Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
clicRBS
Nova busca - outros

Posts com a tag "SC"

SC fecha agosto com produção em alta de 1,1% e outros destaques desta quinta

08 de outubro de 2015 0

Mariana Baima , divulgação

INVESTIMENTOS PREMIADOS

Empreendedor de seis shopping centers no Estado, o empresário Jaimes Almeida Junior (foto), presidente do grupo que leva o seu nome, recebeu ontem à noite, em São Paulo, dois prêmios Abrasce 2015, da Associação Brasileira de Shopping Centers, por investimentos realizados.. Levou ouro na categoria Revitalização & Expansão com o projeto Transformação do Balneário Shopping. Incomparável; e prata na categoria Corporativo com o case Força de Branding. Almeida Junior – Inovando para Transformar.

– Com este projeto do Balneário Shopping, mostramos claramente ao mercado e lojistas a habilidade na gestão e capacidade empreendedora da empresa – comentou Jaimes Almeida.

SURPRESA

Apesar de a indústria do país estar derretendo, o setor, em SC, fechou agosto com produção em alta de 1,1% frente ao mês anterior, julho, segundo o IBGE. Foi o segundo melhor resultado do país, só atrás do Ceará, que cresceu 3,5%. Frente a agosto de 2014, ficou em -7,4%. Nessa comparação, SP recuou -12,9%; RS, -12,6% e PR, -11,4%.

INFLAÇÃO

Não está fácil para o consumidor de Florianópolis. Em setembro enfrentou a maior alta da cesta básica do Brasil, de 2,76% frente ao mês anterior. Além disso, teve a alta de 0,54% da inflação oficial do país, o IPCA, que assustou de novo.

Na cesta básica, a carne subiu 5,73%; a manteira, 7,35%; o feijão, 2,95%; e o arroz, 2,93%.

Bellacatarina inaugura loja nos EUA e outros destaques desta quarta

07 de outubro de 2015 0

DO TESOURO

Um dos avanços da Fazenda do Estado foi a mudança no processo de contratação dos serviços de arrecadação, que inclui 11 instituições financeiras. Foi alterada a vigência dos contratos de 12 para 60 meses. Com isso, em cinco anos, o Tesouro de SC prevê que terá liberado 500 horas de trabalho; economizado 18 mil folhas A4, dispensado 44 pareceres jurídicos.

ROTA ITÁLIA

Enquanto os estaleiros participaram da Boat Show de SP, comitiva da Acatmar e do Sebrae/SC esteve no Salão Náutico de Gênova, Itália. Divulgou o potencial de turismo náutico do Estado. Em material impresso em inglês, italiano e português, foram informadas opções de passeios de escuna, marinas e outras.

EM MIAMI

A Bellacatarina, loja de móveis e decoração de alto padrão de Florianópolis, será multinacional. Vai inaugurar uma unidade nos Estados Unidos. Com móveis e decoração 100% brasileiros, a loja será instalada em Miami e será chamada OVOO, em parceria com loja homônima do Rio de Janeiro. Quem vai administrar a loja serão os filhos do empresário Milton Bordin, Gabriel e Mateus, que já trabalham na loja de SC.

Leia as últimas notícias

Pontes entre SC e Alemanha

24 de setembro de 2015 0
Rafael Paulo, divulgação

Rafael Paulo, divulgação

Um dos que surpreenderam no Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA) Joinville, foi o ministro da Economia, Ciência e Segurança Digital do Estado da Turíngia, Wolfang Tiefensee (E). Após a assinatura do acordo com SC e ao convidar para a próxima edição do EEBA, que será em Weimar, no seu estado, anunciou parceria entre um centro de pesquisa em motores da Thuríngia e a WEG porque ficou feliz ao encontrar executivo da empresa com o mesmo sobrenome seu, o superintendente da unidade de motores, Luis Alberto Tiefensee. Também anunciou intercâmbio entre estudantes de SC e Thuríngia e elogiou o vinho Além Mar, da Villaggio Grando, apresentado pelo secretário de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond (foto). Disse que vai construir mais pontes com SC. Começou bem.

