Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts de março 2015

JBS Foods em Lages

31 de março de 2015 2

Conforme havia planejado e informado ao governador Raimundo Colombo, o Grupo JBS vai ampliar investimentos na unidade de Lages. O governador e o presidente global da JBS Foods, Gilberto Tomazoni, conversaram ontem sobre a parceria para a ampliação da unidade no município. O grupo vai investir R$ 40 milhões na expansão da planta e gerar mais 200 empregos. Hoje, o grupo oferece 754 vagas na cidade.

Resultado estável

31 de março de 2015 0

Apesar de 2014 ter sido um ano complicado, o resultado da Tractebel Energia teve pouca variação. Ela teve receita líquida de vendas de R$ 6,47 bilhões, 16,2% acima da registrada em 2013. O lucro líquido acumulado ficou em R$ 1,38 bilhões, valor 3,7% ou R$ 54 milhões inferior ao apurado no ano inferior. O presidente Manoel Zaroni avaliou que o resultado pode ser considerado satisfatório frente a série de dificuldades.

Saúde

31 de março de 2015 0

A Unimed Grande Florianópolis fechou 2014 com 80,74% do total de mercado de planos de saúde na sua área de atuação. Mesmo com o cenário econômico desfavorável ao setor, a cooperativa informou em seu balançou que cresceu, em receita, 13% no ano. Pesou o avanço de serviços próprios, especialmente no novo Hospital Unimed aberto em novembro em São José, que já tem 70% de ocupação.

Juro zero chega a R$100 milhões

31 de março de 2015 0

O programa Juro Zero para empreendedor individual atingiu a marca de R$ 100 milhões emprestados. Outra informação especial é que todos os municípios catarinenses têm projetos com verba do programa, comentou o secretário de Desenvolvimento Econômico, Carlos Chiodini. A última cidade a entrar foi Marema, com 3 mil habiantes, no Oeste. Por isso ele entrega pessoalmente os cheques hoje aos empreendedores.

Meirelles fala para auditores fiscais

31 de março de 2015 0

Ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles fala sobre cenários econômicos para auditores da Fazenda, hoje à tarde. O evento é organizado pelo secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, que à noite lançará, no CIC, o livro Sustentabilidade, Governança e Reforma do Estado.

Sapato inspirado em Cinderela pode ser encomendado na Arezzo

31 de março de 2015 0

00ac71f5
Foto: Arezzo, Divulgação

Quem quer ter um sapato brilhante igual ao da Cinderela do novo filme protagonizado pela atriz Lily James pode encomendar na Arezzo. É que um dos modelos para o filme da Disney foi criado pelo empresário e estilista brasileiro Alexandre Birman, sócio da marca.

Convidado pelo studio, ele criou um modelo de couro de arraia e cobra metalizada com microcristais Swarovski (foto). O luxuoso sapato é vendido só por encomenda e custa US$ 1.180 (cerca de R$ 3.850). Uma outra versão, de R$ 4.220, foi criada só para o mercado brasileiro.

Treze Tílias na rota do vinho

31 de março de 2015 0

00ac71f2
Foto: Krantz, Divulgação

O empresário Walter Kranz (foto), fundador e sócio da Vinícola Kranz, foi o anfitrião da Vindima em Treze Tílias. Ao som de banda de música austríaca, em sintonia com a colonização local, recebeu visitantes na vinícola que fica no centro da cidade. Além de vinhos e espumantes, a Kranz produz sucos naturais de frutas e geleias.

Telefonia celular avança no interior

31 de março de 2015 1

Como a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) ampliou punições a operadoras de telefonia celular em função da baixa qualidade dos serviços, elas estão executando os projetos de investimentos. Ontem, a Fundação do Meio Ambiente (Fatma) liberou as licenças ambientais para a TIM instalar 37 novas torres de transmissão, a maioria para as regiões rurais.

Desde o ano passado, a fundação concedeu cerca de 300 licenças para a instalação de antenas de todas as operadoras de celular pelo fato de ser um serviço de interesse público. – Agilizamos as licenças porque levar a telefonia móvel, seja de qualquer operadora a áreas que ainda não têm ou que possuem um sinal ruim é fomentar a inclusão social. Além do celular, as localidades também terão acesso à internet – diz o presidente da Fatma, Alexandre Waltrick.

A TIM é líder de mercado no Estado, com 44,6% do total. Ano passado, a empresa investiu R$173 milhões em ampliação da rede no Estado. Outra empresa que mantém os projetos é a Oi. Nos últimos cinco anos, ia companhia investiu no Estado mais de R$ 600 milhões. E o Congresso Nacional aprovou projeto de lei do deputado Edinho Bez que reduz impostos para importação das antenas de microcélulas. Elas facilitam o acesso a sinal.

