Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Sabe aquele famoso salsichão alemão? Pois é, nunca vi na Alemanha...

30 de abril de 2015 2
Thüringer Bratwurst é a preferida dos alemães de Norte a Sul

Thüringer Bratwurst é a preferida dos alemães de Norte a Sul

Depois de morar na Alemanha, uma das coisas que soam mais engraçadas para mim é alguém falar que “adora a salsicha alemã”. É mais ou menos como encontrar um alemão que foi uma vez ao Rio de Janeiro e enche a boca para dizer “conheço o Brasil”. Que Brasil? São tantos…. Que salsicha? São ainda mais.

Mas nesses anos todos de Alemanha concluo novamente que Blumenau é verdadeiramente alemã: não tem só a sua famosa linguiça, mas tem uma salsicha também! Porque juro que nunca vi o tal do salsichão (branco ou bock) desfilando por aqui: encontrei a iguaria – deitada em uma cama de repolho, no centro da Cracóvia, na Polônia. A versão alemã mais parecida é a Krakauer e tem esse nome exatamente por esse motivo. Além disso, aquela que recebe toda a fama de “salsicha alemã” em Santa Catarina nada mais é do que a bávara Weisswurst, uma entre os 1,5 mil tipos que existem por aqui.

Antes que o leitor me apedreje com pão francês ou me prenda em uma tripa por dizer heresias, vou me render ao acaso. Não creio que tenha comido 1500 salsichas nesse tempo que moro na Alemanha e, por isso, é provável que seja culpa minha não ter me deparado com a mais alemã das salsichas blumenauenses aqui. Mas padeço desse mal junto com quase todos os alemães do país, já que o que mais se vê nas ruas é Bratwurst, com a tradicional receita da Turíngia liderando a competição (Thüringer Bratwurst, que é uma delícia!), servida em um pãozinho com mostarda amarela.

Em Berlim, as filas são para comprar currywurst

Em Berlim, as filas são para comprar currywurst

Já morei em diferentes regiões da Alemanha e, fora o orgulho local, a Thüringer Rostbratwurst é realmente a preferência nacional. Em Berlim, filas em frente as barraquinhas de Currywurt (salsicha com catchup e curry) só servem para mostrar que devo estar falando besteira. As salsichas de Nüremberg, vendidas em todos os supermercados, confirmam que os dissidentes estão em todo o país. Mas considerando as estatísticas de venda – cada alemão come 30 quilos de Wurst por ano e a salsicha representa metade do consumo de carne do país! – há espaço para todas as preferências.

Para quase todas, melhor dizendo, e já explico. Claro que se come chucrute na Alemanha, mas não exatamente em todo o país. No Norte, a couve amarga (Grünkohl) é muito mais popular que o repolho azedo. Da metade para baixo, reina a comida com música, como dizem aqui! (Você come e o seu aparelho digestivo se encarrega da música depois…). O chucrute aparece em diversos pratos, inclusive com salsicha. Mas quer arrancar risadas até mesmo do tipo mais sisudo? Conte para ele que “cachorro-quente alemão” é com salsicha e chucrute ao molho de tomate, de preferência com mostarda escura. Bom, ainda ouço as gargalhadas do último bávaro com quem discuti o assunto…

Comente

comentários

Comentários (2)

  • JÚLIO O. VIEIRA diz: 30 de abril de 2015

    Alemoa, trabalhei na Westfalen bem na região produtora de produtos embutidos – segmento de frigoríficos.
    Vi, comi e recomendei aos amigos o famoso salsichão alemão, lá produzido, inclusive os elaborados com vitela. Visite Versmold, Münster, Steinhagen, etc.
    A comida na minha cidade era idêntica a servida em Pomerode.

Envie seu Comentário