Leia as últimas notícias

SC abre portas para mais negócios com empresas alemãs

23 de setembro de 2015 0
Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

Foto: Rodrigo Philipps / Agencia RBS

Apesar de profundas, as crises política e econômica do Brasil não ofuscaram o maior Encontro Econômico Brasil-Alemanha (EEBA) já realizado no país, que se encerrou ontem (22), em Santa Catarina. Empresas, instituições e o setor público catarinenses se aproximaram mais de seus pares no gigante europeu. Parcerias já foram encaminhadas e negócios deverão ser firmados a partir de agora, se estendendo para os próximos anos. Pontos para os anfitriões que não mediram esforços para convidar os alemães: o presidente da Federação das Indústrias do Estado (Fiesc), Glauco José Côrte, o prefeito de Joinville Udo Döhler; o executivo estadual com as participações do governador Raimundo Colombo e o secretário de Assuntos Internacionais Carlos Adauto Virmond, além de outras lideranças. Entre as parcerias fechadas está uma sobre fotônica, firmada pelo presidente do conselho da Fundação Certi Carlos Schneider, com região de Berlin. Outras foram abertas com o governo a Thuríngia.Döhler diz que foi o maior encontro porque este, ao invés de 130 vieram 200 empresários alemães.

Complicado
Um dos painéis de ontem (22) foi o que tratou da norma de proteção no trabalho, a NR 12. Essa medida está reduzindo a venda de máquinas industriais no Brasil. Hermann Wegner, diretor da VDMA, a associação dos fabricantes de máquinas da Alemanha, que foi um dos painelistas, disse que o ideal seria que o Brasil adotasse o padrão europeu de máquinas. A Ásia aceita e os EUA pedem alguma mudança, às vezes. O consultor jurídico da Fiesc, Carlos Kurtz também defende essa mesma solução.

Longo prazo
Uma das lições que os empresários alemães deixaram ao Brasil nesse evento foi a visão de longo prazo. Isso ficou claro na fala do ministro de Economia, Ciência e TEcnologia Digital da Turingia, Wolfang Tiefensee, ao convidar os brasileiros para o próximo EEBA, no seu Estado, em 2016. A presidente da Câmara de Comércio Exterior da Fiesc, Maitê Bustamante, enfatizou a ênfase na inovação e na qualidade da educação em todas as fases, mostrada pelos alemães no encontro.

O que o Brasil pode aprender com o sistema de ensino alemão
Alemães mostram confiança no Brasil e na recuperação política e econômica

Crise brasileira preocupa empresários alemães

17 de setembro de 2015 1

 

Rafael Paulo, Secom, divulgação

Rafael Paulo, Secom, divulgação

Os desempenhos econômicos de Santa Catarina e do Brasil estão no radar de investidores alemães que vão participar do 33º Encontro Econômico Brasil-Alemanha de domingo a terça, em Joinville. Em visita prévia ao Estado ontem (16), o representante do Estado da Baviera no Brasil, Martin Langewellportt, disse que os empresários do seu país estão otimistas com o perfil da economia catarinense e a projeção de crescimento de 1,5% este ano, mas a crise política e econômica brasileira sem previsão de término preocupa muito. 

- Santa Catarina está na contramão, está crescendo. Mas o Brasil está em crise e o Encontro Econômico será no meio da crise. Para investir no país é preciso ter expectativa de crescimento. Sem isso, dá medo. Se o crescimento não volta, algumas empresas têm que fechar as portas – alertou o executivo durante reunião com o secretário de Assuntos Internacinais de SC, Carlos Adauto Virmond Viera, na qual tratou de uma visita de deputados bávaros a Florianópolis em novembro e de missão de SC para a Baviera ano que vem.

