, em comum acordo, reajustar as quatro faixas salariais em 8,84%, a mesma variação do mínimo nacional. O percentual inclui inflação mais aumento real.
Com essa variação, a primeira faixa passará para R$ 908 mensais; a segunda para R$ 943; a terceira ficou em R$ 994,00; e a quarta faixa em R$ 1.042.

Líderes dos empregados defenderam inicialmente reajuste de 15% enquanto os empregadores sugeriam o INPC do período, cerca de 6%. Agora, o acordo vai para o governo do Estado para que seja encaminhado, como projeto de lei, para avaliação da Assembleia Legislativa. Após aprovação, entrará em vigor a partir de janeiro deste ano.

- Foi um bom acordo para as duas partes. O mais importante é que termos avançado nos entendimentos entre os sindicados dos trabalhadores e dos empregadores. Há uma convergência e um propósito, que é o de engrandecermos a economia e a indústria de Santa Catarina – avaliou Glauco José Côrte, presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC).

Confira as categorias que integram as quatro faixas salariais:

Primeira faixa:
a) agricultura e pecuária;
b) indústrias extrativas e beneficiamento;
c) empresas de pesca e aquicultura;
d) empregados domésticos;
e) turismo e hospitalidade; (Redação da alínea revogada pela LPC 551/11).
f) indústrias da construção civil;
g) indústrias de instrumentos musicais e brinquedos;
h)estabelecimentos hípicos; e
i) empregados motociclistas, motoboys, e do transporte em geral, excetuando-se os motoristas.

Segunda faixa:
a)  indústrias do vestuário e calçado;
b) indústrias de fiação e tecelagem;
c)  indústrias de artefatos de couro;
d) indústrias do papel, papelão e cortiça;
e) empresas distribuidoras e vendedoras de jornais e revistas e empregados em bancas, vendedores ambulantes de jornais e revistas;
f) empregados da administração das empresas proprietárias de jornais e revistas;
g) empregados em empresas de comunicações e telemarketing; e
h) indústrias do mobiliário.

Terceira faixa:
a) indústrias químicas e farmacêuticas;
b) indústrias cinematográficas;
c) indústrias da alimentação;
d) empregados no comércio em geral; e
e) empregados de agentes autônomos do comércio.

Quarta faixa:
a) indústrias metalúrgicas, mecânicas e de material elétrico;
b) indústrias gráficas;
c) indústrias de vidros, cristais, espelhos, cerâmica de louça e porcelana;
d) indústrias de artefatos de borracha;
e) empresas de seguros privados e capitalização e de agentes autônomos de seguros privados e de crédito;
f) edifícios e condomínios residenciais, comerciais e similares, em turismo e hospitalidade;
g) indústrias de joalheria e lapidação de pedras preciosas;
h) auxiliares em administração escolar (empregados de estabelecimentos de ensino);
i) empregados em estabelecimento de cultura;
j) empregados em processamento de dados; e
k) empregados motoristas do transporte em geral.
I) empregados em estabelecimentos de serviços de saúde.

Ciasc, empresa de tecnologia do Estado, tem novo presidente

30 de janeiro de 2015 0

O empresário Roberto Amaral, de Lages, assume na segunda-feira, às 14h, a presidência do Ciasc, empresa de tecnologia do Estado. Doutor em Engenharia e Gestão do Conhecimento, ele explica que passou a gestão da empresa, o SBT em SC, aos filhos Carlos e Roberto para colaborar com o governo.

O gestor do Estado que não cumprir metas receberá cartão vermelho

30 de janeiro de 2015 0

Gestores do Estado que não alcançarem redução de custos ou não justificarem mais despesas para melhor atender a população receberão “ cartão vermelho”. Não será como no futebol, com saída de campo, mas terão que se explicar para o grupo gestor do Estado, especialmente ao secretário da fazenda, Antonio Gavazzoni. O sistema automatizado de gestão do Estado indicará sinal amarelo para quem gastar acima da meta e sinal verde para quem cumpre a meta.

Senai tem novo diretor

30 de janeiro de 2015 0

O engenheiro Jefferson de Oliveira Gomes será diretor regional do Senai- SC. O anúncio foi feito ontem pelo presidente da Fiesc, Glauco José Côrte. Pelo cargo em SC, Gomes deixará a gerência executiva de Tecnologia e Inovação do Departamento Nacional do Senai, em Brasília.

Programa Catarinense de Inovação

30 de janeiro de 2015 0

Em uma das últimas ações do mandato, o deputado federal Paulo Bornhausen conseguiu apoio a um dos principais projetos que liderou como secretário de Desenvolvimento, o Programa Catarinense de Inovação. Primeiro, viabilizou R$ 3,5 milhões via emenda parlamentar para o Centro de Inovação de Brusque. Anteontem, se reuniu em Brasília com o secretário executivo do Ministério da Ciência e Tecnologia, Álvaro Prata, com quem garantiu apoio da pasta ao programa.

