Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Programa de SC incentiva investimentos de R$ 5 bilhões em energia limpa

11 de junho de 2015 0
Foto: Fábio Lima, divulgação

Foto: Fábio Lima, divulgação

Diante do momento econômico difícil e do preço da energia nas alturas, o governo catarinense, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Sustentável (SDS), vai lançar dia 24 o Progama Catarinense de Energias Limpas, o SC+Energia. Conforme o secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Carlos Chiodini (D), diversos órgãos do Estado trabalham para finalizar as ações que serão implementadas. Informações prévias apontam que projetos previstos podem gerar mais de 1 GWh (gigawatt-hora), o que exigirá investimentos da ordem de R$ 5 bilhões. São Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs), Centrais Geradoras Hidrelétricas (CGHs), usinas eólicas, fotovoltaicas (geração solar) e de Biomassa.

Pelo levantamento prévio, o Estado conta com 68 projetos de PCHs já com licença para instalação (LAI), 40 à espera dessa licença e 130 requerendo licença ambiental prévia (LAP). Há, também, 17 unidades entre eólicas e fotovoltaicas aguardando licença prévia.
- Precisamos de investimentos, temos carência de energia e Santa Catarina tem um potencial considerável de geração – avalia Chiodini.
Segundo ele, para reforçar a equipe da Fatma que é responsável pelos licenciamentos ambientais, o governador Raimundo Colombo autorizou a contratação de 38 servidores concursados.

De acordo com o diretor de Desenvolvimento da SDS, Gerson Berti (E), além das condições naturais favoráveis à geração, SC tem uma cadeia quase completa de fornecedores para o setor. Só falta fazer placas fotovoltaicas. O evento do dia 24 terá a presença do governador e de empresários.

Parceiros

Coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento, o SC+Energia conta com a parceria da Secretaria de Estado da Fazenda, Fundação do Meio Ambiente (Fatma), Junta Comercial (Jucesc), Badesc, SCGás, Celesc e Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE). O plano tem ainda apoio da Federação das Indústrias do Estado (Fiesc) e da Associação dos Produtores de Energia de Santa Catarina (Apesc). Terça, foi apresentado para executivos na Fiesc.

Além do grande potencial de geração de energia limpa, Santa Catarina conta com incentivos para investidores. O secretário de Desenvolvimento, Carlos Chiodini e o diretor da pasta, Gerson Berti, destacam o pró-emprego, que isenta ICMS para os investimentos nas usinas.

Comentários

comments

Envie seu Comentário