 Governo terá dificuldade para aprovar CPMF, diz Cunha
Planalto suspende concursos, adia reajustes a servidores e prepara nova CPMF

Martin Langewellpott afirmou que é grande a expectativa de empresários alemães se vai sair um acordo político no Brasil que viabilize solução para o problema fiscal a partir do próximo ano. A expectativa é de que a situação melhore um pouco a partir de 2017. Segundo ele, atuam no Brasil 1,4 mil empresas alemãs, das quais mais de 600 são da Baviera. Algumas têm até que pedir apoio da matriz para sobreviver. As que registram crescimento são ligadas à agricultura, medicina e energias renováveis. 
Na avaliação do representante da Baviera, SC registra crescimento porque tem uma economia mais parecida com a da Alemanha. Conta com players globais como a Tupy, Tigre, Docol e outros, e também muitas médias e pequenas empresas competitivas. 

- Essa estrutura catarinense ajuda a passar por crises, gera mais estabilidade e permite crescer na contramão do país -avaliou.

No final do encontro com executivos da área internacional do Estado, o secretário Carlos Adauto Virrmond (D) presenteou Langewwellportt com um livro sobre atrações turísticas de SC.

Governo de SC lança programa Bem Mais Simples

22 de junho de 2015 0

Santa Catarina Bem Mais Simples é o programa que o governador Raimundo Colombo lançou nesta segunda-feira, às 9h30min, na Fiesc, durante o evento que debate o Simples nacional com o ministro Guilherme Afif Domingos. Entre as medidas dispensa de certidões de débitos tributários, previdenciários e trabalhistas para baixas de Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica.

Santa Catarina pioneira no Bem Mais Simples
Tabela do Simples afeta mais as micro e pequenas empresas de SC
Ministro Afif Domingos discute na Fiesc o novo projeto do Supersimples
Definida data para audiência pública sobre o Supersimples
Supersimples para arquitetos e urbanistas

Indústria de SC cresce 4%

08 de setembro de 2014 0

A produção da indústria de SC cresceu 4% em julho frente a junho segundo dados do IBGE. Na comparação com julho do ano passado, recuou 2,7% e, no acumulado do ano, teve queda de 1,8%. A alta de 8% do setor de madeira ajudou no resultado de julho, mas a metalurgia teve queda de 8,7%, máquinas e equipamentos elétricos recuaram 5,3% e a produção de máquinas caiu 3,7%.

Primeira usina de biogás de SC será inaugurada em Pomerode

04 de setembro de 2014 1

Com tecnologia alemã, será inaugurada segunda-feira, em Pomerode, a primeira usina de biogás de Santa Catarina. O investimento é das empresas Brasil Clean Energy, de Balneário Camboriú, e Eco Conceitos, de Pomerode, subsidiária brasileira da alemã Archea. A unidade usa dejetos de uma granja de suínos para realizar gerar biogás por meio de biodigestor. O processo inclui beneficiamento para adequação da composição química para biometano, similar ao gás natural de origem fóssil que SC importa da Bolívia. A comercialização dos 2.500 metros cúbicos por dia será feita pela SCGás. A inauguração contará com a participação de executivos de companhias como a BRF, Aurora, Tetrapak e Scania, interessados em adotar a mesma tecnologia para geração de biogás.

O início das operações dessa usina anima o presidente da SCGás, Cósme Polêse. Segundo ele, essa tecnologia pode resolver dois problemas de SC: o passivo ambiental resultante da destinação dos dejetos de suínos e o problema de baixa oferta de gás natural.

Uma nova montadora na mesa de negociações

03 de setembro de 2014 1
Foto: Fiesc, divulgação

Foto: Fiesc, divulgação

O boom de instalação de montadoras no Brasil pode contemplar o Estado com mais uma indústria, garantindo maior força ao polo automotivo catarinense, que já tem a BMW, a fábrica de motores da GM, as fabricantes de tratores Budny e LSMTron, e a Sinotruk. Por enquanto, a companhia prefere manter a negociação em sigilo. O segmento é de carros de luxo.

