Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Por que indústrias mudam linhas de produtos para o exterior

14 de maio de 2015 0

Entre as principais notícias econômicas desta semana está a decisão da Embraer de transferir para a Flórida, nos Estados Unidos, a produção de dois jatos executivos, o Phenom 100 e o Phenom 300. Em meados de março, a multinacional americana-joinvilense Embraco, líder mundial em compressores herméticos para refrigeração, controlada do grupo Whirlpool, anunciou a transferência da sua unidade de eletrônicos, a Eecon, para a China. O grupo WEG, de Jaraguá do Sul, está investindo mais em parques fabris no exterior do que no Brasil. A razão principal disso é que está muito caro produzir aqui. Um dos problemas é a elevada carga tributária. Atualmente, a indústria responde por 13% do PIB brasileiro, mas arrecada 33% dos impostos, uma carga muito elevada que impede o crescimento das empresas, alerta o industrial Carlos Rodolfo Schneider, um dos coordenadores do Movimento Brasil Eficiente (BEM). Outro grande obstáculo é a baixa produtividade brasileira frente a salários caros. A série de problemas que elevam o custo Brasil está retraindo ainda mais a indústria. A esperança é de que o ministro da Fazenda, Joaquim Levy, para quem o governo deve preparar o ambiente ao setor privado, comece a observar esse descompasso e encontre soluções.

Leia as últimas notícias sobre economia

Comentários

comments

Envie seu Comentário