Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Avião elétrico faz o primeiro voo tripulado da América Latina

23 de junho de 2015 1
Foto:Rubens Fraulini,Itaipu Binacional, divulgação

Foto: Rubens Fraulini,Itaipu Binacional, divulgação

Engenheiros da Usina Itaipu Binacional e da empresa ACS Aviation, de São José dos Campos, São Paulo, conseguiram realizar hoje o primeiro voo de avião tripulado movido a energia elétrica da América Latina. O voo da aeronave Sora-e durou apenas cinco minutos na pista do aeroporto da usina na margem paraguaia, mas foi o suficiente para animar a equipe. O piloto foi o engenheiro Alexandre Zaramella, sócio-diretor da ACS Aviation.
- Nós hoje estamos nos sentindo como Santos Dumont, quando fez o primeiro voo com o 14 Bis – comemorou Jorge Samek, diretor da Itaipu.

Segundo a Itaipu, o  Sora-e  é o mais novo integrante da família de elétricos da hidrelétrica que desde  2006  desenvolve o Programa VE, em parceria com várias companhias do Brasil  e  do  exterior. Uma das parceiras e a WEG, de Jaraguá do Sul. A empresa já montou mais de 80 protótipos  elétricos,  a  metade  incorporada à própria frota e o restante destinado a parceiros do programa.

 

Avião do futuro

A gigante europeia de aviões Aibus está projetando o avião do futuro com foco no ano de 2050. A aeronave moderníssima será movida a energia alternativa ou por um sistema elétrico semelhante aos atuais, por isso não terá emissões. Além disso, terá maior velocidade dos aviões atuais e uma série de confortos.  Por isso as experiências feitas no Brasil são importantes. Outras companhias no mundo vão querer lançar aviões elétricos.

Foto:Alexandre Marchetti,Itaipu Binacional, divulgação

Foto: Alexandre Marchetti, Itaipu Binacional, divulgação

Comentários

comments

Comentários (1)

  • Sergio Paulo Batista da Costa diz: 24 de junho de 2015

    Não foi perfeito o pouso, mas o que conta é a inciativa, o empreendedorismo e, por que não dizer, a inovação? Soluções tecnológicas próprias adequadas à conservação do meio ambiente, que é um dos maiores problemas hoje mundialmente, em suma, problemas nossos, soluções nossas. Feliz comentário do diretor Samek, pois no princípio da aviação também foi assim, consertando os pequenos erros e avançando ao domínio da cadeia tecnológica da aviação, com isso todos nós ganhamos, e o mais importante, o meio ambiente também. Parabéns pelo Blog. Ihura.

Envie seu Comentário