Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Uma surpresa para os vizinhos porque Natal é tempo de amor

20 de dezembro de 2015 2
A mesa com os panetones que coloquei na entrada do prédio

A mesa com os panetones que coloquei na entrada do prédio

Panetone é uma coisa bem rara na Alemanha. Quando cheguei aqui em 2008, não havia em lugar nenhum e sempre sentia uma falta enorme deles. Tentei fazer e nunca deu certo. Bom, hoje em dia os supermercados até vendem um e outro nessa época. Não é assim uma abundância como no Brasil, mas ajuda a matar a saudade.

Além disso, aprendi a fazer!!! Encontrei uma receita explicadinha nos mínimos detalhes em um blog e segui ao pé da letra: ficaram ótimos. Foi sentindo gostinho de panetone que resolvi fazer uma surpresinha para os meus vizinhos este ano.

Eu fui a primeira estrangeira a se mudar para esse prédio. Agora tenho vizinhos da Mongólia, mas, no geral, esse prédio só tem alemães e quase todos bem velhinhos. Inclusive uma senhora que passou dos 100 há alguns anos. Quando chegamos, exatamente há um ano, fomos motivo de curiosidade: havia uma ansiedade para ver os vizinhos brasileiros que não se pareciam com o que os alemães acham que deve ser um brasileiro: ah, os estereótipos! Mas isso é papo para outro post.

Enfim, fomos tratados de forma muito cortês sempre. Ganhamos geleia e biscoitos de Natal de uma vizinha e me senti acolhida. Somos vizinhos bem legais também, confesso! Como trabalhamos de casa, recebemos os pacotes do prédio inteiro. Aqui é assim: porteiro de prédio não existe. Então, quando o correio passa e a pessoa não está em casa, o entregador deixa o pacote com um vizinho, se ele aceitar, e coloca um aviso na caixa de cartas dizendo com quem está a encomenda. Como moramos no térreo, somos praticamente uma filial do correio.

No outro dia um casal bem simpático passou por aqui e deixou uma garrafa de vinho com um recadinho, agradecendo por ficarmos com os pacotes dele. Me senti tão feliz que, em tempos de tanto ódio e preconceito no mundo, decidi usar as poucas horas livres para fazer uma graça. Essa da foto lá de cima!! Fiz pequenos panetones (em forminhas de muffins já que não achei as originais pra vender), coloquei em um saquinho decorado e montei uma mesinha iluminada no hall do prédio com um bilhete!

Nós ganhamos um vinho com recado especial

Nós ganhamos um vinho com recado especial

“Queridas vizinhas e vizinhos! Estes não são muffins: são pequenos panetones, o primo italiano do Stollen*. Eles são muito típicos nas festas natalinas no Brasil. (Nós somos muito multiculturais por lá e temos muitas influências externas). Nós mesmos fizemos um pequeno panetone para cada família que mora aqui porque queremos agradecer a todos vocês pelo nosso primeiro ano, tão especial, aqui em Berlim. Por favor, leve um! Com amor, Johnny e Ivana”.

Eu não sou religiosa (sou ateia, na verdade, como já contei), mas acho o Natal uma época linda e acredito que gestos pequenos podem tocar o coração das pessoas. Até agora, nenhum vizinho bateu aqui na porta para falar dos panetones. Mas como o domingo esta cinzento, devem estar todos encorujados por aí. Dessa vez, a ansiedade é minha!

* Stollen é um dos doces típicos do Natal alemão. Parece bastante com o panetone, mas a massa é mais pesada e, geralmente, tem recheio de marzipã. Eu adoro! Fiz alguns em casa já. Se quiser espiar a minha receita e outras em alemão, escrevi um post sobre Stollen no meu outro blog.

Comente

comentários

Comentários (2)

  • Josy Galvão diz: 20 de dezembro de 2015

    Bela iniciativa, Ivana, o mundo seria muito mais bonito se as pessoas estivessem dispostas a proporcionar pequenos mimos, uma as outras sem esperar nada em troca. Feliz Natal para você e sua família e um 2016 de muitas realizações e paz! Bjs

  • Bernadete Kertzendorff diz: 21 de dezembro de 2015

    São gestos como este que mostram o verdadeiro Espírito do Natal,
    que significa amor e solidariedade. Nada mais triste que o Natal materialista e desprovido de significado que a maioria vive atualmente

Envie seu Comentário