Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Posts com a tag "eleições 2014"

Atenção às exportações

27 de outubro de 2014 1

A piora das contas externas do Brasil vai exigir atenção especial do novo governo. Isso porque o preço das commodities está em baixa no mundo e as vendas de industrializados do país estão em queda. O governo deverá olhar para o câmbio e incentivos à inovação. O Brasil tem déficit de US$ 83,6 bilhões nas transações correntes nos últimos doze meses e de US$ 62,7 bihões no ano.

Desafios econômicos do novo governo Dilma

26 de outubro de 2014 2
Foto: Cadu Gomes / Divulgação

Foto: Cadu Gomes / Divulgação

No seu segundo mandato, que conquistou com margem apertada de votos, a presidente Dilma Rousseff tem pelo menos cinco grandes desafios econômicos para vencer no curto e médio prazos. O número um é levar a inflação para o centro da meta que é 4,5% ao ano e reduzir ainda mais. Hoje no teto da meta (6,5% ao ano), a taxa deteriora a economia e o poder de compra da população. O desafio número dois é destravar os investimentos para que a economia volte a crescer, melhorando a oferta de produtos, serviços e a arrecadação. Com a expansão do PIB perto de zero, a arrecadação de impostos cai e fica difícil também pagar as contas públicas.

E falando em contas públicas, esse é o terceiro grande desafio. Há a projeção de que elas terão um déficit nominal superior a 4% do PIB este ano, o pior resultado dos últimos 10 anos. Esse cálculo considera receitas e despesas do governo mais o pagamento de juros da dívida. Há acusações de que o governo usou contabilidade criativa para ficar próximo do compromisso que assumiu de poupar 1,9% do PIB. Para ajustar isso, o governo terá que cortar gastos ou arrecadar mais, o que só é possível crescendo ou aumentando alíquotas.

Ao mesmo tempo em que tenta equilibrar as contas, será precisa manter e ampliar os programas sociais, o que consiste num grande desafio. Isso ficará mais difícil se o desemprego aumentar e será necessário desembolsar mais recursos ao seguro-desemprego. E um quinto ponto é a necessidade de destravar a agenda de reformas, especialmente a tributária.
Além disso, há as crises de água e da energia cara que terão que ser enfrentadas de frente, afinal, a eleição, que gerava risco de perda de votos, já passou.

Inflação e ajustes na economia

22 de outubro de 2014 0

A inflação desacelerou um pouco nas últimas semanas segundo o IPCA-15 divulgado ontem. Ficou em 0,48%, abaixo do que o mercado esperava e menor, também, do que o último IPCA, que teve alta de 0,75%. Em 12 meses, o IPCA-15 subiu 6,62%. Apesar do pequeno recuo em função da crise econômica, há pressão de alta de alimentos em função da seca, da maior cotação do dólar e de outras decisões de mercado.

Um dos principais desafios do novo mandato presidencial, independentemente de quem vencer a eleição, será a redução da inflação. A taxa atual está prejudicando a economia e o Brasil conta com excessiva indexação de preços administrados ou não. Uma das mudanças necessárias será na política de expansão de crédito via bancos públicos que impede um efeito melhor da política do Banco Central, que procura conter a inflação por meio da taxa básica Selic, hoje em 11% ao ano.

Além disso, o novo governo deverá tomar medidas que animem os investimentos para melhorar a oferta. Só assim, a atual estagnação – combinação de crescimento próximo de zero com preços altos – poderá ser revertida. O combate à inflação alta é fundamental porque está provocando perdas principalmente para as pessoas de menor renda.

Pós-eleição

15 de outubro de 2014 0

Com a proximidade do segundo turno, começam a ser cogitados nomes de prováveis equipes econômicas. O candidato Aécio adiantou que, se vencer, o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, será ministro da Fazenda. O ministério também poderá ter o ex-presidente da Usiminas e Vale Wilson Brumer; e o ex-governador de Minas, Antonio Anastasia. A presidente Dilma não adiantou nomes mas, nos bastidores, há quem diga que o economista Fábio Barbosa pode ir para a Fazenda.

Números que preocupam a indústria

02 de outubro de 2014 0

Enquanto candidatos à eleição evitam temas relevantes para o futuro, especialmente na área econômica, e números recentes preocupam, o setor industrial de SC planeja um futuro com mais competitividade. A atividade da indústria brasileira caiu em agosto, segundo a CNI. As horas trabalhadas na produção frente ao mês anterior caíram 0,8% e o uso da capacidade instalada recuou 0,5 ponto percentual. O fraco desempenho é devido às dificuldades para competir com produtos do exterior, menor consumo das famílias e queda dos investimentos.

De janeiro a julho, a produção industrial, segundo o IBGE, teve queda de 2,7% no Brasil e de 1,8% em SC. A perda da competitividade da indústria aumenta o déficit da balança comercial. Mês passado, as exportações caíram 10,2%. Em meio a esses obstáculos, a indústria do Estado planeja o futuro com o Programa de Desenvolvimento da Indústria Catarinense. Amanhã, em Joinville, a Fiesc começa a apresentar as 16 rotas de crescimento setorial que vão compor o Masterplan. A primeira será para o setor metalmecânico.

