Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

Molico/ Nestlé fatura a Copa Brasil

19 de janeiro de 2014 10
48451

Foto: Divulgação/CBV

Não tinha como dar outro resultado, tinha?

Bem, em determinados momentos houve até esforço do time dirigido por Luizomar de Moura para entregar a rapadura e também, não vamos tirar o mérito, uma tentativa hercúlea do Sesi-SP para igualara o jogo.

Entretanto, a maior qualidade e ritmo impostos pelo time do Molico são incontestáveis. É o melhor time do Brasil, hoje.

Porém, há diversos pontos que deve-se ressaltar:

- Continuo sem entender o porquê de Thaísa ser escalada tanto na Seleção quanto em seu Clube na rede de 3. Pois, desde que William Morgan inventou esse esporte, há uma regrinha básica na hora de montar uma equipe – coloque a melhor central e a melhor ponteira ao lado da levantadora. Pois, vai chegar a passagem na qual a levantadora estará na rede com sua segunda melhor meio e sua segunda melhor ponteira – e essa rede vai lhe causar dores de cabeça. Claro, não é uma regra fixa. Questões outras de equilíbrio precisam ser observadas como bloqueio, recepção e ajustes do sistema de ataque. Porém, quanto mais penso na Seleção e principalmente no Molico mais fico assombrado com a melhor central do mundo na rede de 3 e não ao lado da levantadora.

- Fabíola não está jogando bem e esse é um fator que trava o time. Considerando-se a qualidade das atacantes e do passe que ela recebe é inconcebível que o time tenha a dificuldade em virar as bolas que tem. Fabíola está mal orientada ou mal treinada. E ponto. Ela é melhor do que isso que vem jogando.

- Não consegui entender, absolutamente, a escolha de Luizomar por colocar Gabriela no lugar de Sanja Malagurski. Gabriela não melhorou tanto o passe assim, até isolou uma, quinou outra e colocou de toque um passe na lá no fundo sendo recuperado pelo time; além de não ter melhorado ataque apesar de ter fechado o jogo com dois ataques (mas na rede de 3 com Thaísa na rede).

- A qualidade técnica de Sheilla é muito mal aproveitada. Ela facilmente poderia atuar como dublê de ponteira/oposta, marcando a oposta adversária (tem um block fantástico) mas o sistema tático de Luizomar é engessado.

Assim, acho que o time joga menos que sua capacidade técnica individual, para bom entendedor, minha opinião está dada.

Os méritos do Molico na vitória de ontem ficaram em seu sistema defensivo. Se na virada de bola a coisa está difícil, o time matou o Sesi no Block e contra-ataque.

Thaísa mais uma vez com monstruosa atuação. Brait joga sem aparecer e gosto disso numa Líbero. Não precisa fazer bolas espetaculares, precisa não errar. Não adianta defender com o pé ou fazer uma sequência de 3 defesas no mesmo rally e no seguinte isolar o passe. Daí minha preferência por Brait.

Do lado do vice-campeão, que também garantiu vaga no Sulamericano porque o Molico irá sediar a competição, uma atuação digna. Suelle foi muito bem ontem. Atacou até melhor do que costumeiramente ataca, ela que mais compõe o time do que outra coisa – joga muito bem no fundo e tem ótimo bloqueio. E aí também não entendo a escolha de Talmo em colocá-la na rede de 3 e Dayse na rede de 2…

Em determinados momentos ontem faltou ao time da capital paulista mais confiança para decidir os contra-ataques, as chances apareceram.

No fim, acho que o Sesi foi longe. Beneficiado inicialmente por um regulamento escuso e vindo de péssima campanha na Superliga recheado de problemas internos – a vaga ao Sulamericano para uma equipe ameaçada de extinção está bom demais.

De todo modo, ao Campeão Molico/Nestlé os meus parabéns. Como escrevi antes, venceu o melhor.

A Superliga feminina já voltará amanhã e terça. Jogos bons e interessantes virão por aí.

 

Bookmark and Share

Comentários (10)

  • Paulo diz: 19 de janeiro de 2014

    Mias uma vez um excelente texto Rodrigo. Concordo em todos os pontos, engraçado que vendo o jogo ontem pensei exatamente a mesma coisa sobre colocar a Thaísa na rede de 3. Sobre a Fabíola acho que ela está mal treinada. Na maioria das vezes ela tem escolhido as melhores opções, mas peca na precisão, no jogo contra o Amil ficou claro isso e, concordo que ela joga muito mais do que vem apresentando. Se esse problema com a Fabíola não for resolvido e, se os outros times evoluírem, acho que o Molico não terá um caminho tão fácil assim até o título da SL.

    Gostei de ver a súbita melhora do Sesi, para que o time encontrou sua melhor formação. Até quando isso vai durar não sei.

    Agora quem foi o “gênio” que inventou o regulamento da Copa Brasil? Primeiro definiu os participantes pela tabela da SL passada, segundo colocou os jogos classificatórios durante a semana à noite ou à tarde e a final pela manhã, e se não bastasse isso, a semifinal terminou na sexta à noite e na manhã de sábado as jogadoras já estavam em quadra! Era nítido o cansaço dos dois times.

    Abs!

