Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Resultados da pesquisa por "celesc"

Hidrelétricas antigas da Celesc vão a leilão

24 de setembro de 2015 0

Cinco pequenas hidrelétricas antigas da Celesc, que voltaram para a União, serão leiloadas pelo governo federal junto com mais 25 de outras empresas no final de outubro. As unidades catarinenses geram juntas 63,402 MW e estão avaliadas em R$ 228,5 milhões. São as usinas Palmeiras, Garcia, Bracinho, Cedros e Salto (Salto Weissbach). Segundo o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, a empresa fez um grupo de trabalho para avaliar se vale a pena participar do leilão para recomprar.

Leia as últimas notícias

Celesc entra na Banda Larga

18 de setembro de 2015 0
Foto: Vânia Matozzo, Celesc, Divulgação

Foto: Vânia Matozzo, Celesc, Divulgação

Famílias e instituições mais pobres do Estado deverão ter facilidade de acesso à internet pelo Programa Nacional de Banda Larga (PNBL). Acordo com esse objetivo foi assinado pelos presidentes dos grupos Celesc, Cleverson Siewert (E), e Telebrás, Jorge Bittar (D). A Celesc disponibilizará postes e fibra ótica para expandir a rede. Pela parceria firmada semana passada, as duas empresas vão fazer intercâmbio tecnológico para expandir a atual infraestrutura. A Celesc também firmou parceria com o grupo italiano Dolomiti Energia para projetos na área de eficiência energética.

– A Celesc atua em distribuição de energia, mas desde 2011 procuramos incrementar o perfil da companhia, com mais iniciativas voltadas para geração e transmissão. Por isso, essas novas parcerias são fundamentais não só para consolidar esse novo perfil como continuar atendendo bem à sociedade catarinense – explicou Siewert.

Leia as últimas notícias

Celesc reforça energia na região de Imbituba

09 de setembro de 2015 0

A informação do presidente da Celesc, Cleverson Siewert, de que a empresa vai reforçar a geração de energia da região de Imbituba em função da duplicação da BR-101 animou investidores. O Porto de Imbituba vai fechar com movimento estável este ano.

Leia as últimas notícias

Celesc discute segurança energética em reunião com grupo de trabalho

02 de setembro de 2015 0

Visando mais segurança energética, a Celesc discutiu o tema na reunião do Grupo de Trabalho de Atendimento ao Estado de SC na última semana com presenças de peso como o diretor-geral do ONS, Hermes Chipp; diretor do ONS Sul, Manoel Botelho; presidente da Fatma, Alexandre Waltrick; além de representantes da Empresa de Pesquisa Energética, Eletrosul, Tractebel e das usinas Foz do Chapecó, Quebra Queixo e Salto Pilão. De acordo com o presidente da companhia, Cleverson Siewert, os conselheiros concluíram que o Estado tem uma das melhores médias de pontos de conexão do sistema da distribuidora com o sistema integrado nacional da Eletrosul, de alta tensão. São 16 pontos, a maioria nas regiões do litoral, Vale e Norte. O Oeste tem apenas um, mas a Eletrosul investe em mais um, que será concluído em meados do ano que vem. Segundo o presidente, com a duplicação da BR-101, o Sul de SC vai receber mais investimentos, por isso precisa de reforço. A região da Grande Florianópolis também.

Leia as últimas notícias

 

Aneel destina 10 milhões para Programa de Eficiência Energética da Celesc

02 de setembro de 2015 0

Ações voltadas à sustentabilidade e à transparência projetam o Programa de Eficiência Energética da Celesc Distribuição. Numa aprovação inédita da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), o próximo edital de R$ 20 milhões vai reservar a metade dessa verba, R$ 10 milhões, para projetos empresariais voltados à energia limpa. Nesta quita-feira (03) à tarde, a empresa realiza em Florianópolis o 2º Workshop sobre a nova chamada pública do programa, com a presença de cerca de 200 pessoas interessadas. Segundo o presidente da estatal, Cleverson Siewert, nesse segmento de energia limpa empresas poderão apresentar projetos de cogeração, aerogeradores e geração solar. Tudo dentro do projeto estadual SC + Energia. A outra parte dos recursos vai para iniciativas tradicionais de eficiência energética como compra de motores elétricos mais eficientes, mudança de lâmpadas e de equipamentos.

