Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Nem chucrute, nem marreco: um dos pratos mais populares da Alemanha é turco

18 de maio de 2015 1
Imbiss oferece a versão de frango do tradicional döner na Alemanha

Imbiss oferece a versão de frango do tradicional döner na Alemanha

Esqueça tudo o que você sabe sobre comida alemã: nem chucrute, nem joelho de porco, nem purê de batata. A Alemanha não é a mesma de Norte a Sul. Cada região tem seus pratos típicos, nomes diferentes para a mesma comida, formas de preparar a mesma coisa. Mas tem um prato que é preparado igualzinho nos quatro cantos do país e uma das únicas – se não a única! – unanimidade gastronômica do país: döner kebab.

Claro que nenhum alemão faz döner em casa: todas as variações possíveis e imagináveis de porco com batata lideram a preferência das Omas e Muttis, mas é curioso pensar na penetração tão maciça de um prato turco na culinária do país. Os alemães comem döner o tempo todo. Essa relação ajuda a contar um pouco da história da própria Alemanha e movimenta uma economia de 3,5 bilhões de euros por ano.

Os turcos hoje configuram o maior grupo de imigrantes, mesmo que a segunda e terceira geração já tenha passaporte alemão. Assim, se os turcos são 1,5 milhão pelas estatísticas nacionais, os jovens alemães de origem turca deixam claro que o número de pessoas que mantém a cultura otomana viva por aqui é bem maior. Mas apesar de numerosos, os turcos daqui seriam incapazes de comer, sozinhos, as 600 toneladas de carne para döner vendidas diariamente na Europa.

No Brasil esses rolos de carne são popularmente chamados de churrasco grego, mas o que se faz na Grécia (e se chama gyros) não tem muito a ver com isso. Por lá se come porco e döner kebab legitimamente alemão (:P) é carne de boi, ovelha, frango e até vitela. Porco não entra na receita de origem muçulmana, trazida para a Alemanha pelos turcos. A carne preparada assim é bem comum na Turquia, mas foi na Alemanha que o prato acompanhado de salada e iogurte foi acomodado em um pão e virou hit nacional a partir da década de 70, mais especificamente em 1972.

Além dos ingredientes tradicionais, o döner do Mustafá tem queijo fresco no topo

Além dos ingredientes tradicionais, o döner do Mustafá tem queijo fresco no topo

Os turcos começaram a chegar na Alemanha na década de 60, como trabalhadores convidados e foram se estabelecendo por aqui. Trouxeram na mala sua religião, sua cultura e suas maravilhas culinárias, entre elas a carne assada verticalmente em um espeto, que era servida no prato com salada, molho de iogurte e pão. A pressa em comer para voltar ao trabalho teria transformado o prato em sanduiche e os ingredientes são os mesmos até hoje. Um döner completo vem com salada de repolho roxo, salada de tomate com alface e pepino, cebola, molho de iogurte, molho de pimenta e a carne, claro. O pão tradicional parece uma massa de pizza bem grossa. Mas há ainda a versão enrolada em um wrap.

É impossível andar um quilômetro pelo centro de qualquer cidade alemã sem esbarrar em um Imbiss: um lugar que parece uma lanchonete simples, bem simples, especializada em comida turca. Em Berlim, a cada esquina tem uma e tem sempre gente comendo um: no metrô, no parque, andando pela rua. Eu arriscaria a dizer que Berlim tem cheiro de döner. Alguns são tão famosos – como o delicioso Mustafá, em Mehringdamm, caso alguém queira provar! – que a fila para comprar o sanduíche pode chegar a mais de uma hora. Mas não faltam opções para quem quer fugir da espera. Só em Berlim, a estimativa oficial é de que existam mil Imbiss vendendo döner. Na Alemanha inteira, cerca de 16 mil de Norte a Sul: nem salsicha se acha com tanta frequência por aqui.

Comente

comentários

Comentários (1)

  • Luciano de BLUMENAU diz: 19 de maio de 2015

    Recomendo !
    Na Alemanha comi muito disso enquanto perambulava por lá !
    Comida rápida no qual se acha em tudo quanto é canto, e sustenta !
    Sem falar que é barato.

    Mas quando tiverem um tempinho …..também não deixem de provar o velho pão com linguiça e Goulasch dos Alemães !

Envie seu Comentário