Quem está colaborando nas articulações é o empresário Alexandre Luz (E), que ontem conversou sobre aspectos técnicos com o diretor da Federação das Indústrias (Fiesc) Carlos Henrique Ramos Fonseca. Entre as pessoas já consultadas estão o governo, por meio da secretária de Desenvolvimento Econômico Sustentável, Lucia Dellagnelo, o presidente da SCPar, Paulo Costa, e o senador Luiz Henrique da Silveira.

Conforme Alexandre Luz, um dos principais diferenciais de Santa Catarina para atrair a unidade é a logística, especialmente portuária. Inicialmente, a companhia pretende importar pelos portos locais e depois instalar a montadora. O processo eleitoral está atrasando um pouco as negociações. É grande a tendência de que o local escolhido seja o Norte do Estado porque a maioria das empresas do setor estão lá.

Na campanha
A propósito, candidatos que disputam a eleição e atuaram na vinda das montadoras que estão se instalando no Estado fazem uma campanha clara. O candidato a governador Raimundo Colombo fala sobre o seu empenho para a vinda da BMW, Sinotruk, LSMTron e outros grandes investimentos. O candidato ao Senado Paulo Bornhausen explica como atuou para convencer a montadora alemã a vir para SC. Já sobre a abertura do mercado do Japão à carne suína há críticas. A oposição diz foi uma conquista de governos dos últimos 18 anos, e não só do atual como apareceu na propaganda eleitoral.

Economia de SC teve queda de 3,5% em junho, diz BC

21 de agosto de 2014 0

A economia catarinense recuou 3,5% em junho frente ao mês anterior, maio, o que significa uma contração bem maior do que a média nacional, que ficou em -1,5% no período. É o que mostra o Índice de Atividade Econômica Regional de Santa Catarina (IBCR-SC), calculado pelo Banco Central e considerado uma prévia do Produto Interno Bruto (PIB). Frente a junho do ano passado o desempenho também ficou negativo, mas com queda menor, de  0,8%. Nos dois meses anteriores, o IBCR mostrou estagnação da economia de SC nos meses de abril e maio, quando registrou -0,3% nos dois meses.

Apesar disso, de janeiro a junho o Estado cresceu 3,2%, contra 0,1% do índice nacional, refletindo o bom desempenho dos primeiros meses do ano. O levantamento do Banco Central considera dados da agropecuária, indústria, comércio e serviços.Outros números da economia de SC apontam que o problema maior está no baixo desempenho do mercado interno já que as exportações cresceram 5,09% de janeiro a julho. A produção industrial até maio ficou estagnada em 0,1% e as vendas do setor avançaram 2,1%. Prova de que o cenário piorou para setor foi o saldo negativo de 2.135 postos de trabalho da indústria em julho.O comércio e a agropecuária também registram menor atividade. Como o segundo semestre sempre melhora, a expectativa é de mais vendas no período.

Investimentos
Apesar do menor crescimento, a indústria de SC segue investindo, especialmente em inovação. Esse é o foco da nova gestão da Federação das Indústrias (Fiesc) que empossa nesta sexta-feira à noite a sua diretoria para os próximos três anos, tendo à frente o empresário Glauco José Côrte.

Exportação

12 de agosto de 2014 0

De janeiro a julho, as exportações via portos de SC cresceram 5,09% frente ao mesmo período de 2013, somando US$ 5,488 bilhões. A expansão dos embarques de soja (75,09%) e suínos (57,32%) influíram mais no resultado. A China, que ultrapassou os EUA mês passado, segue como principal destino das cargas.

Cenários

24 de julho de 2014 0

O palestrante da reunião de segunda-feira da Acij, em Joinville, será o presidente da Fiesc, Glauco José Côrte. Vai falar sobre cenários da indústria para o segundo semestre. O setor em SC está melhor do que a média do país.