Pode envolver não só indústria, mas comércio, serviços, instituições e residências. O prazo para apresentar projetos vai até 30 de outubro. Outras informações sobre o edital estão no portal da empresa, link do PEE-Celesc.

A Aneel também reconheceu vanguarda da Celesc no fato de fazer chamada pública para o programa de eficiência energética. Em função da iniciativa da estatal catarinense, a agência passou a exigir chamada pública para o programa em todo o Brasil.

Leia as últimas notícias 

Celesc e SCGás participam da Câmara de Assuntos de Energia da Fiesc

10 de agosto de 2015 0

Por Julia Pitthan*

Os presidentes da Celesc, Cleverson Siewert, e da SCGás, Cosme Polêse, são convidados de reunião da Câmara de Assuntos de Energia da Fiesc, marcada para as 10h desta quinta-feira. Na pauta, a composição das tarifas de energia elétrica após o reajuste de agosto e o cenário de suprimento e preços do gás natural para a indústria no Estado.

Conversa
O presidente da Fiesc, Glauco José Côrte, diz que conversou pessoalmente com Cleverson para pedir alívio à indústria no reajuste. Requisitou que o aumento fosse aplicado apenas em janeiro. O presidente da Celesc afirmou que não havia como contornar a questão, uma vez que também tem compromissos com os acionistas da companhia.

Leia as últimas notícias

* A colunista Estela Benetti está em férias até dia 19 de agosto, neste período a jornalista Julia Pitthan assume como interina.

Celesc anuncia o percentual de reajuste nesta terça-feira

03 de agosto de 2015 0

Por Julia Pitthan*

A Celesc anuncia nesta terça-feira o percentual de reajuste das tarifas a partir de agosto. A expectativa é de que o número fique entre 10% e 15%. A alta é motivo de preocupação para o setor produtivo no Estado.

Leia as últimas notícias

A colunista Estela Benetti está em férias até dia 19 de agosto, neste período a jornalista Julia Pitthan assume como interina.

Celesc registra pequeno acréscimo no consumo de energia

31 de julho de 2015 0

No primeiro semestre, a Celesc registrou crescimento de 0,6% no consumo de energia frente aos mesmos meses de 2014. No segundo trimestre, a alta alcançou 2,9%. O consumo industrial recuou 4,0% no semestre e 2,8% no segundo trimestre. No comércio, teve expansão de 1,5% no semestre e de 3,7% de abril a junho.

Leia as últimas notícias

Celesc investe R$ 50 milhões para reduzir conta de luz de famílias de menor renda

07 de julho de 2015 2
Foto: Julio Cavalheiro, Secom, Divulgação

Foto: Julio Cavalheiro, Secom, Divulgação

Foi com a presença de quase duas dezenas de prefeitos de todo o Estado, secretários regionais e diretores que o governador Raimundo Colombo e o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, lançaram ontem, na sede da empresa, o programa Energia do Bem que investirá R$ 50 milhões em eficiência energética para 32 mil famílias de baixa renda no Estado.Conforme Siewert, as pessoas contempladas poderão ter suas contas de luz reduzidas de 110% a 50% com o uso de equipamentos modernos que permitem um menor consumo de enegia. Um aquecedor solar de água por exemplo, aquece água para o banho diário de uma família de quatro pessoas. E o chuveiro é o equipamento que mais consome energia numa residência. Na foto, a assinatura da liberação de recursos para municípios da região de São Joaquim. Prefeitos e a secretária de Desenvolvimento Regional, Simone Pagani participaram. Entre os presentes no evento, o prefeito de Joinville, Udo Döhler e a prefeita de Maravilha, Rosimar Maldaner.
O programa vai substitur 150 mil lâmpadas incandescentes por fluorescentes compactas, instalar 5 mil unidades de aquecimento de água de chuveiro por energia solar e substituir 18 mil refrigeradores. As ações serão em 42 mil unidades consumidoras, que estão cadastradas com Tarifa Social, distribuídas em 43 municípios. Confira, abaixo, os municípios contemplados.

