Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Vendas do dia dos pais têm queda no Estado e outros destaques

16 de agosto de 2015 0

Na esteira dos resultados pouco positivos para a economia nos últimos meses, as vendas do comércio no Dia dos Pais tiveram queda na comparação com 2015. Segundo levantamento da Fecomércio Santa Catarina, o faturamento das lojas com a data representou uma queda de 9,9% para as empresas em relação ao ano anterior.

De acordo com a pesquisa de Resultado de Vendas da Fecomércio, realizada entre 11 e 12 de agosto com 407 empresas em Lages, Chapecó, Blumenau, Itajaí, Joinville, Criciúma e Florianópolis, o gasto médio por pessoa foi de R$ 157,84. O valor é inferior aos R$ 172,29 apurados na mesma pesquisa de 2014.

Entre as cidades pesquisadas, o maior gasto médio foi em Itajaí, com R$ 206,82, e o menor foi o de Criciúma, com R$ 111,88. Segundo avaliação da Fecomércio SC, a variação negativa é ainda menor quando comparada com a inflação do período, de 9,5%, e reflete o atual momento de retração da economia. O aumento da restrição ao crédito e a desaceleração da renda estão fazendo com que as famílias não consumam como antigamente.

Os mesmos motivos explicam a quinta queda consecutiva nas vendas no país na comparação com o mês anterior, algo inédito na série do IBGE. Sem impulso para recuperação, o varejo encolheu 2,2% no primeiro semestre, o pior resultado desde o início de 2003, números divulgados esta semana.

Diante dos resultados, a Confederação Nacional do Comércio revisou as projeções e espera agora uma queda de 2,4% nas vendas do varejo em 2015, o que será o pior desempenho em 12 anos.

Cooperativsmo

o Sicoob, maior sistema de cooperativas de crédito do país, registrou lucro líquido (Sobras) de R$ 1,047 bilhão nos primeiros seis meses de 2015, maior resultado semestral da história do sistema, com crescimento de 48,5% sobre 2014.

Energia Solar

A Orken, com sede em Florianópolis, prospecta área para instalar uma unidade de fabricação de módulos fotovoltaicos em SC. Segundo Kleber Heinzen, diretor da empresa, o projeto prevê investimentos de R$ 10 milhões. A companhia avalia opções no Sul, em Criciúma, e na Grande Florianópolis.

Celesc Lucra R$ 86,3 milhões

Apesar da retração no consumo de energia verificado no segundo trimestre, a Centrais Elétricas de Santa Catarina (Celesc) teve um bom resultado na primeira metade de 2015. Segundo as informações divulgadas à Bovespa ontem, a companhia acumulou uma receita de venda de R$ 3,5 bilhões, crescimento de 22,8% em comparação com a primeira metade do ano passado. De acordo com o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, a receita cresceu em função dos reajustes praticados na primeira metade do ano.

Já o lucro do período alcançou R$ 86,3 milhões, frente a prejuízo de R$ 8,2 milhões no mesmo período de 2014. Segundo o presidente, o resultado anterior estava impactado pelo alto custo da energia no período.

Lei as últimas notícias

Comentários

comments

Envie seu Comentário