O que pensa Meirelles, ex-BC que faz palestra em SC nesta terça

30 de março de 2015 1

O Encontro Fazendário desta terça à tarde, para auditores fiscais da Fazenda do Estado, contará com palestra do ex-presidente do Banco Central Henrique Meirelles, hoje presidente do conselho da gigante mundial de carnes JBS. Ele falará sobre conjuntura.
Economista indicado para cargos importantes como o ministério da Fazenda e a presidência da Petrobras, Meirelles também escreve artigos na Folha de S. Paulo aos domingos. No último, argumentou que a solução para os atuais problemas econômicos do país passa por um ajuste fiscal que elimine as incertezas sobre a solvência do país e pelo aumento de juros para controlar a inflação. Segundo ele, passa também por medidas semelhantes às adotadas por países europeus como a Espanha, que está saindo da crise de forma eficiente porque vem ancorando o ajuste não no aumento de impostos, mas no corte de despesas e em reformas para melhorar a produtividade e o ambiente de negócios.
– No Brasil, isso compreende as reformas tributária e trabalhista e um programa que viabilize investimentos maciços em infraestrutura com retornos atrativos ao capital hoje disponível no mundo – escreveu Meirelles no artigo.

Aurora com a Cocari: R$ 7,9 BI

30 de março de 2015 0

A Cocari, cooperativa agroindustrial de Mandaguari, do Paraná, e a Coopercentral Aurora, anunciaram a integração de atividades. A organização de SC assumiu a gestão da produção e vendas da paranaense. Como a Aurora faturou R$ 6,7 bilhões em 2014, e a Cocari, R$ 1,2 bilhão, unidas elas somam R$ 7,9 bilhões.

Deputado federal diz que o Congresso votará projetos em favor dos caminhoneiros

30 de março de 2015 0

Entre as lideranças na Vindima estavam o senador Luiz Henrique e o deputado federal Valdir Colatto. Conforme o senador, os dois projetos que relata serão aprovados e o novo indexador da dívida dos Estados vai aquecer a economia porque eles investirão mais. Colatto adiantou que o Congresso votará projetos em favor dos caminhoneiros. Isso mostra que o governo Dilma não terá trégua.

Senador Luiz Henrique homenageado pelo governo da Áustria

30 de março de 2015 1

O senador e ex-governador Luiz Henrique foi homenageado pelo governo da Áustria com a Estrela de Ordem do Mérito do país pelo apoio aos descendentes da Áustria em Treze Tílias. A distinção foi concedida pelo presidente da Áustria, Heinz Fischer, e foi entregue quinta, em Treze Tílias, pela embaixadora da Áustria no Brasil, Marianne Feldmann, que sábado participou da Vindima.

SC liderou contratos junto ao BNDES em 2014

30 de março de 2015 0

No ano passado, foi Santa Catarina quem liderou a contratação de financiamentos para investimentos pelo BRDE. Dos R$ 2,77 bilhões bilhões emprestados, R$ 1,04 bi foram para projetos catarinenses. O balanço da instituição é divulgado hoje.Uma novidade é que o Estado teve um destaque especial na contratação de crédito para o setor de tecnologia. O programa BNDES MPME Inovadora disponibilizou R$ 115,6 milhões e, desse total, as empresas de SC contrataram R$ 84,2 milhões. O BRDE encerrou o ano de 2014 com 33.342 clientes ativos na região Sul.

Bolshoi brilha em palco entre vinhedos

30 de março de 2015 0
Pericó

Foto: Oscar Rivas Beasley/Divulgação

Numa trégua da chuva do final da tarde de sábado, a companhia da Escola Bolshoi no Brasil conseguiu fazer brilhante espetáculo em palco coberto montado no alto da Vinícola Pericó, em São Joaquim. A histórica apresentação atraiu mais de 500 pessoas, mas uma parte saiu antes devido ao mau tempo. O Bolshoi dançou ontem à tarde também em palco coberto na praça central de São Joaquim devido ao clima chuvoso. Os dois eventos integraram a programação cultural da 2ª Vindima de Altitude de SC, a festa da colheita da uva. O grupo de bailarinos mostrou danças clássicas e contemporâneas.

Após o espetáculo da Pericó, os jovens do balé posaram para foto com o presidente da Escola Bolshoi, Valdir Steglich (ao centro, à esq.), e o casal anfitrião, empresários Wandér  e Laurita Weege (C).

– Este não é um projeto da Pericó, mas dos produtores associados à Acavitis e teve o patrocínio do Ministério da Cultura, pela Lei Rouanet – disse Wandér.

Segundo ele, é um reconhecimento do avanço da vitivinicultura de Santa Catarina que em apenas 15 anos conquistou destaque nacional.

