Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Steve Jobs e os refugiados sírios

28 de setembro de 2015 0

Esta fase de acolhida a um grande número de refugiados, especialmente sírios, preocupa a Europa e o mundo. Mas a mistura étnica é positiva para a economia. O principal exemplo é Steve Jobs. Filho de Abdulfattah Jandali, um sírio muculmano que foi para os EUA estudar e de uma americana, ele foi adotado por um casal do Vale do Silício. Em função da educação de casa – o pai era eletricista – e da cultura tecnológica da região, fundou a Apple, que concentrou tecnologia nas mãos das pessoas pelos smartphones e hoje é a empresa mais valiosa do mundo. Quem mais ganhou foram os EUA.Vale observar que as regiões mais ricas do Brasil são as que tiveram mais imigração. Os refugiados de hoje também colaboram.
E já que estamos falando em tecnologia, Mark Zuckerberg, fundador do Facebook, anunciou ao lado de Bono Vox, do U2, na ONU, que a empresa pode prover internet em campos de refugiados.

Comentários

comments

Envie seu Comentário