Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Um adeus em sintonia com a vida de Eggon, sócio da WEG

13 de setembro de 2015 0

As homenagens de despedida para Eggon João da Silva foram em sintonia com a sua vida. Centenas de pessoas se despedem de Eggon João da Silva, um dos fundadores da multinacional Weg. Muito amor da família e dos amigos, reconhecimento de lideranças, aplausos, músicas religiosas e de amizade. Uma orquestra acompanhou toda a solenidade, desde o velório na Recreativa WEG até o cemitério, no Centro de Jaraguá do Sul.

Desde menino ele sempre gostou de música, de praticar esportes – foi jogador dos três times de Jaraguá e atleta olímpico -, de dançar e de uma roda de amigos. Seu sucesso nos negócios tem muito a ver com a sólida formação familiar. Com pai de origem portuguesa e mãe descendente de imigrantes húngaros e alemães, ele herdou a disciplina alemã e características de outras culturas. Fez o ensino fundamental incompleto porque era o que tinha em Jaraguá na época. Mas foi muito além como autodidata. Lia livros e notícias de economia, o que o tornou um grande estrategista nos negócios.

“Empresa no céu”
Entre as curiosidades do velório, uma contada pela nora do empresário, Denise da Silva, merece registro.
- Estão dizendo que, agora, o Sr. Eggon vai se reunir no Céu com o outro fundador da WEG, o Geraldo Werninghaus
(que faleceu de acidente de carro em 1999), tomar umas cachacinhas e vão fundar uma empresa por lá – contou.
Apreciador de cachaça, o empresário mandava produzir com sua marca e presenteava amigos e familiares. Esse legado ele passou para a Denise.

Comentários

comments

Envie seu Comentário