Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sul de SC inicia nova era de desenvolvimento com a BR-101 duplicada

15 de julho de 2015 5

Com a inauguração da Ponte Anita Garibaldi e o túnel do Formigão, hoje, pela presidente Dilma Rousseff, a Região Sul de Santa Catarina entra num ciclo econômico virtuoso, impulsionado pelas facilidades de logística. Isto porque a maior parte da via e os trechos mais importantes da duplicação da BR-101 Sul estão finalizados. A inauguração acontece com quase 20 anos de atraso porque a fase Sul deveria ter sido uma continuidade da duplicação do trecho Norte, cujas obras foram lançadas em 1996, iniciadas em 1997 e concluídas em 2002.

Especial: saiba tudo sobre a Ponte Anita Garibaldi
Fotos: confira imagens do novo cartão-postal de SC

Dá para prever que trecho Sul terá um boom de desenvolvimento, com mais investimentos considerando o que aconteceu no trecho Norte. Estudo do Instituto Jourdan, de Jaraguá do Sul, divulgado ano passado, apurou que o PIB dos municípios em torno da BR-101 entre a divisa do Paraná e Palhoça teve crescimento de 476% no período de 1999 a 2010, bem acima da média de expansão da economia do Estado no mesmo período, que registrou 290%. Os maiores saltos foram em Garuva (944%), Araquari que mais tarde recebeu a BMW (536%) e Itajaí (986%). No mesmo período, Tubarão cresceu 200%, Laguna 237% e Criciúma 236% ficaram abaixo da média do período.Agora, poderão registrar maior aceleração.

O que pode impulsionar mais a economia do Sul são investimentos industriais, logística via Porto de Imbituba e o turismo. Como será mais fácil vir do Rio Grande do Sul, muitos gáuchos poderão investir em residências de praia em SC ou visitar mais o Litoral Sul do Estado.

Comentários

comments

Comentários (5)

  • Fred Norberto Kunen diz: 15 de julho de 2015

    Uma ponte daquele tamanho por 750 milhões, quantas poderiam ser construidas em Fpolis para acabar com o martirio diário? No mínimo 4.. Vamos continuar esperando um abençoado político pra iniciar..

  • oldemar jose diz: 15 de julho de 2015

    Menos, jornalista. Dizer que a obra, cuja demora entre o projeto e sua conclusão já a torna obsoleta, vai solucionar os problemas de mobilidade da região, é muita utopia.

  • Pedro Souza Mattos diz: 15 de julho de 2015

    Nada contra Laguna que merece esta linda obra, mas a Capital do Estado a situação é crítica, sem novas pontes a curto ou longo prazo o futuro é incerto e cruel, infelizmente não tenho helicóptero e em posso escolher o horário com poucas filas para me deslocar nas pontes da Ilha, somos trabalhadores ligados ao martírio diário do estresse nas filas das pontes em Florianópolis. Políticos acordem!

  • Eduardo Jacinto diz: 16 de julho de 2015

    Seus comentários são tão descabidos quanto as obras pífias deste governo. Falar em nova era quando este país é um retrocesso, dai me paciência.

  • Marcos diz: 16 de julho de 2015

    Florianópolis, Florianópolis, Florianópolis… é muito investimento estadual e federal para uma ilha em que seus moradores se quer deixam construir um Hotel na Av. Beira-mar Norte. Uma capital que, justo aos “moradores do contra”, dá pouco retorno em comparação ao seu potencial turístico.

Envie seu Comentário