Região

Município

Unidade Consumidora

Região Oeste Abelardo Luz, Caçador, Campos Novos, Chapecó, Concórdia, Dionísio Cerqueira, Fraiburgo, Herval do Oeste, Irani, Joaçaba, Lebon Regis, Maravilha, Monte Carlo, Ponte Serrada, São Domingos, São Lourenço do Oeste, São Miguel do Oeste e Videira 12.540
Região Norte Canoinhas, Joinville, Mafra e Rio Negro (PR) 8.930
Vale do Itajaí Barra Velha, Blumenau, Itajaí e Navegantes 3.434
Grande Florianópolis Biguaçú, Canelinha, Florianópolis, Governador Celso Ramos, Nova Trento, Palhoça, Santo Amaro da Imperatriz, São João Batista, São José e Tijucas 4.703
Planalto Serrano Campo Belo do Sul, Correia Pinto, Curitibanos, Lages, Santa Cecília e São Joaquim 10.013
Região Sul Criciúma 2.747

Total

42.367

 

Concessão da Celesc vence hoje. Aneel deve renovar em setembro

07 de julho de 2015 0

Hoje, 7 de julho de 2015, marca o fim do contrato de concessão de 30 anos da Celesc. A data foi muito aguardada pela companhia e seus empregados, mas a transição encaminhada pelo governo federal fez com que este aniversário se tornasse uma data tranquila. É que a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) definiu parâmetros a serem seguidos e deve renovar  somente em setembro. 
     – O prazo continua tacitamente até que saia a audiência pública e a gente tenha os contratos para assinar – afirmou ontem o presidente da Celesc, Cleverson Siewert. 
 Segundo ele, a Aneel foi mais exigente do que as distribuidoras imaginavam, principalmente nos indicadores técnicos e econômicos, mas os 
da Celesc estão 20% acima da média nacional. 

Reajuste da energia de 10% a 15%
Outra data importante para a celesc é o dia 7 de agosto, quando ocorre o reajuste tarifário anual da companhia. Conforme o presidente da estatal, Cleverson Siewert, a decisão é da aneel e não é possível antecipar números. mas a expectativa é de que fique na média das distribuidoras que tiveram reajuste há pouco, em torno de 10% a 15%.

Conta de luz mais barata
O programa Energia do Bem anunciado ontem pela Celesc vai reduzir de 10% a quase 50% o custo da conta de luz de 32 mil famílias de menor renda. A estatal vai trocar lâmpadas, refrigeradores e instalar aquecedores de água em residências que consomem até 130 kw/mês.  

Aposta na geração
Ampliar a geração de energia é uma das prioridades da Celesc, afirmou ontem o governador Raimundo Colombo no evento de lançamento Energia do Bem.  Além da  PCH Celso Ramos, que receberá investimento de R$ 45 milhões, outras estão sendo lançadas.  

Celesc investe R$ 95 milhões. Mais da metade é para energia do bem

04 de julho de 2015 0

Vem aí contribuição da Celesc ao programa SC Acelerando a Economia, do governo estadual. A companhia anunciará segunda, às 15h, investimento de R$ 95 milhões em dois projetos: Energia do Bem e ampliação da PCH Celso Ramos, em Faxinal dos Guedes. Participam do evento o governador Colombo e o presidente do Grupo Celesc, Cleverson Siewert. O Energia do Bem destinará R$ 50 milhões em eficiência energética para residências com tarifa social. Serão substituídas 150 mil lâmpadas incandescentes por fluorescentes, instaladas 5 mil unidades de aquecimento de água por energia solar e substituídos 18 mil refrigeradores.

Celesc lança Declaração de Mudanças Climáticas

01 de junho de 2015 0

Atenta às questões de sustentabilidade, a Celesc lança terça-feira, às 9h, Declaração de Mudanças Climáticas que integra suas ações de responsabilidade social. O evento terá palestras dos consultores Marco Antonio Fujihara, do BNDES e Bird, e Alexandre Lerípio, da área empresarial.

Leia as últimas notícias

Celesc pronta para renovar concessão

27 de maio de 2015 0
17377401

Foto: Alvarélio Kurossu / Agência RBS

Em breve, o governo federal deve divulgar o decreto que renova a concessão de distribuidoras de energia por mais 30 anos. A Celesc, de Santa Catarina, está nesse grupo cujas concessões vencem em 7 de julho. Apesar de o consumidor estar pagando uma conta de luz caríssima em função da falta de chuvas, a companhia está mais saudável, porque nos últimos anos, adotou uma série de medidas para ficar mais próxima da empresa referência da Aneel.

