Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Armínio Fraga: é preciso mudar modelo econômico

28 de agosto de 2015 0

Diante da crise econômica e incertezas, o economista Armínio Fraga, que foi presidente do Banco Central do Brasil durante o segundo mandato do presidente Fernando Henrique Cardoso, afirmou quinta-feira, em Jaraguá do Sul, que a saída para o país é mudar o modelo econômico e que isso está nas mãos dos políticos. Afirmou que o desemprego é dramático e o que mais machuca as pessoas.

- Vejo a economia passando por um momento muito difícil. No fundo, tem a ver com decisões que foram tomadas não agora, mas ao longo dos últimos oito ou nove anos. É um quadro que inclui desafios macroeconômicos, como inflação, taxa de investimentos, taxa de juros, desemprego crescente. Algo mais específico como a confusão que é o nosso sistema tributário, as dificuldades ligadas a infraestrutura do país, custo de capital, questões trabalhistas. E temas setoriais. É uma agenda que, a meu ver, requer um tratamento grande e de natureza quase emergencial – disse.

Segundo ele, é preciso que isso ocorra com uma visão clara para dar confiança no futuro.

Não é possível recuperar a confiança no futuro sem uma mudança de modelo corrigindo o que mencionou acima, o que chamam de nova matriz econômica.

Para Fraga, o desemprego é dramático e é o que mais machuca as pessoas, não só aquelas que perdem emprego, mas a expectativa de perda de emprego é terrível para quem trabalha e tem família.

– Infelizmente, temo que o desemprego dê sinais de que vai aumentar. É mais um sinal de que é preciso atacar essas questões (da economia) – comentou.

O ex-presidente do Banco Central também criticou a proposta de volta da CPMF.

– Eu tenho horror à CPMF. Acho um péssimo imposto, distorsivo, regressivo. Dá a impressão de que as pessoas não sentem, mas todo mundo sente. É um imposto de emergência, que precisa ser evitado a todo custo – disse.

Leia as últimas notícias

Comentários

comments

Envie seu Comentário