Entidades cobram soluções de candidatos

25 de setembro de 2014 0

A menos de duas semanas do dia da eleição, entidades empresariais levam aos candidatos, mais uma vez, problemas que deveriam ter sido solucionados há anos, especialmente na área de infraestrutura, ambiente de negócios e tributação. Ontem
à noite, a Federação das Associações Empresariais do Estado (Facisc) realizou painel no Hotel Majestic, em Florianópolis, com os três principais candidatos a governador: Claudio Vignatti (PT). Paulo Bauer (PSDB) e o candidato a vice Eduardo Moreira, que representou o governador licenciado Raimundo Colombo.

Além de responder a questão dos empresários, eles receberam o documento Voz Única, no qual 146 associações que representam mais de 33 mil empresas relataram os obstáculos que enfrentam. O principal é falta de infraestrutura, mas citaram também deficiências em segurança, educação e saúde. O presidente da Facisc Ernesto Reck sugeriu a nomeação de um empresário do setor contábil para a Junta Comercial. Cobrou o fim da reeleição, mandato de cinco anos e eleição unificada.

Voz única

23 de setembro de 2014 0

A Facisc, Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina, realiza um painel com os candidatos ao governo do Estado amanhã, a partir das 19h, no Hotel Majestic, em Florianópolis. A entidade entregará a eles a cartilha Voz Única, que traz as reivindicações das entidades empresariais de todo o Estado.

Carta do comércio aos candidatos

23 de setembro de 2014 0

A Fecomércio-SC, que representa os setores de comércio e serviços responsáveis por 59% do PIB de SC, entregou ontem aos candidatos ao governo do Estado a Carta do Comércio, com reivindicações do setor.

Fecomércio realiza painel com candidatos a governador

21 de setembro de 2014 1

A Fecomércio-SC realiza nesta segunda-feira, às 10h, na sua sede, um painel com os candidatos ao governo do Estado Claudio Vignatti, Paulo Bauer e Raimundo Colombo. Lideranças da entidade vão entregar a eles a Carta do Comércio, que foi elaborada com sugestões de lideranças de todo o Estado e traz os desafios do setor em educação, inovação, infraestrutura, legislação trabalhista e carga tributária.O evento será no auditório da entidade, no Centro de Florianópolis.

Segundo o presidente da Fecomércio, Bruno Breithaupt, esse documento reforça o compromisso do setor e da entidade com o Estado.
- O nosso objetivo, como entidade representativa do sindicalismo patronal, é colaborar e construir a sustentabilidade e a longevidade das empresas catarinenses e proporcionar um ambiente propício de crescimento, agindo de forma participativa e decisiva junto a todos os órgãos da administração pública – afirmou.

A propósito, o comércio de SC também sofre com o pífio crescimento da economia brasileira. No mês de julho, as vendas do varejo restrito, que inclui a maioria dos setores menos veículos e materiais de construção, cresceram apenas 0,9% frente ao mesmo mês do ano passado, enquanto no Brasil a expansão alcançou 3,5%, conforme dados do IBGE. No varejo ampliado, que inclui carros e materiais de construção, as vendas cresceram 2,1% em SC, em julho frente a mesmo mês de 2013 enquanto no país houve queda de 0,6%.

Ex-BC explica a função da instituição e lamenta as farpas políticas

15 de setembro de 2014 0

A transformação da independência do Banco Central (BC) em tema de crítica de campanha de duas candidaturas surpreende. Por isso, o ex-presidente do Banco Central, Gustavo Franco, escreveu um artigo no jornal O Globo, no qual explica as funções do BC, porque ainda não é independente e lamenta a politização de um tema tão técnico.

Confira no link abaixo:

http://oglobo.globo.com/opiniao/a-independencia-do-bc-13925703

Reforma tributária na agenda dos presidenciáveis

11 de agosto de 2014 0

Diante do emaranhado tributário que é apontado como um dos responsáveis pelo crescimento pífio da economia, os candidatos à presidência da República prometem reforma tributária. O economista Armínio Fraga, principal nome da área econômica do candidato Aécio Neves, sinalizou com adoção do IVA no lugar do ICMS, um fundo de compensação e mudanças para empresas, tudo de forma gradual, disse Fraga ao Estadão.

Propostas de candidatos para a economia do Estado

08 de agosto de 2014 0

Os candidatos ao governo de SC Cláudio Vignatti, Paulo Bauer e Raimundo Colombo serão sabatinados por industriais hoje, a partir das 10 horas, na Fiesc, em Florianópolis. Uma das prioridades da indústria é a qualificação de trabalhadores, conforme pesquisa feita junto às empresas, que será entregue aos candidatos, com uma série de propostas.

Agenda intensa

04 de agosto de 2014 0

A Fiesc tem agenda puxada esta semana. Além de promover o debate com os principais candidatos ao governo de SC
sexta, receberá no mesmo dia o presidente da Celesc, Cleverson Siewert, para discutir tarifa de energia para a indústria. Na quarta, o ministro da Integração Francisco Teixeira estará na entidade para a reunião com o BRDE e as federações industriais do RS e PR. O Fórum Industrial Sul discutirá gás natural.