Enoturismo se consolida na Serra de SC

30 de março de 2015 1

A alta procura pelas atrações da 2ª Vindima de Altitude, a festa da colheita da uva na Serra catarinense, apesar das chuvas, mostrou que o enoturismo está com base sólida no Estado e vai avançar de forma acelerada como uma nova atividade econômica de valor agregado. O fato de muitos visitantes não terem conseguido vagas para os almoços e jantares harmonizados nas vinícolas é uma prova do potencial para crescer. Mesmo assim, todos puderam aproveitar a festa que teve degustação gratuita de vinhos no centro de São Joaquim, apresentação da Escola Bolshoi, orquestra e coral na praça e pratos típicos em restaurantes locais como entrevero, paçoca com pinhão, frescal, truta, maçã in natura e em calda. A vindima também aconteceu em Treze Tílias, Água Doce e Campo Belo do Sul.

Das 37 vinícolas de altitude da região, 15 estão baseadas em São Joaquim, o que consolida o município como a Capital do Vinho em SC. Conforme o presidente da Associação Catarinense dos Produtores de Vinhos Finos de Altitude (Acavitis), Acari Amorim, o objetivo é reforçar a cultura junto com o enoturismo. Por isso, a próxima vindima seguirá a linha da realizada este ano. Segundo o empresário, já são oito vinícolas com estrutura para enoturismo na Serra. Em São Joaquim estão a Villa Francioni, Sanjo, Villagio Bassetti, Leone di Venezia e Monte Agudo. Em Água Doce está a Villagio Grando, em Urupema a Santo Emílio e em Campo Belo do Sul a Abreu Garcia.

– Nós precisamos de mais INVESTIMENTOS na rede hoteleira, tanto em São Joaquim quanto na região – observou Amorim.

O prefeito de São Joaquim, Humberto Brighenti, destaca que as vinícolas já investiram mais de R$ 600 milhões e são a terceria atividade econômica local.

Inovação em sistemas para cozinhas

29 de março de 2015 0
Foto: Rodrigo Philipps

Foto: Rodrigo Philipps

Design, conceito de moda e inovação colocam a multinacional suíça Franke na liderança mundial em tecnologias para sistemas de cozinhas. O presidente mundial do grupo, Alexander Zschokke, que antes de assumir o cargo atuou nos setores de moda, tecnologia e medicamentos, esteve em Joinville terça para a inauguração da nova fábrica brasileira e conversou com a coluna.

Por que a Franke investiu em nova fábrica em Joinville?
Alexander Zschokke - A gente chegou, em alguns produtos específico, ao limite da capacidade. Precisamos expandir e fizemos isso através da unificação de duas plantas. Com a nova fábrica, aumentamos a capacidade de produção em torno de 20%.

Como está a marca no país e América Latina?
Zschokke - A marca Franke está presente em todos os Estados do Brasil, em todos os segmentos de distribuição de material de construção e de cozinhas. Pouco mais de 10% de nossas vendas vão para o segmento de sistemas de cozinha de alto padrão. Na América Latina estamos presentes na maior parte do mercado.

Que produtos a Franke oferece no Brasil?
Zschokke - A gente tem sistemas de cozinhas que engloba pias ou cubas na parte de inox, produtos para preparação de alimentos, misturadores, torneiras e outros. A Franke também oferece eletrodomésticos para móveis planejados. Nossa proposta é fazer com que isso seja um sistema harmonizado entre pia ou cuba, torneira e eletrodoméstico. A inovação tem a ver com design, com a tecnologia de interface. E isso se pode esperar da Franke, como o forno DCT, que a gente lançou ano passado. É um forno que cozinha quatro alimentos simultaneamente e pode ser operado pelo celular, à distância.

Quanto a Franke projeta crescer este ano globalmente e no Brasil?
Zschokke - Em geral, é difícil fazer uma previsão. A economia é muito volátil. O fortalecimento do franco suísso interfere nesse número. Os custos da empresa, centralmente, de imediato subiram 15% por conta da valorização do franco. Esperamos neutralizar isso com um crescimento orgânico de 3% a 5%. No Brasil, esperamos crescer dois dígitos (10% ou mais).

Vocês acabam de lançar a campanha Make it Wonderful. Qual a mensagem que querem passar?
Zschokke - Uma das dificuldades é que fazemos muitas coisas: sistemas para cozinhas, máquinas de café, fogões, produtos para banheiros e outros. Queríamos algo para todas as divisões, que fosse novo, diferente e que fosse reconhecido rapidamente para destacar a marca Franke. Vimos que fazemos tanta coisa que um consumidor vive todos os dias, queremos que todos os momentos sejam especiais. A ideia é make it wonderful, uma certa simpatia à marca.

