Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Páscoa na Alemanha e o mito da tradição das casquinhas recheadas com amendoim

05 de abril de 2015 7
Ovos de Páscoa esperam os consumidores em um supermercado alemão

Ovos de Páscoa esperam os consumidores em um supermercado alemão

Páscoa em Blumenau e região é sinônimo de casquinhas de ovos decoradas recheadas com amendoim confeitado. Sempre ouvi que se tratava de uma tradição alemã, nunca encontrei nada parecido aqui. Na Alemanha, durante a semana de Páscoa, os ovos somem do mercado. Mas não os túneis de ovos de chocolate comuns no Brasil: esses não existem mesmo. Falo dos ovos normais, aqueles de caixinha – que aqui vem 10 e não 12! Na véspera do feriado de Páscoa é melhor se precaver: eles desaparecem das estantes. São levados pra casa porque são eles que fazem a festa da garotada: são cozidos, pintados e escondidos pelos jardins na manhã de domingo.

Claro que existem chocolates no mercado. Este ano encontrei até uns ovos grandinhos – como o número 15 do Brasil, mais ou menos. Mas no geral, as pessoas presenteiam ovinhos, pintinhos de chocolate, coelhinhos e ovelhinhas. Sem o exagero de açúcar brasileiro. Adultos, muitas vezes, trocam pequenos presentes. Mas nada de casquinhas decoradas com amendoim.

As casquinhas decoradas, quase todas de plástico em épocas de Made in China, aparecem aos montes nas lojas de 1,99 nessa época do ano, mas não tem aquele furo por onde colocamos amendoim. São usadas para decorar as tradicionais árvores de páscoa: Osterbaum. Muitas pessoas montam no jardim: decoram alguma árvore ainda seca por conta do fim do inverno com as casquinhas coloridas. Outras compram galhos com pequenos brotos e colocam em um vaso, onde são pendurados os ornamentos.

Assim como a árvore de Natal, a decoração é colocada cedo. É terminar o Carnaval que os coelhinhos estão à venda. Dessa forma, os galhos são comprados quase secos, apenas com os brotinhos verdes, e florescem dentro de casa com o passar dos dias. Com isso, levam a primavera para os lares e preparam o clima de renovação da Páscoa. Mas já aviso: também nunca vi nada parecido com a Osterbaum que montaram em Pomerode: esse talento todo é exclusividade do Vale! A decoração por aqui é muito, muito mais modesta.

Uma Osterbaum em um quintal qualquer de Weimar, na Alemanha

Uma Osterbaum em um quintal qualquer de Weimar, na Alemanha

Aqui em casa não costumo fazer Osterbaum, mas festejo a Páscoa mais ou menos como fazia na minha infância: com as casquinhas recheadas de amêndoas doces. Em uma pesquisa rápida descobri que essa tradição é atribuída aos húngaros e funcionava mais ou menos com um ritual de acasalamento.

Na época da quaresma, as plantas do jardim não eram regadas e, no dia de Páscoa, os pretendentes apareciam com o pretexto de regar os vasos e quintais das moçoilas pelas quais estavam apaixonados e faziam isso recitando poesias. A rega, porém, não tinha nada a ver com flores: eram as moças que acabavam molhadas, quando os homens lançavam gotas de água com ramos de plantas. E as casquinhas? Bem, nos dias antes da rega, as moças decoravam casca de ovos que enchiam de doces para entregar aos seus pretendentes no dia de Páscoa.

Especulo que seja essa troca cultural toda da época do antigo império Austro-Húngaro que tenha feito a tradição chegar aos dias de hoje em Blumenau e arredores. Perguntando para amigos e parentes, descobri que tanto famílias alemãs quanto italianas têm o hábito. Deve ter sido uma tataratataratataravó comum que foi regada e frutificou a tradição. Mas repito: to só especulando!

E, pra não deixar qualquer dúvida de que rechear casquinhas de ovos com amendoim não tem nada a ver com a Alemanha, mergulhei em mais uma pesquisa e o mais perto que encontrei foi isso: casquinhas de ovos usadas como formas para pequenos bolinhos que serão saboreados no domingo. No fim das contas, a única coisa em comum é o nível de glicemia: no Brasil ou na Alemanha, Páscoa é sempre um dia bem doce!

Comente

comentários

Comentários (7)

  • Hans diz: 6 de abril de 2015

    Na Hungria, as cascas de ovos que são dadas pelas moças aos seus pretendentes são vazias. São cascas ocas que são decoradas e entregues como lembranças. A tradição de colocar amendoins e doces dentro das cascas não é húngara.

  • Luciano de BLUMENAU diz: 6 de abril de 2015

    Pois então Ivana.

    Na familia de minha mãe ainda se mantém a tradição de cozinhar ovos. Geralmente os ovos são tingidos com anelina ou colocando para ferver na panela junto com um ramo de marcela. Dando assim a cor amarela aos ovos. Depois são colocados em “ninhos” escondidos na mata. Para que a criançada quando acordar, possa ir procurar. Até os adultos não escapam da brincadeira.

  • Mirna Oliveira diz: 6 de abril de 2015

    Linda! Tô adorando o blog. Ótimo negócio para o Santa ter uma profissional como você escrevendo e compartilhando suas experiências e conhecimentos com seus leitores. Nos conhecemos por causa do seu blog e de sua generosidade em partilhar o que vive, sabe, vê e aprende. Desenvolvemos uma amizade muito bonita pelos mesmos motivos. Te admiro muito como pessoa e como colega. Parabéns por mais esse projeto! Um beijo grandão cheio de saudade!!! Beijo no Johnny também!!

    P.S. Adorei o cabelo ruivo e a bonequinha que fizeram de ti ali no banner do topo.

  • Crista Indenhock Seibel diz: 8 de abril de 2015

    Foi para mim uma alegria encontrar esta pagina que me faz reviver os costumes da minha familia ,principalmente dos meus pais e avos que imigraram da Alemanha ,de Hannover!Virei sempre até aqui para poder ler um pouco de alemão e não perder o habito!Abraços!!!

  • Carla diz: 10 de abril de 2015

    Sempre achei as tradições nas datas festivas mais genuínas e calorosas na Alemanha… aqui no Brasil, infelizmente, o capitalismo já tem grande influência…

    Até mesmo em Pomerode, que queriam ser a maior Osterbaum do mundo e ficou aquele exagero…

    As tradições que aprendi na Alemanha são lindas e muito especiais. Adoro!

  • E. diz: 29 de março de 2016

    As amendoas acucaradas constituem uma tradicao de Pascoa portuguesa que se mantem ate hoje (hoje em dia é possivel encontrar tambem amendoas cobertas com chocolate em um mundo mais industrializado). No Brasil, nao havia amendoas, entao seus descendentes as substituiram por amendoins, embora ainda os chamassem de amendoas. Rechear as cascas de ovos decoradas com esses amendoins confeitados é apenas um dos sincretismos culturais entre tradicoes portuguesas e germanicas no Brasil e nao possui relacao com as amendoas natalinas alemas.

Envie seu Comentário