Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Quem disse que a bebida preferida dos alemães é cerveja?

31 de março de 2015 13
Cerveja não é a bebida preferida dos alemães

Cerveja não é a bebida preferida dos alemães

Quando eu era pequena minha Oma me acordava sempre com uma puli de café com leite. A prática pode levantar discussões das mais furiosas sobre o quão saudável pode ser dar café a uma criança, mas o fato é que sobrevivi sem sequelas e com boas histórias para contar. Bom, sem sequelas é discutível. A escolha profissional não me ajudou muito: o jornalismo só serviu para reforçar meu consumo nada modesto que passa fácil de meia dúzia de xícaras de café por dia.

Mas não sou a única nesse barco. Para quem pensa que o estereótipo do alemão usando Ledderhose e com uma caneca de um litro de cerveja na mão noite e dia corresponde à realidade nacional, ledo engano. O que os alemães gostam mesmo de beber é café! O consumo per capita é de 149 litros por ano. Ou seja, 408 ml por dia. Considerando que muita, muita gente bebe café com leite (sem açúcar!!!), posso crer que não estou tão acima da média nacional.

O gosto pelo café, no entanto, difere um pouco do paladar brasileiro. Por aqui o café é servido mais fraco, ou como diz a minha mãe, tão fraco que mal tem forças para sair do bule.

O que falta de força no café, sobra na cerveja. A mistura de água, malte, fermento e lúpulo – e nada além disso para seguir a lei alemã da pureza, a Reinheitsgebote, de 1516 – é mais encorpada do que as tradicionais marcas servidas no Brasil. Os alemães bebem 107 litros de cerveja por ano. No Brasil o consumo médio oscila entre 55 e 60 litros por pessoa, conforme o ano. Mas os tchecos são os campeões: os mesmos 149 litros que o alemão bebe de café, o tcheco bebe de cerveja.

No entanto, se vier de visita ou decidir engrossar as estatísticas alemãs de consumo, nada de investir na cerveja mais popular do país, a Oettinger. O sucesso de vendas não tem nada a ver com o sabor ou com as avaliações dos cervejeiros de plantão – uma garrafa de meio litro da cerveja custa entre 25 e 35 centavos de Euro, o que explica facilmente sua larga vantagem no mercado. Quem vende cervejas assim pelo mesmo preço de ouro cobrado por outras “especiais” nos mercados brasileiros, só pode estar de sacanagem.

Comente

comentários

Comentários (13)

  • Felipe diz: 1 de abril de 2015

    Oi, Ivana. Sou casado com um alemao e moro em Essen já há algum tempo. Acho que discordo um pouquinho de vc neste topico. A família do meu marido, que viveu nos tempos do DDR, bebe cerveja a todo o momento, até as 11 da manha! Também bebem muito café, isso é verdade, mas ainda acho que os brasileiros bebem mais. Sempre que há um kaffeetrinken, eu sou o primeiro a ser perguntando se o café está bom. Acho engracado ser considerado autoridade no assunto só por ser brasileiro. Aliás, sucesso no novo blog!

  • Lucinéia diz: 1 de abril de 2015

    Adorei!!!!!!!
    Parabéns Ivana, o blog está remodelado, clean e uma delícia de ler….. ahhhh vou tomar um cafezinho agora, rssss
    beijossssss

  • Gisiane diz: 1 de abril de 2015

    Adorei a reportagem, muito legal mesmo esta sua abordagem sobre a cerveja e o café, realmente muitas pessoas pensam que a bebida favorita dos alemães é a cerveja e não o café! Parabéns e continue postando mais curiosidades assim!!!

  • SM Schuhmacher diz: 1 de abril de 2015

    Parabéns Ivana pelo blog com uma visão tão peculiar!
    Eu adoro a cultura alemã. Minhas experiências neste pais foram em Limburg, Stuttgart e München.
    Posso afirmar que os bávaros tomam cerveja inclusive durante o almoço, ao invés de um suco!
    E as xícaras de servir café? Enormes!!!

    Na minha visão, este esteriótipo alemão que temos aqui, seja baseado nos bávaros mesmo. Domingo de manhã é comum ver as mulheres, em Munique, trajadas com seus Dirndlkleid indo à igreja ou outra festividade na cidade.
    Comércio de rua fecha sábados à tarde e só volta a abrir na segunda. Durante este período existem apenas um ou duas farmácias abertas na cidade toda, entre outras similaridades com nossa terra.

    Desejo a você muito sucesso!

  • Isabel diz: 1 de abril de 2015

    Bem, se o café é fraco pelo menos a cerveja deles não tem que beber beeeeeem gelada para não sentir aquele gosto horrível de água com álcool. Aqui no Brasil os marketeiros fazem propagandas de cerveja com mulheres bonitas e exalando sensualidade para os idiotas caírem na conversa. E como tem que cai! Ficam com aquela cara de lua cheia, o bolso vazio e caindo pelas sarjetas da vida. Bem feito!

  • Eliane diz: 1 de abril de 2015

    Parabéns! Sugiro uma matéria sobre a diferença do alemão falado na alemanha e do alemão falado na maioria das cidades colonizadas por alemães no Brasil, principalmente na região sul. Mais uma vez parabéns pelo blog.

  • Iris Costa de Andrade diz: 1 de abril de 2015

    Parabéns!
    Amei o blog… Sempre fostes muito criativa e dedicada, mereces esse reconhecimento e sucesso! Beijos.

  • Carla diz: 1 de abril de 2015

    Café e Apfelsaft, acredito eu! rsrsrs
    Cerveja na Baviera é realmente a principal bebida… e de lá também vem o esteriótipo alemão que se tem aqui no Brasil!

  • Ana Luiza diz: 1 de abril de 2015

    Oi Ivana, conheci teu blog hoje. Amei! Parabéns. Vou continuar te acompanhando. Um gde abraço de uma alemoa da Guabiruba

  • Eduardo diz: 2 de abril de 2015

    É uma pena que no Brasil a grande maioria das pessoas acham que o que bebem é cerveja… e na verdade as grandes marcas são BEM diferentes de uma cerveja de verdade, estilo européia. As que se assemelham são as chamadas “artesanais”, que daí sim, se equiparam. Dá vontade de tomar no café da manhã também!

Envie seu Comentário