  • D!ogo diz: 19 de janeiro de 2014

    Essa formação do Osasco é coisa que não canso de falar. Não dá pra entender uma formação em que a central que não é boa na ‘china’ + uma ponteira de volume na rede de 2, só lembrando que nessa formação a ponteira de definição vai passar pela posição 6 e se ela não tiver ajuda das outras jogadores de recepção vai acabar tendo que ficar com um grande espaço para passar, o que vai problematizar ainda mais essa passagem de rede, se forem sacar entre as ponteiras e caso a ponteira de volume que tá na rede fizer a recepção, vai atrasá-la e dificultando ainda mais a virada de bola que já se mostra deficiente.

    Outras coisa que precisa ser orientado para a Fabíola é que a Malagurski precisa receber mais bola que a italiana, essa só no último caso, pelo fato da qualidade das outras atacantes. Não vemos uma pipe com a Sanja, mas a Fabíola tenta em alguns momentos com a Caterina.

    Não entendo o LZM que tem uma passadora de 1,90 – Paula Mohr, e não põe ela nem no banco para que ela possa ganhar experiência (mesmo que pouca), põe ela no fundo no lugar da Malagurski e em jogos contra times fracos. Uma ponteira dessa altura não pode passar batido!

    Ser torcedor do Osasco é ser sofredor, ainda mais com esse técnico.

  • Leonardo diz: 20 de janeiro de 2014

    Parabéns pela página, cara. Muito bom ler sobre vôlei num nível de análise bom e desprendido de picuinhas de bastidores!

  • LUIZ GUSTAVO diz: 20 de janeiro de 2014

    Gostei ontem do jogo principalmente pela evolução do SESI. Gostei da Suelle ontem no jogo. E gostaria de ver a vitória do SESI. Mas porque a Daroit e Ju Costa não estiveram em quadra? Estão contundidas?

  • Aline diz: 20 de janeiro de 2014

    Adorei a COPA BRASIL Rodrigo, apesar de ter perdido, o SESI jogou muito melhor agora do q na final do Paulista. Adorei as atuacoes da ponteira Suele, e tbem das centrais Bia e Fabiana e da oposta Ivna.
    Rodrigo a Thaisa joga na rede de 3 tanto no Molico qto na Selecao, pq ela e tbem a MELHOR CENTRAL DO MUNDO no LEVANTAMENTO. Qdo a levantadora esta na defesa no fundo de quadra, Thaisa assume o levantamento na rede. Thaisa tem um toque muio bom, ela gosta de executar essa funcao de levantadora qdo a Fabiola defende e faz isso com maestria. Ja vi Thaisa levantando p/entrada, saida e meio-fundo c/perfeicao, e por isso q ela esta na rede de 3. Thaisa e a melhor do mundo por fazer questao de executar bem TODOS OS FUNDAMENTOS, inclusive o LEVANTAMENTO. Sem duvidas eh uma central polivalente, moderna, diferenciada, ao contrario de muitas por ai, que sequer sabem dar um toque, so dao DOIS TOQUES!!!
    APelos passes HORROROSOS q recebe, FOFAO faz muito mais q a maioria das levantadoras da SUPERLIGA.
    Quem passa na UNILEVER??? So a libero FABI tem um passe bom, pq as ponteiras so querem saber de atacar… Nenhuma ponteira da UNILEVER tem passe regular!!!
    No SESI, por exemplo, a contusao da DAROIT fez ate bem ao time, pq a ponteira Suele, eximia passadora,como titular deu oportunidade de D.Lins trabalhar c/suas excelentes centrais Fabiana e Bia, o q nao estava acontecendo qdo Daroit era titular…
    No Molico, Caterina esta cada vez melhor no passe, e qdo SANJA da prejuizo no passe, logo entra a Gabizinha para por ordem na casa.
    No Banana Boat/Praia, Michelle que e a ponteira passadora mais completa da muita seguranca a Ju Carrijo. Porem Mari e Herrera ainda estao em fase de recuperacao, longe de estarem no melhor da sua forma.
    No UNILEVER quem seria a passadora que entraria p/ajudar a FOFAO??? Simplesmente NAO EXISTE!!! Tanto GABI GUIMARAES, qto DIVA REGIS e MIHAJLOVIC tem como especialidade o ATAQUE e NAO O PASSE!!!
    Tanto MICHELLE PAVAO qto SUELE ja foram ponteiras do UNILEVER, mas infelizmente a equipe carioca nao as segurou em seu elenco… O UNILEVER estava necessitando urgentemente de uma ponteira como a Michelle Pavao para auxiliar a FABI no fundo de quadra e dar seguranca para a FOFAO fazer o q sabe melhor: criar no levantamento.
    Atualmente no UNILEVER, FOFAO esta mais p/MARATONISTA do q para LEVANTADORA.
    Fofao e a levantadora q mais corre atras de passe ruim nessa SUPERLIGA! E essa correria toda tira dela a capacidade de criar, o q e frustrante para uma levantadora do gabarito dela…
    FOFAO e FABI sao as jogadoras mais eforcadas da UNILEVER.
    Essas PSEUDO-PONTEIRAS tem q tomar VERGONHA NA CARA, treinar MUITO PASSE, aprender a dar PASSE DE MANHETE, e dar passes decentas pcolaborar com a levantadora

  • Sesi-SP Campeão Sul-americano. | Falando de Vôlei diz: 10 de fevereiro de 2014

    [...] de janeiro, quando o Molico conquistou o título da Copa Brasil, teci diversas considerações num post bastante contundente e crítico sobra a estrutura tática do time de Osasco. Citei, também, que [...]

Envie seu Comentário