Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

A recuperação da Duque

09 de agosto de 2015 0

Por Julia Pitthan*

Foto: Rodrigo Phillips, Agência RBS

Foto: Rodrigo Phillips, Agência RBS

O coração da metalúrgica Duque, tradicional indústria de Joinville, ainda bate. Em discussão na Justiça para conseguir aprovar um processo de recuperação industrial, a fabricante de peças para a indústria de eletrodomésticos aposta na carteira de clientes, que inclui marcas como Whirlpool, Electrolux, Atlas e Metalfrio, para sair da situação difícil.

A companhia aguarda decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina pela falência ou aprovação do plano de recuperação judicial, atendendo a recurso da empresa – em primeira instância, a Justiça deu sentença pela falência.

Antes da crise financeira, que obrigou a interrupção das atividades em novembro de 2013, a indústria empregava pelo menos mil funcionários e produzia 1,2 mil toneladas. Hoje, funciona em ritmo lento, com produção estimada em 72 toneladas em agosto. Os cerca de 80 funcionários que restaram na produção trabalham com afinco, mesmo aguardando mais de um salário em atraso. As dívidas da Duque são de cerca R$ 200 milhões, metade só com o Fisco. As informações são da repórter Claudine Nunes.

Leia as últimas notícias

Comentários

comments

Envie seu Comentário