Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Banana Boat morreu no Praia

30 de janeiro de 2013 2

Eu sei…eu sei que o trocadilho é horrível. Mas foi inevitável.

Depois de estar vencendo o primeiro set por 24×19 e ter deixado o Unilever virar para 26×24 e quase ter acontecido exatamente a mesma coisa no segundo set (vencia por 24×17 e ficou 24×23, fechou 25×23), o time de Spencer Lee remou muito, levou o jogo para o quinto set mas não foi capaz de superar o líder em Uberlândia.

Num jogo no qual uma central de cada equipe foram as maiores pontuadoras (Leticia Hage – 21 e Juciely 19); no qual Bernardinho mais uma vez penou para encontrar a melhor dupla de ponteiras e achou na jovem Gabiela Guimarães a melhor solução para o seu time; no qual a fraca linha de recepção do Unilever (incluindo sua Líbero) foi a tônica da partida; ainda assim com  todos os senões e mais as considerações que vou fazer o time carioca venceu e manteve uma confortável distância de três pontos do Sollys que na próxima rodada será quem fará a visita ao Praia.

Entretanto, do jogo de ontem ficaram algumas perguntas em minha cabeça:

1- Logan Tom é essa mesmo que está aí ou será que a final olímpica abalou demais a estrutura da jogadora americana? Será que ela me lê e preciso traduzir isso para o inglês?

2- Alguém precisa dizer ao ilustre comentarista do Sportv que um time que tem uma central de 40 anos com participação em cinco olimpíadas, uma líbero de 33 anos que já disputou um campeonato mundial com a Seleção,  uma ponteira e uma oposta de 26 anos e são rodadas e que já foram campeãs da Superliga e uma outra central que apesar de ter somente 22 anos é bem rodada, não dá para justificar tomar uma virada de 24×19 para 24×26 como: “as meninas do Praia sentiram a maior experiência do time adversário!” Quem estava do outro lado na virada? Roberta na mão e não Fofão. Pipocada é pipocada, não se justifica.

3- O que falta para Natália realmente entrar em forma? Ela vai voltar a estar em forma? Aquela jogadora que passava por cima dos bloqueios voltará a aparecer ou só essa que toma block de jogadora de 1,70 é a Natália que será agora?

4 – Se Fabizinha é a grande Líbero do Brasil onde está ela nas estatísticas e por que não toma melhor conta do fundo de quadra do Unilever? Eu mesmo respondo, porque primeiro ela não é isso tudo e segundo ela não é isso tudo. E não adianta ao ser campeã olímpica (também nas costas das outras) mandar os críticos ficarem quietos.  Até mesmo porque não foi para mim o “delicado” gesto.

Nos outros resultados da rodada nada de especial, na segunda-feira o Amil/Campinas havia vencido o São Bernardo por 3×1 no ABC.

Ontem em São Paulo o Sesi venceu o Usiminas/Minas por 3×1; o Sollys/Nestlé venceu o Rio do Sul em Osasco também por 3×1 e em São Paulo o Pinheiros venceu o São Cristóvão/Saúde São Caetano por 3×0.

Bookmark and Share

Comentários (2)

  • Eduardo Araujo diz: 30 de janeiro de 2013

    Legal, mas um blog de vôlei para ler….
    Gostei dos seus comentários!!!

    É vdd, se você pegar pela idade o time do praia não é tão jovem assim, fora que tem jogadoras que já atuaram em grandes clubes….

    É interessante como que no vôlei feminino os times estão super instáveis, isso é legal pq agente acaba não sabendo quem vai ganhar a SL.

    Ontem o Unilever não jogou bem, mas tem banco, coisa que o Praia não tem, O Bernardo ganhou o jogo ontem e contou com erro do técnico do praia no primeiro set, não desfazendo a inversão 5 x 1.

    Uma jogadora que foi muito bem ontem foi a Roberta, para aqueles que não sabem ela treinou com a Fabíola, Dani Lins, Fernanda Venturini, e Fofão, ou seja com as 4 melhores levantadoras que o Brasil teve, pelo menos as 4 que levaram o Brasil nas costas, acho que ela vem jogando melhor que a Fofão, resta saber se no ano que vem ela vai ter coragem de sair da sua zona de conforto e tentar ser titular no Unilever ou em outro time.

    E o Amil ganha do SESI e perde set para o SB…, vai entender, outro time que não da para entender é o Sollys ganha o primeiro set 25 x 13 e depois perde o segundo e destrói o nos outros 2 sets.

    O vôlei feminino tem que fazer um trabalho de concentração pq parece que as jogadoras perdem o interesse na partida, oq você acha?

Envie seu Comentário