Essas mudanças se intensificaram em 2012, quando os acionistas aprovaram um novo estatuto social para melhorar a governança corporativa da empresa, definia a adoção de um plano diretor e mais medidas. O plano diretor é o Celesc 2030, em execução. E no ano passado foi adotado o plano de eficácia operacional. As mudanças na governança foram muito cobradas pelos acionistas minoritários por meio dos seus conselheiros. Um deles foi o administrador Daniel Arruda, que representava os acionistas preferencialistas. Essas melhorias foram boas para todos. Para os empregados, uma empresa mais saudável é mais forte do ponto de vista financeiro.

Catarinenses consumiram 1,5% menos energia elétrica no primeiro trimestre de 2015 que no ano passado

O consumidor ganha de dois jeitos, a companhia com melhor performance tem mais capacidade para melhorar serviços e, a cada quatro anos, a Aneel repassa um pouco da eficiência com alta menor na conta de luz. O Estado ganha porque tem uma empresa mais robusta que paga mais dividendos; e os acionistas minoritários se beneficam porque a empresa vai pagar dividendos maiores explica Arruda.

Em palestra na Celesc, o presidente da Associação Brasileira dos Distribuidores de Energia Elétrica, Nelson Leite, afirmou que o alto custo de energia aumenta a inadimplência, mas as companhias devem trabalhar para minimizar isso. Se faturam menos, terão menor cifra para pagar suas despesas e ter lucro. É que elas têm somente 14% da receita para tudo isso.

Leia as últimas notícias sobre a Celesc

Celesc adota normas anticorrupção

21 de maio de 2015 0

Desde que veio à tona o maior escândalo de corrupção da história do país que desviou cerca de R$ 6 bilhões da Petrobras, cresceu a vigilância contra os “malfeitos” em todas as empresas, especialmente as estatais. Mas esse combate a desvios é um movimento mundial que começou antes. Agora, todas as empresas e agentes públicos são obrigados a cumprir a lei federal anticorrupção número 12.846, que entrou em vigor em março deste ano.
A Celesc, estatal catarinense de energia, já preparou as suas normas baseadas na nova lei e numa série de outras legislações, informa o diretor de Planejamento e Controles Internos da empresa, Rubens José Della Volpe. Segundo ele, os conselheiros e a diretoria executiva da companhia já assinaram a adesão. Os próximos serão executivos que exercem outros cargos, empregados, fornecedores e profissionais terceirizados.
Conforme Volpe, no dia 24 de junho a Celesc vai promover um seminário com palestra do filósofo e professor da USP Clóvis Barros para falar sobre ética e comportamento nas empresas. O objetivo será informar o público sobre os itens e situações previstos na lei da lei e os atos envolvidos. A lista cuidados para evitar a corrupção inclui desde receber prêmios, como tratar o consumidor e fazer doações até proibir atos como propina, tráfico de influência, suborno, lavagem de dinheiro, prevaricação, concussão e outros. A propósito, a Celesc, que anos atrás foi muito criticada por suspeita de corrupção, avançou muito na governança corporativa, incluindo o combate à corrupção. Segundo Volpe, desde que a empresa adotou o plano diretor, desenvolve controles internos e gestão estratégica de riscos nos moldes das melhores práticas do Brasil e do mundo.

Celesc obteve lucro líquido de R$ 55,8 milhões no primeiro trimestre do ano

18 de maio de 2015 0

Estatal de energia de Santa Catarina, a Celesc obteve lucro líquido de R$ 55,8 milhões no primeiro trimestre do ano, revertendo o prejuízo registrado em igual período de 2014 de R$ 72,8 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) dos primeiros três meses do ano alcançou R$ 98,8 milhões frente o valor negativo de R$ 22,4 milhões entre janeiro e março do ano passado.

Leia as últimas notícias sobre a Celesc

Enquanto aguarda renovação da concessão, Celesc distribui lucros de 2014

09 de maio de 2015 0

Enquanto aguarda a renovação da concessão, a diretoria da Celesc está ocupada na distribuição dos lucros do ano passado. Com base em prática desde 2007, vai repassar este ano 30% do lucro anual para seus acionistas.