O senhor atuou no grupo de marcas de luxo LVMH e Salvatore Ferragamo. Como essa  sua experiência ajuda nos produtos para o lar?
Zschokke - Já trabalhei em setores diversos. … Na tecnologia, medicina e luxo mas, ao final, é essencialmente a mesma coisa. São pessoas, são clientes, é necessário entender o cliente, o que o cliente deseja, ter uma visão de oportunidade de mercado, a concorrência, então os mescanismos são sempre os mesmos. Em comum com a moda tem a produção, a logística, o mercado internacional. Muitos aspectos são similares. Mas cada indústria tem sua característica particular. …. Uma das questões mais importantes é o estilo das pessoas, a estratégia, otimizar a produção, todos os mecanismos que devem ser sempre eficientes. E essas são coisas que são iguais em todas as indústrias.

A indústria têxtil e de moda de Santa Catarina é forte. Como vê o futuro do setor no mundo e de forma o Brasil poderia se destacar, na sua opinião?

Zschokke - O mercado vai ser sempre mais global e mais local. A China, hoje, tem custo de produção alto. Não é mais como uma vez em que a Europa desenhava, a China fabricava e os produtos eram vendidos no mundo todo. O Brasil é forte no segmento de moda praia, isso se vê na Europa. Eu penso que essa é uma oportunidade, considerando a cultura local. É uma possibilidade de entrar em outros mercados.

O Brasil enfrenta um choque de custos: energia elétrica, câmbio. Vocês vão conseguir repassar tudo isso aos preços ou vão ter que absorver uma parte? 
Zschokke - A magnitude do impacto de custo, principalmente a partir do segundo semestre do ano passado, é muito grande. Estamos falando de aumento de energia elétrica superiores a 40%. O câmbio impacta no preço base do aço e em parte da composição do preço de forma que a gente não tem como absorver isso. A matéria-prima tem um peso bastante importante no nosso produto, então a gente vai repassar o que o mercado absorver. E, lógico, a gente tem sempre que manter a competitividade. Dizer que existe possibilidade de absorver esses aumentos… não é possível.

Áustria homenageia Luiz Henrique

29 de março de 2015 0
Senado, divulgação

Senado, divulgação

O senador e ex-governador Luiz Henrique da Silveira foi homenageado pelo governo da Áustria a Grande Insígnia de Ouro com a Estrela de Ordem do Mérito. A distinção foi um reconhecimento pelos relevantes serviços prestados pelo senador aos imigrantes austríacos em suas famílias. A condecoração foi concedida pelo presidente da Áustria, Heinz Fischer e foi entregue em Treze Tílias, pela embaixadora da Áustria no Brasil, Marianne Feldmann, que representou Fischer.

- Devido ao mau tempo, não consegui chegar no horário previsto. Cheguei já passavam das 23 horas no evento previsto para as 20h, e aconteceu um milagre: todos estavam me esperando. Eu fiquei muito feliz e emocionado com esse carinho e com a homenagem da República da Áustria e decidi deixar minha condecoração e o diploma que recebi no museu do Consulado da Áustria em Treze Tílias, como uma retribuição ao povo trezetiliense – disse Luiz Henrique.

Após a solenidade em Treze Tílias, o senador foi para a Vindima,em São Joaquim, evento que atraiu também a embaixadora da Áustria.

Catarinense no Sebrae Nacional

28 de março de 2015 0

O vice-presidente da micro e pequena empresa da Confederação das Associações Comerciais e Empresariais do Brasil (CACB), o catarinense Luiz Carlos Furtado Neves, assumiu a vice-presidência do Conselho Deliberativo Nacional do Sebrae. Ele aceitou um convite do presidente do conselho, o presidente da CNI, Robson de Andrade. O conselho faz a gestão financeira do Sebrae.

Para Mailson

28 de março de 2015 0

Um dos pontos altos do Fórum Econômico Grande Oeste, quinta à noite, em Chapecó, foi uma pergunta do presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, ao ex-ministro da Fazenda, Mailson da Nóbrega.

- Se o anjo Gabriel dissesse que o senhor é o presidente da República, que medidas tomaria?

- Minhas medidas seriam: o julgament0 de Dilma nas urnas (sem impeachment); uma reforma política para reduzir custos de campanha; mudança na forma de administração pública.

Seis a zero

28 de março de 2015 0

A alta do PIB de 2014 de apenas 0,1% apesar do novo cálculo ao mesmo tempo em que a inflação ficou em 6,4% confirma um jogo com resultado de seis a zero, numa forte estagflação, ou seja, inflação alta sem crescimento. Para piorar as expectativas, o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, disse que a economia vai dar uma desacelerada forte. A luz no fim do túnel vem pelas exportações, que já estão reagindo.