Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O que Mailson faria se fosse o presidente da República?

27 de março de 2015 0

Um dos pontos altos do Fórum Econômico Grande Oeste realizado ontem pela Federação das Indústrias do Estado (Fiesc) e a Universidade do Oeste (Unoesc) , em Chapecó, foi uma pergunta do presidente da entidade, Glauco José Côrte, ao ex-ministro da Fazenda, Mailson da Nóbrega, que fez a palestra de encerramento.

Corte – Se o anjo Gabriel chegasse e dissesse que o senhor é o presidente da República, que medidas tomaria?

Primeira medida

Mailson – A primeira seria proibir o impeachment da presidente Dilma. No Brasil, quando a gente não gosta do governo vai para a rua e pede para ele sair. A presidente Dilma deve cumprir o mandato dela e o julgamento do mandato deve ser nas urnas. A não ser que apareça dinheiro na conta dela, aí e outra coisa.

Segunda medida

Mailson – Eu mudaria o sistema político. Adotaria algo como o modelo britânico. Acho que muito do que o Brasil tem hoje de ineficiência e desperdício é por causa do sistema político. Isso gera um custo gigantesco. Temos uma das eleições mais caras do mundo. É tão complexo que o Brasil tem uma Justiça Eleitoral, com prédios e um custo gigantesco. Eu acabaria com isso. Aí perguntariam também se tem que ter Justiça Trabalhista. Só uns três países têm isso e o Brasil é um deles. Nós criamos uma ideia de que é preciso proteger o trabalhador. Num país em que um operário chegou à presidência da República não precisa de uma justiça para cuidar de trabalhador. É por isso que temos três milhões de ações trabalhistas por ano. Sabe quantas têm no Japão? Mil por ano. Imagina o custo das empresas para se defender no Brasil. Toda vez que tem superproteção, você cria situação para conflito. Se um trabalhador vai para a Justiça, alguma coisa ele leva.

 Terceira medida

Mailson - Eu faria uma reforma do setor público. Definiria que nenhuma repartição pública, nenhuma empresa estatal seria dirigida por indicação política. Seria por competição, mérito, competitividade. .Então, minhas medidas seriam: primeiro o julgamento de Dilma nas urnas; segundo, reforma política para reduzir custos de campanha e; terceiro, melhoria para mudar a forma de administração pública.

Comentários

comments

Envie seu Comentário