Piloto de automobilismo conta com patrocínio dentro de casa

30 de janeiro de 2015 0

Piloto de automobilismo, o jovem empresário Juninho Berlanda, 21 anos, sócio- proprietário da Floripa Harley- Davidson, confirma participação como piloto da quarta temporada da Sprint Race Brasil.

Ele contará com patrocínio de casa, da própria Floripa Harley- Davidson. As provas serão realizadas em oito etapas no país.

Apesar de jovem, Juninho é experiente porque começou a disputar corridas de kart aos oito anos.

Hardley Davidson

Juninho Berlanda

Colombo está otimista com exportações e preocupado com a seca

29 de janeiro de 2015 0

Ao anunciar detalhes sobre como adotará na administração estadual o novo modelo de gestão com base na qualificação dos gastos, o governador Raimundo Colombo disse que está otimista com as perspectivas de crescimento de uma série de setores da economia do Estado, especialmente os exportadores, mas também está preocupado com o impacto indireto da seca do Sudeste em SC. Isto em função do que pode causar na economia nacional e nas contas do governo federal. O governador citou como setores promissores as agroindústrias de carnes, a produção de grãos e o setor cerâmico como importantes exportadores. Disse que o setor têxtil está bem porque está conseguindo competir diante dos importados e que o crescimento de 5,7% no consumo de energia em janeiro frente ao mesmo mês do ano passado mostra que o turismo também vai bem. O vice-governador Eduardo Moreira e os secretários Antonio Gavazzoni, da Fazenda, e Walter Bier, da Comunicação também participaram da entrevista.

Jaraguá do Sul diversifica economia ao realizar o Festival de Música de Santa Catarina

29 de janeiro de 2015 0

A realização do Festival de Música de Santa Catarina (Femusc) por Jaraguá do Sul visa diversificar a economia local, forte na indústria.

Com o êxito alcançado até agora, a expectativa é de avançar na projeção da cidade e região e conseguir mais patrocínios, diz o presidente do Femusc, Antônio Cesar da Silva.

Junior Achievement SC pretende atender 60 mil jovens este ano

29 de janeiro de 2015 0

Protagonista de informações sobre o mundo dos negócios para estudantes, a Junior Achievement de SC divulgou metas a serem trabalhadas este ano.

A instituição prevê ampliar de 54 mil jovens atendidos para 60 mil no estado.

O diretor Evandro Badin diz que o plano é atuar em 300 escolas de 55 municípios.

Supermercados de SC venderam 4,69% mais em 2014

29 de janeiro de 2015 0

Pesquisa sobre as vendas dos supermercados catarinenses no ano passado apurou que houve crescimento real (acima da inflação) 4,69% frente ao ano anterior, 2013, segundo apurou a Associação Catarinense de Supermercados (Acats). No mês de dezembro frente ao mesmo período do ano passado houve alta de 4,98%. Quando o comparativo é com o mês anterior, novembro, a expansão chegou a 24% em função das festas de final de ano. Em 2014, o desempenho do Estado ficou acima da média nacional, que cresceu 2,24% frente a 2013.

Na avaliação do presidente da Associação Catarinense de Supermercados (Acats), Atanázio dos Santos Netto foram vários os fatores que pesaram para o resultado positivo. Ele citou a liderança nacional de SC na geração de empregos com carteira assinada, taxa de desemprego em torno de 3% no Estado e alta de 2,9% do Índice de Atividade Econômica Regional calculado pelo Banco Central, que subiu 2,9% em SC de janeiro a novembro enquanto a média nacional ficou em -0,2%.

Credioeste liberou R$ 3,8 milhões através do Programa Juro Zero

29 de janeiro de 2015 0

Operadora do Programa Juro Zero, a Credioeste, de Chapecó, liberou a cifra de R$ 3,8 milhões desde novembro de 2011, quando o programa foi implantado, até o fim de 2014.

Ao todo, 1.304 operações atenderam os microempreendedores individuais que atuam na região da Associação de Municípios do Oeste.

Fiesc debate cenários sobre o setor elétrico

29 de janeiro de 2015 0

O cenário para o setor elétrico brasileiro será abordado na reunião da diretoria da Federação das Indústrias do Estado, a Fiesc, amanhã, em Florianópolis. O palestrante convidado é o presidente do Instituto Acende Brasil, Claudio Sales. Desde o corte de oferta que gerou apagão recente no país cresceu a preocupação sobre segurança energética. Engenheiro pela PUC do Rio, Sales atua há mais de 20 anos no setor e preside o instituto desde 2003. Ele tem apontado falhas que resultaram na situação atual.

Telhados solares avançam sobre residências e empresas

29 de janeiro de 2015 0

Diante do preço da energia nas alturas e risco de apagão, cresce o interesse pela instalação de telhados solares, tanto em residências quanto em empresas e até em prédios. A geração de energia solar pode atender quase toda a necessidade de uma residência, reduz a conta de luz e a demanda de carga na rede elétrica, explica o presidente do Instituto para o Desenvolvimento de Energias Alternativas na América Latina (Ideal), Mauro Passos.