A decisão foi tomada na assembleia geral do dia 30 de abril e considera o lucro líquido de R$513 milhões obtido em 2014. A fatia do governo de SC é de R$ 27,9 milhões.

Contagem regressiva para Celesc renovar concessão

09 de maio de 2015 0

Não bastasse a estratosférica variação do preço da energia devido às chuvas insuficientes que exigem a compra da cara geração de térmicas, a Celesc está em contagem regressiva para a renovação do contrato de concessão porque o atual se encerra dia 7 de julho. Como esta situação é vivida por quase 40 distribuidoras de energia do país, o Ministério das Minas e Energia está finalizando um plano para o setor. Além das exigências de indicadores de qualidade dos serviços, o ministro Eduardo Braga informou que poderá ser cobrada uma autorga pela renovação. Isto significa que não será possível garantir, de graça, mais algumas décadas de contrato e quem vai pagar é o consumidor porque tudo virá na conta de luz, mas será uma conta bem diluída no futuro.

- O prazo final está se aproximando. Esperamos que as constantes melhorias exigidas pelo órgão regulador – que sempre nortearam as ações e investimentos da Celesc – contribuam para que possamos continuar colaborando para o desenvolvimento econômico e social do Estado de Santa Catarina. A tendência é que a concessão seja prorrogada – avaliou Cleverson Siewert, presidente da estatal catarinense.

A empresa atende a mais de 90% do território do Estado e mais de 6 milhões de pessoas. A principal razão da tranquilidade da diretoria da companhia quanto à renovação é porque ela tem alcançado indicadores de qualidade acima da média nacional. Também serão considerados os investimentos e sustentabilidade econômica.

Ações preferenciais da Celesc fecharam cotadas em R$ 20,68

28 de abril de 2015 0

As ações preferenciais da Celesc fecharam cotadas em R$20,68, com volume expressivo de R$ 5,24 milhões negociados, envolvendo 253.000 ações em 229 negócios. Este ano, a ação da estatal já teve valorização de 38,8% enquanto o índice médio IBovespa subiu 11% e o Índice de Energia Elétrica avançou 6,9%. Nos últimos 12 meses, a Celesc valorizou 32,8%, o Ibovespa, 8% e o índice de energia, 13,9%. Em meio a este cenário positivo no mercado financeiro, a Empresa mantém sua determinação no atendimento ao mercado com transparência e eficiência, observou o presidente Cleverson Siewert.

::: Leia mais notícias sobre a Celesc

Celesc obtém o maior lucro da sua história, R$ 513 milhões

28 de março de 2015 3

Em meio a uma série de obstáculos na área de energia, a Celesc fechou 2014 com o maior lucro líquido da sua história, R$ 513,1 milhões, 158% maior do que o do ano anterior.

Segundo o presidente da companhia, Cleverson Siewert, esse resultado foi possível em função de três frentes. Uma foi o reconhecimento dos ativos e passivos regulatórios (contabilização de despesas que a empresa teve e que vai receber ao longo do ciclo tarifário) em R$ 452,9 milhões. A outra foi a reversão da provisão relativa à Recomposição Tarifária Extraordinária de 2002, transitada em julgado, no valor de R$ 221,6 milhões, e a terceira está ligada à gestão da companhia que fechou o ano com despesa real gerenciável 6% menor.

A receita líquida de vendas teve alta de 28,2% e totalizou R$ 6,2 bilhões. Também colaborou para o resultado o crescimento de 5,6% do consumo, impactado pela expansão de 15% em janeiro e fevereiro e pelo ritmo maior da economia de SC. Outro número de destaque foi o INVESTIMENTO de R$ 401 milhões, 9,6% superior ao total de 2013.

- Agora que a gente está com uma gestão mais eficaz na distribuidora vamos estimular investimentos em geração, transmissão e em outras fontes de receita – afirmou Siewert.

Celesc lucra R$ 513,1 milhões, 158% mais

27 de março de 2015 0

A Celesc fechou o ano passado com lucro líquido de R$ 513,1 milhões, uma alta de 158% em relação ao ano anterior. Segundo a empresa, esse salto ocorreu em função da contabilização de ativos regulatórios que somaram R$ 453 milhões. A receita líquida de vendas teve alta de 28,2% e totalizou R$ 6,2 bilhões. Essa expansão resultou do reajuste tarifário de agosto passado e do crescimento do consumo.