Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Por fora bela viola, por dentro pão bolorento

16 de abril de 2013 16

Ao grande e desavisado público que assistiu às duas finais da Superliga transmitidas nos dois últimos domingos pela TV Globo e Sportv, fica a impressão que o voleibol brasileiro é uma maravilha.

A produção Hollywoodiana, o slogan “Isso é Vôlei”, “Cheerleaders”, neons…então de onde surgem esses murmúrios de reclamação? Por que se reclama se a coisa é tão linda? O voleibol não é bicampeão olímpico no feminino e o principal time masculino há mais de dez anos?

Sim, mas a realidade da seleção choca com a realidade do voleibol interno, justamente quando se percebe o enriquecimento exacerbado da CBV em detrimento dos times que sustentam a Superliga.

Eu honestamente, gostaria de saber com o que a CBV arca na Superliga. Os times pagam tudo. A TV paga tudo, os patrocínios pagam tudo…até os jogadores pagam.

Vou elencar aqui algumas questões que o grande público não sabe, mas que devem ser debatidas para se perceber o quão em ruínas está o voleibol brasileiro, e a CBV e os dirigentes não acordam ou não querem resolver:

- Vocês sabiam que diversos times ainda devem salários para os jogadores, não só nessa temporada, mas até em temporadas passadas como aquele time de Londrina e os jogadores estão à deriva sem saber nem de quem cobrar, pois, como o esquema de contrato não é pela CLT, ainda há o temor dos dirigentes de afastar patrocinadores com ações trabalhistas?

- Vocês sabiam que teve treinador de time que classificou entre os oito nessa Superliga pagando as despesas de Hotel do time porque a equipe não tinha mais dinheiro ao final da temporada?

- Que na temporada passada, mesmo com elenco milionário, o time campeão desse ano não tinha dinheiro para bancar a estrutura de treinamento e quem teve que comprar os caixotes para os treinos foi o então técnico Marcos Miranda? E que pelas informações que tive não foi ressarcido?

- Que o time de Florianópolis, faltando cinco jogos para encerrar a temporada, dispensou membros da comissão técnica e jogadores por falta de verba?

- Que o único dirigente de time grande berrando contra a CBV é o do Sada, e reclama desde antes da final, não é de agora. Os outros tem medo ou rabo preso?

- Que hoje há uma reunião dos jogadores com a CBV e que amanhã haveria uma dos jogadores junto com os dirigentes mas os dirigentes não irão e a reunião foi cancelada?

- Que a mesma reunião com os jogadores foi agendada com as do feminino e elas não foram?

- Que apesar de proibir as faixas de apoio ao movimento dos jogadores e extra-oficialmente negar a proibição a CBV monitora o twitter para ver o que está se falando a respeito? Mas quando perguntada não responde?

Resumindo, não adianta colocar uma capa bonita em algo em ruínas. Alguém vai abrí-lo. E vai perceber que é só a capa.

Foi Lincoln quem disse, Dr. Ary, você pode anganar uma pessoa por muito tempo, algumas pessoas por algum tempo, mas não consegue enganar todas o tempo todo.

Bookmark and Share

Comentários (16)

  • Thais Pereira diz: 16 de abril de 2013

    Ótimo texto! Justiça seja feita: o Bernardinho e o Zé Roberto reclamaram, sim, da Superliga, mesmo sendo os dois empregados da CBV.
    A reunião não era hoje?

  • Leandroc diz: 16 de abril de 2013

    Infelizmente esse é o retrato do esporte brasileiro!!!

    Devido a uma mentalidade mediocre e desonesta de nossos dirigentes e não é só no voleibol, diga-se de passagem, a roubalheira e a troca de favores está instalada em todos os níveis administrativos do esporte nacional!!!

    E o pior está por vir, agora devido à realização da olimpíada vai ter investimento do governo (com roubalheira, é claro), mas vai ser investido uma parte pra evitar o fiasco RIO2016…

    Espera passar a maquiagem e a fantasia da olimpíada e presenciaremos o fim do esporte olímpico no Brasil…

    Abraço a todos!!!

  • Joel diz: 16 de abril de 2013

    Rodrigo, bem observado alguns fatores, vamos contribuir com outros:

    1.- Aos clubes interessa a postura da CBV, pois desta forma não serão cobrados pela mesma nas questões salariais trabalhistas. Mas, principalmente, na questão de liberação de Ginásio, exceção a Arena do Minas e São Bernardo (pode haver mais um ou dois) todos os ginásios estão fora dos padrões aceitáveis, colocando em risco o torcedor. Mais de 60% dos Ginásios não tem alvará, não tem plano de incêndio, etc, etc, etc. É tudo maquiagem, até os “seguranças” privados exigidos no Regulamento da Superliga. Os clubes fazem de conta que cumprem o Regulamento e a CBV faz de conta aceitar. ( Esta é uma questão fundamental, basta lembrar Santa Maria).

