Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Ricardo Amorim: na economia, o fundo do poço é a boa notícia

07 de agosto de 2015 0

Por Julia Pitthan*

Foto: Emanuelle Gomes Queiroz, Divulgação

Foto: Emanuelle Gomes Queiroz, Divulgação

O economista Ricardo Amorim, famoso pelos comentários no programa Manhattan Connection, falou quinta-feira para cerca de 200 presidentes de cooperativas no encontro do setor que se encerra nesta sexta, no Costão do Santinho, em Florianópolis. Ele analisou o cenário atual da economia brasileira e creditou o momento de retração a problemas endóginos, de gestão macroeconômica nacional, pouco ligados ao cenário externo.

“Nos períodos do governo Lula e Dilma, o planeta teve acelerado crescimento econômico, e o Brasil passou ao largo”, afirmou Amorim.

“Eu não sabia que o Brasil seria o único país emergente que pararia de crescer. Preciso agradecer à Dilma”

Para ele, a gestão de preços administrados, como o da energia, foi mal conduzida, o que se refletiu em uma alta inflação. Entre os principais problemas do país daqui para a frente estão o desemprego e a infraestrutura, diz o economista.

Ele projeta um crescimento negativo do produto interno bruto (PIB) na ordem de 1,8% ao ano. Para a inflação, a expectativa é de uma taxa de 9,3% em 2015.

Amorim também avaliou o impacto da alta taxa básica de juros praticada, que chegou a 14,25% depois da última alta aplicada pelo Banco Central. Segundo o economista, a média em 15 países em desenvolvimento no mundo é negativa. Apesar de todo o cenário nebuloso, Amorim faz uma leitura boa:

“Estamos no fundo do poço e essa é a notícia boa, porque começamos reagir à crise de maneira mais eficaz”.

A programação segue nesta sexta-feira, às 9h, com o economista Alexandre Mendonça de Barros, que abordará as perspectivas econômicas para 2015/2016.

Crescimento
No evento, Marcos Zordan, presidente da Ocesc, disse que a expectativa é de 12% de crescimento. O resultado será positivo, porém, com sobras menores do que o ano passado porque há o aumento dos custos, com energia, combustível e mão de obra. Nesse cenário, a prioridade é preparar as pessoas para enfrentar o período.

Leia as últimas notícias

* A colunista Estela Benetti está em férias até dia 19 de agosto, neste período a jornalista Julia Pitthan assume como interina.

Comentários

comments

Envie seu Comentário