Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Brasil mais uma vez campeão Sulamericano, feminino conhecendo a derrota no Grand Prix e outras mais

11 de agosto de 2013 1

A vitória por 3×2 ontem diante da Seleção Argentina foi protocolar, para que o Brasil não só confirmasse a vaga para a Copa dos Campeões no Japão em novembro (mais um torneio sem eira nem beira, no meio do calendário de clubes para complicar a vida) e também para conquistar mais uma vez o caneco Continental, que nossos vizinhos continuam tentando mas o Brasil só não venceu o campeonato que não disputou em 1964.

As complicações do jogo foram naturais para quem não treinou de maneira intensiva para a competição e nem deveria. Um campeonato com um jogo para valer mesmo deve ser levado como foi.

Quem pensa que o Brasil treinou muito para esse Sulamericano está redondamente enganado. Bernardo reuniu os jogadores dias antes no final da semana passada e pronto.

Vaga para o Mundial do ano que vem garantida agora que venha a temporada de clubes. A Seleção só em novembro.

No feminino, o Brasil conheceu sua primeira derrota no Grand Prix diante da Bulgária. Serei honesto em afirmar que não consegui assistir ao jogo.

Mas, dias ruins acontecem, a Bulgária não é uma força do voleibol mundial como andei escutando. Se classificasse para uma Olimpíada estaria naquele grupo que se daria por satisfeito de passar da chave na primeira fase e entrar dentre as oito primeiras.

Entretanto, pelo que pude observar pelo P2 do jogo, José Roberto já inseriu Thaísa no time, deu oportunidade para Pri Daroit, Sheilla saiu do time e não deve ter estado bem ontem. Gabriela também não pontuou tanto.

Sobre Gabriela, sou bastante reticente ao elogiá-la, diferente de muitos comentaristas que ouço, porque é uma jogadora Juvenil – em formação. Já escrevi que não concordo com o fato dela estar sendo colocada já como titular. Isso é queimar etapas. Muita pressão para a menina, é cedo demais. Mesmo que ela estivesse arrebentando e não é o caso. Está jogando bola, mas o normal para uma jogadora juvenil. Quem está vendo mais do que isso está supervalorizando-a, inclusive o treinador da Seleção.

Mudando de assunto, parece que nessa semana teremos um avanço no que se refere à tabela da Superliga – já não era sem tempo. Uma reunião será feita com os clubes, jogadores e CBV para a aprovação do calendário.

O rolo com a equipe de Volta Redonda parece estar atrasando as coisas. E não deveria. Nessa semana, depois de cassada a liminar, a equipe fluminense foi às portas da CBV para manifestar-se contra a atitude de cercear a sua participação na Superliga.

Antes de qualquer coisa, a CBV não está cerceando o direito de ninguém trabalhar. Está cumprindo o regulamento da Superliga – clubes devedores de salários não podem participar da próxima edição.

Porém, vai aqui a opinião desse blogueiro, quando um time de voleibol é formado a única competição existente é a Superliga? Não podem esses dirigentes de Volta Redonda limparem de uma vez a imagem da equipe simplesmente recolhendo-se, trabalhando e disputando a Superliga B nesse ano?

Outra perguntinha, o Grupo de jogadores (UnidosPorUmaSuperligaMelhor) está de acordo com a manifestação dos jogadores de Volta Redonda buscando assim uma solução para o problema deles sem considerar o restante do Grupo? Que tipo de coesão esses jogadores de lá acham que conseguirão se na hora de reivindicarem não pensarem no bem comum e no futuro? É por isso que nosso País está onde está e vamos permanecer por muito tempo ainda.

Para fechar os resultados de ontem do Grand Prix: Tailândia 0×3 Rússia; Cuba 0×3 Itália; Algéria 0×3 Sérvia; Japão 3×1 Kazaquistão; Polônia 0×3 Alemanha; Estados Unidos 3×0 Holanda e R. Dominicana 3×0 Porto Rico.

Hoje já houve: Argentina 1×3 R. Tcheca e China 3×2 Turquia. Ainda tem Rússia x Cuba (8:00); Itália x Tailândia (10:30); Holanda x Algéria (12:30); Kazaquistão x Alemanha (12:30); Bulgária x R. Dominicana (15:00); Polônia x Japão (15:00); Sérvia x Estados Unidos (15:15) e Brasil x Porto Rico (18:00).

Bookmark and Share

Comentários (1)

  • D!ogo diz: 12 de agosto de 2013

    Eu esperava que a seleção masculina tivesse dado mais oportunidade para os novos jogadores, até porque esse é o momento. Éder e Mário Jr ganharam as vagas daqueles que não vão ser convocados, Lucarelli só foi titular porque o Murilo não foi, Isac deixou de ser reserva por causa da contusão do Lucão e quando se lesionou, foi a oportunidade que o Maurício teve para mostrar seu jogo. Os dois primeiros são justificáveis, mas os outros foram por causa das lesões que ganharam uma oportunidade, pior para aqueles que nem tiveram uma oportunidade – Rafael e Renan. Nem nesse torneio meio boca, que poderia ser jogado pelo maior oposto que o Brasil tem, dando um descanso para aqueles que são titular, teria o Brasil perdido? Acredito que não.
    Os problemas dos times para a CBV resolver não se resumi apenas ao voltaço, tem também o Jacareí que entrou no principal torneio sem disputar a liga de acesso, é o pior, sem ter os critérios que fazem a entidade máxima dá essa vaga – patrocinador master $$$.

Envie seu Comentário