Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Fiesc enaltece o legado do empresário

13 de setembro de 2015 0

A Federação das Indústrias (Fiesc) destaca a colaboração de Eggon João da Silva para a economia. Confira o texto abaixo:

 

Florianópolis 13.9.2015 – A Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC) enaltece o legado do industrial Eggon João da Silva, um dos fundadores da Weg. O empresário faleceu na madrugada deste domingo (13), em Jaraguá do Sul, de causas naturais, aos 85 anos.

“Ao lado de Werner Voigt e Geraldo Werninghaus, Eggon escreveu uma das mais bonitas e vitoriosas páginas da história das indústrias catarinense e brasileira. Ele personifica o exemplo do que é possível construir com trabalho árduo, perseverança, empreendedorismo, ousadia e muita competência”, diz o presidente da FIESC, Glauco José Côrte, lembrando que o empresário foi agraciado com as Ordens do Mérito Industrial da FIESC e da CNI, os mais importantes reconhecimentos da indústria estadual e nacional aos que contribuem para o desenvolvimento.

“Eggon foi um dos pioneiros no que depois viria a se chamar de gestão profissional. Sua visão diferenciada foi fundamental para erguer uma multinacional que acaba de ser eleita, com toda justiça, a empresa do ano da revista Exame. Mas, mais do que um dos maiores ícones da indústria do País, ele também entra para a história como uma referência na valorização das pessoas e de engajamento nas questões sociais e comunitárias”, afirma Côrte.

Eggon nasceu em 17 de outubro de 1929 e iniciou a carreira muito jovem, num cartório de Jaraguá do Sul. Depois de trabalhar em banco e tornar-se sócio de metalúrgica especializada em produção de canos de escape para o setor automotivo, fundou em 1961 a Weg, junto com Voigt e Werninghaus. Foi diretor-presidente da empresa até 1989, transformando-a numa das maiores do setor no País e iniciando o processo de internacionalização da companhia. De 1989 a 2004, presidiu o Conselho de Administração da Weg. Também integrou os conselhos da Oxford, da Tigre, da Marisol, e da Perdigão, em cuja recuperação teve importante participação.

O velório ocorre na Associação Recreativa WEG e o sepultamento será às 16h30 no Cemitério Central de Jaraguá do Sul, na Rua Procópio Gomes de Oliveira.

Comentários

comments

Envie seu Comentário