Segundo ele, uma das prioridades do programa da instituição América do Sol é a disseminação de telhados solares na América Latina. Passos observa que uma tendência dos Estados Unidos que está chegando ao Brasil é as empresas financiarem a instalação de coberturas solares para as residências de seus empregados.

Os telhados solares também consistem numa opção de geração para o agronegócio de Santa Catarina que enfrenta falta de qualidade de energia.

– O setor empresarial tem um papel decisivo nesse cenário. A exemplo do que já é feito em outros países, grandes empresas e cooperativas podem desenvolver programas de apoio e financiamento para seus funcionários ou cooperados adquirirem um sistema de geração fotovoltaica próprio – diz Passos.

Atualmente, para instalar um sistema de energia solar numa residência é necessário investimento a partir de R$ 10 mil a R$ 15 mil. Há maior escala na produção e expansão da oferta, o que facilita o investimento. Os equipamentos têm vida útil de 20 a 25 anos e o excedente de produção pode ser vendido para o sistema de distribuição da Celesc.

A instalação de miniusinas em casa também é tendência para, no futuro, abastecer os carros elétricos. Assim, é viabilizada uma rede de soluções que reduzem as emissões de poluentes nas cidades. Vale lembrar que, segundo especialistas, as emissões de CO2 de 30 mil carros são equivalentes às de uma usina térmica a carvão que gera 300 MW.

Uma das funções do Instituto Ideal é coordenar projetos para instalações de unidades solares, tanto em estádios, quanto em residências ou empresas. Nos EUA, essa colaboração é feita pela ONG WWF. Outras informações pelo contato@americadosol.org.

Feira internacional vai focar inovação ao setor náutico

29 de janeiro de 2015 0
Raquel Santi, divulgação

Raquel Santi, divulgação

Florianópolis vai sediar de 4 a 7 de junho, no Centrosul, a Fimar, Feira Internacional de Tecnologia, Inovação e Design do Mar Itália-Brasil. Ontem, o secretário estadual de Turismo, Cultura e Esporte, Filipe Mello (D), acompanhado do presidente do Grupo de Trabalho de Turismo Náutico da pasta, Mané Ferrari (E), participou de de videoconferência com o diretor da Agência para Internacionalização das Empresas Italianas (ICE) Federico Balmas. Tratou do apoio do governo de SC ao evento.

A Fimar é uma das feiras do setor mais disputadas do mundo. SC desbancou Miami, dos EUA, que também estava interessada em realizar a exposição. Apesar do destaque para a área náutica, a feira vai envolver a economia do mar como um todo. Temas como competitividade dos portos turísticos, marinas, geração de negócios, esportes aquáticos e legislação ambiental serão discutidos.

Semana do Mar de Santa Catarina

Tanto a Fimar, quanto os seminários e workshops farão parte de um evento denominado Semana do Mar de Santa Catarina. É grande a expectativa de empresários de SC sobre parcerias com indústrias e prestadores de serviços da Itália pelo fato de o país europeu ser um polo destacado do setor náutico. Tecnologias para embarcações, design, processos e serviços serão abordados no seminário. A Fimar foi captada pela Secretaria de Estado do Turismo durante o Salão Náutico de Genova, Itália, em outubro do ano passado.

Além de Mané Ferrari, o coordenador executivo do Grupo de Trabalho de Turismo Náutico, Álvaro Ornelas, também atua diretamente na organização do evento.

 

Estudantes da UFSC lançam startup para mobilidade

28 de janeiro de 2015 0
Alarélio Kurossu

Alarélio Kurossu

O lançamento do sistema Podshare de carro compartilhado para o condomínio empresarial Inaitec, ontem, na Cidade Pedra Branca, em Palhoça marca a estreia, também, de um projeto de startup de oito universitários da UFSC. O projeto foi incluído no Sinapse da Inovação do ano passado e teve também mais investimentos dos sócios e muitas horas de desenvolvimento até a abertura do negócio que prevê mais a Podcar (um carro elétrico nacional) e a Podcicle (para locação de bicicletas). Os sócios são Thiago Boldrini (E), Rodrigo Magri, Ivor Braga, Guilherme Nakayama, Brener Martins e Pedro Ivo Rodrigues. André Carvalho (D), sócio do outra startup, fornece o GPS para a Podshare.
Numa primeira fase, o plano prevê a oferta do Podshare em 10 condomínios em Florianópolis. Depois, a meta é expandir para outras regiões, informa Ivor Braga. Um projeto que recebe especial atenção do grupo é o carro elétrico. Na lista de sócios da Podshare estão estudantes de engenharia mecânica e elétrica, ciência da computação, física e mestrado em engenharia mecânica.