Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Direto do Campo deveria ser ampliado e não fechado

08 de outubro de 2015 0

Gabriela Wolff / Agência RBS

Faltou uma avaliação mais profunda sobre o impacto positivo das unidades do Direto do Campo do Centro e da Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis, na vida das pessoas e na economia da região. Eram jabuticabas da cidade, sem algo semelhante em outros centros urbanos. O fechamento, ontem (07), da unidade Beira-Mar por decisão judicial a pedido do governo do Estado – dono do terreno – foi rápido, sem um debate maior com todos os públicos, vai gerar perdas em qualidade de vida, de saúde, e de empregos diretos e indiretos. A unidade do Centro também foi fechada pela administração atual da prefeitura de uma hora para outra.

Dezenas de pesquisas científicas apontam que quem consome de três a cinco porções de frutas e verduras por dia tem mais saúde. Isto significa uma vida mais feliz, mais longa, com menor demanda dos serviços médicos e menores custos. Por outro lado,  estudos apontam como vilões alimentos muito doces, salgados e gordurosos.

Com liminar, Direto do Campo será reaberto nesta quinta em Florianópolis
Comunidades da Agronômica e morros do entorno protestam contra possível saída do Direto do Campo

O Direto do Campo nesses dois endereços, com preços acessíveis, cumpria a função de oferecer uma diversidade de produtos de qualidade, orgânicos ou não, além de outros alimentos artesanais, pescados e carnes em localizações acessíveis a muitos. Quem frequentava, tinha a certeza de que era um espaço democrático, para pobres e ricos. Quando a unidade do Centro foi fechada, donas de casa da Grande Florianópolis sentiram muito a falta porque ao sair do trabalho no Centro, compravam frutas e verduras, e seguiam de ônibus para casa preparar o jantar. Um belo ciclo que foi alterado.Numa cidade que é campeã em qualidade de vida, espaços como o Direto do Campo deveriam ser modernizados e incentivados a atrair ainda mais fornecedores da região.

No Centro, foi aberto um espaço menor, próximo do terminal, mas os preços são mais caros e é limitado. Outra unidade grande já funciona na SC-401, logo após o Floripa Shopping, mas é distante para muitos e exige deslocamento de carro.O ideal seria o poder público buscar um consenso para um novo contrato de locação na unidade da Beira-Mar ou dar um tempo maior para uma recolocação do estabelecimento em outro local. Além disso, pelos benefícios que essas unidades geram, outras cidades poderiam copiar o modelo. Pode haver uma certa concorrência com supermercados e feiras livres, mas trata-se de uma disputa saudável.

 Leia as últimas notícias

Comentários

comments

Envie seu Comentário