    2.- Os clubes detém a Imagem dos atletas e a cedem a CBV de graça. Aqui temos um grande furo: Os contratos com os atletas são de Imagem, mas, a TV exige também o Direito de Arena, e os atletas acabam assinando e às vezes os clubes fazem por eles, repassando-o de graça para a CBV. Qualquer bom advogado de direito esportivo saberia explicar melhor. Se os atletas mexerem com isto estarão mexendo num vespeiro, pois o Direito de arena é um dos grande pagamentos da TV para a CBV. E, nenhum contrato entre clube e atleta é devidamente registrado. Imagem e Arena são diferentes.

    3.- A relação da CBV e Federações: primeiro o princípio é o mesmo – Presidentes quase vitalícios nas principais Federações e, usam o mesmo princípio de sugar os clubes ao máximo, sempre alegando que as Federações não tem dinheiro…Os casos de “acordos” entre clubes e Federações, como exemplo, a participação de clubes no campeonato paulista onde o sr. Renato Pera cobra “pedágio”, pode ser em dinheiro ou até em televisor de plasma entregue em sua chácara… Ou federações que sugam os clubes de alto rendimento mas privilegiam os pequenos clubes que são os que elegem o Presidente.

    4.- As propriedades de quadra: no início da Superliga a CBV tinha apenas as quatro placas principais. Hoje, em jogos televisionados tem todas as placas e cede para o clube visitante 1 placa e o da casa 2 placas. Também detém a propriedade da rede, o poste, a quadra, os boleiros, e tudo o que puder meter a mão.

    5.- Cada vez que ocorre algum tipo de movimento, a CBV o coopta para extinguí-lo, ou eles acham que a famosa Comissão de Marketing (criada em 2004/5) devido a chiadeira de atletas e clubes sobre televisionamentos foi esquecida? Cooptou e conseguiu matar o movimento. Está tentando fazer a mesma coisa agora se colocando como patrocinadora dos encontros….

    Rodrigo, parabéns por levantar diversas questões.

  • Paulo Roese diz: 16 de abril de 2013

    Parabens , falaste muito bem e tudo, estive no Rio vendo a final , muito bonito , mas e a realidade fica longe daquela festa , foi feita sim para disfarçar a enorme crise que esta o voleibol Brasileiro e quem realmente esta distante acha que tudo é um mar de rosas ,ou seja, uma maravilha, e na realidade esta e muito longe disto.

  • Leandro Nascimento diz: 16 de abril de 2013

    Olá, infelizmente esses fatos não acontece só no vôlei, nasci, cresci e vivi boa parte de minha vida no futsal de Santa Catarina (na época o melhor futsal do Brasil) e muitos e muitos casos semelhantes a esses aconteceram e acontecem constantemente (de falta de estrutura de treinamento, casa de atleta precária, falta de suporte dos “dirigentes” falta de fiscalização de autoridades competentes. Uma pena pois o esporte junto com a EDUCAÇÃO é a grande formula para um futuro melhor.
    Depoimento de uma pessoa que deve tudo que tem ao futsal…..

  • André Dalmina diz: 16 de abril de 2013

    Tudo isso está dentro de um contexto maior chamado desporto brasileiro… Mas o que se esperar quando temos uma realidade de um País onde o ministro do esporte é Aldo Rebelo?

  • Joel diz: 17 de abril de 2013

    André, estás errado na avaliação. A situação caótica do esporte existe a muito tempo. Antes do Sr. Poderoso Ari era o Sr. Poderoso Carlos Nuzman atual COB… e quanto aos ministros, todos foram ineficazes, segue relação:

    1. Edson Arantes do Nascimento (Pelé) Ministério Extraordinário do Esporte 1995 1998
    2 Rafael Greca Ministério do Esporte e Turismo 1 de janeiro de 1999 5 de maio de 2000
    3 Carlos Carmo Melles 9 de maio de 2000 8 de março de 2002
    4 Caio Cibella de Carvalho 8 de março de 2002 1 de janeiro de 2003
    5 Agnelo Queiroz Ministério do Esporte 1 de janeiro de 2003 31 de março de 2006
    6 Orlando Silva
    7 Aldo Rebelo

  • Não to entendendo diz: 17 de abril de 2013

    Caro Rodrigo. Não entendo porque você manda mensagens para você mesmo… Não sei se você ainda não percebeu, mas quando o dono do blog escrever, a resposta vem em uma “caixa cinza”. Quando é um leitor, vem em “caixa branca”.
    Para alguém que tem opiniões bem peculiares e até inteligentes em relação ao universo do voleibol, esperava uma atitude que não a de enviar comentários se passando por um leitor. Poderia ao menos ter caprichado na “esquizofrenia cibernética” e ter inventado um nome que não fosse “Rodrigo” e escrito para si mesmo sem fazer login, assim o comentário passaria batido. Mais atenção da próxima vez…

  • Rodrigo leitor diz: 17 de abril de 2013

    Rodrigo blogueiro, de certa forma eu compreendo o entendimento do anonimo, afinal meu comentário saiu em caixa cinza, como se vc tivesse escrevido. Oq o anonimo descreveu não aconnteceu, afinal foi eu que escrevi aqulilo, porém só eu e vc temos 100% de certeza disso, e é plausível o pensamento dele. Sacou?

Envie seu Comentário