Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Bradesco e a compra do HSBC: efeitos de concentração

04 de agosto de 2015 0

Por Julia Pitthan*

A aquisição do HSBC pelo Bradesco, anunciada segunda-feira por R$ 17,6 bilhões, ainda precisa passar por aprovação dos órgãos reguladores de mercado, mas alguns reflexos já podem ser antecipados. Entre os principais ganhos para o Bradesco está a ampliação de market share, principalmente na região Sul e Sudeste. Além disso, a instituição vai ganhar novos clientes de alto poder aquisitivo.

Em Santa Catarina, assim como em todo o país, a preocupação é com a manutenção de empregos. A estimativa é que o HSBC mantenha hoje cerca de 760 postos de trabalho diretos no Estado. No país, a maior concentração está no Paraná, principalmente em Curitiba, onde a empresa concentra as operações no país. No entanto, o Bradesco afirma que há interesse em manter mão de obra qualificada.

– Há uma baixa sobreposição de agências e clientes. O HSBC tem cerca de 1 milhão de correntistas na alta renda. Teremos ganhos de otimização de processos – disse Luiz Trabuco, presidente do Bradesco, em teleconferência.

Segundo Trabuco, essa baixa sobreposição vai garantir um processo de integração mais confortável. A expectativa é que leve de três a quatro anos para que o Bradesco volte a rodar no mesmo fluxo que roda atualmente após o início dessa integração.

Ele afirmou que o foco do Bradesco se mantém no mercado brasileiro e que o ciclo de desaceleração econômica é visto como algo momentâneo.

Além dos efeitos no emprego, do ponto de vista do usuário, fica a desconfiança de ter à disposição de um sistema financeiro mais concentrado em poucos players. A redução da competitividade de taxas e juros mais atrativos é um efeito negativo correlato ao movimento de concentração inevitável.

Participação por região do país – em %

coluna

Leia as últimas notícias

*A colunista Estela Benetti está em férias até dia 19 de agosto, neste período a jornalista Julia Pitthan assume como interina.

Comentários

comments

Envie seu Comentário