Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O Brasil continua errando e já está fora das finais da Liga Mundial

21 de junho de 2014 11
Foto: FIVB

Foto: FIVB

 

A matemática é simples:

Ainda que o Brasil marque os nove pontos possíveis daqui para frente, e vá aos 17 pontos, Irã e Polônia tem dois jogos a menos do que o Brasil. Assim na próxima semana o Brasil não joga, e jogarão Irã e Polônia em Teerã. O Irã com 13 pontos, provavelmente (vencendo a Itália no domingo de novo) e a Polônia com 11 (se o Brasil fizer os 3 domingo). Depois no final de semana do dia 4 o Brasil enfrentará a Itália e a Polônia receberá o Irã de volta. O Irã precisa de 5 pontos em quatro jogos e a Polônia 7. Ou seja, uma moleza de armar contra o Brasil. Isso, eu estou escrevendo antes da partida de domingo contando com três pontos contra a Polônia. Quanto menos pontos o Brasil tiver melhor para Irã e Polônia armarem.

Mas, vamos ao comentário.

Não fosse uma estatística levantada durante a transmissão do Sportv sobre o histórico dos confrontos entre Brasil e Polônia (22 vitórias do Brasil em 31 jogos) até poderíamos considerar normal a derrota nessa sexta em Krakowia, no ginásio construído especialmente para o Mundial em agosto.

Também não fosse o time polonês mais uma vez misto, quase reserva, a derrota lá, por 3×1, também poderia ser considerada normal.

O que não pode ser mais desculpa é o condicionamento físico. Os russos estão voltando com o time titular, por exemplo, e voando.

O Brasil, até agora não poupou e, muito pelo contrário, só se desgastou. Se não fisicamente, mas mentalmente. Esse, em minha opinião, é o pior desgaste da fase inicial. As derrotas acumulam-se e a confiança diminui.

Nessa semana tive um debate interessante com uma leitora italiana que colocou seu ponto de vista, interessante no sentido de perceber como o público internacional enxerga a Seleção Brasileira, no qual ela defendia a tese de que o Brasil não tem mais atacantes fortes – o que é um erro de interpretação perdoável para quem só vê a Seleção, não conhece os demais jogadores e não observa a evolução do time brasileiro.

Se o leitor for comparar o time do Brasil titular Campeão Mundial e da Liga Mundial em 2010 com o time do Brasil que fez a final da Liga Mundial no ano passado contra a Rússia em Mar Del Plata, e que nesse intervalo de três anos não mais venceu, porém fez a final da Liga Mundial em 2011 e 2013 e a Final Olímpica em 2012, sabe dizer o que mudou ou quanto mudou?

Mudou pouco. Do time titular campeão mundial em 2010, por exemplo, dois jogadores apenas. Rodrigão e Dante. Sidão não era titular ainda.

Então, como dizer que o Brasil tem menos atacantes agora? E do time que fez a final da Liga Mundial no ano passado em Mar Del Plata? Apenas Dante, se formos considerar os opostos Leandro e Wallace se alternando. Dante por Murilo, diga-se de passagem.

Estavam em 2010 Bruno, Leandro, Sidão, Lucão, Murilo e Mário Jr. Com o acréscimo agora muito importante de Wallace, Éder, Isac e Lucarelli no elenco. Lá em 2010 eram Théo (Wallace é melhor) Rodrigão e Giba voltando de lesão, as primeiras opções.

O time piorou? Não. Individualmente não concordo, no mínimo há uma manutenção de nível.

Como a questão física já não pode ser mais desculpa, e aqui no Falando de Vôlei, falamos de Vôlei, a minha visão permanece em relação às posições que estão complicadas em relação ao sistema de jogo.

Entendam, quando escrevo que o sistema de jogo não está adequado ao levantador, não escrevo que o levantador deva ser trocado necessariamente. Mas ajudaria. Marlon quando estava na Seleção jogava mais do que Raphael está jogando.

Entretanto, o coletivo hoje não funciona.

Lucarelli não funciona com Mário, a linha de recepção fica muito vulnerável. Se Lucarelli é o melhor ponteiro que temos para atuar junto com Murilo, então a solução está na troca do Líbero. Senão a volta de Dante é imperativa.

Porque os reservas hoje que me desculpem, mas há uma grande diferença entre um craque (Dante) e ótimos jogadores (os reservas da Seleção). Quando, por exemplo, uma bola sobra de graça na zona de ataque, um craque deixa a bola cair até a altura do joelho. Primeiro para o levantador poder ter tempo suficiente de infiltrar, segundo para não correr o risco de a trajetória da manchete ser reta e a bola ir de check, como fez o ponteiro que entrou durante o jogo dessa sexta-feira – Eis a diferença entre um craque e apenas um ótimo jogador, o craque faz o outro fica pensando no que poderia ter feito.

Ainda não consigo compreender porque Éder e Isac não atuaram nessa Liga Mundial. Atuarão quando? Contra a Itália com o Brasil já eliminado e sem pressão?

Algumas das grandes unanimidades da Superliga nessa temporada que passou foram a grande forma dos dois centrais do Sada, a apalermada temporada de Lucão e as sucessivas lesões de Sidão.

Elenco e atacantes o suficiente o Brasil tem.

Porém, uma sucessão de erros acontece nessa etapa de preparação para o Mundial que desconfio das prioridades de Bernardo em fazer história e tornar o Brasil o primeiro a ser Tetracampeão consecutivo no masculino. Nem a União Soviética conseguiu.

Aliás, não conseguiu sequer o Tri que Brasil e Itália têm, a antiga União Soviética venceu seis vezes, três bicampeonatos.

 

Bookmark and Share

Comentários (11)

  • klaus diz: 21 de junho de 2014

    Um bom dia a você, Rodrigo.Não tem muito o que dizer, é triste ver uma seleção brasileira com um líbero como o Mário Jr.Sei que o vôlei é coletivo e não gosto de culpar somente um, mas é difícil não se revoltar com as atuações dele.Agora, queria comentar à respeito do penúltimo parágrafo.Você citou sucessão de erros e realmente a seleção comete um atrás do outro e isso é muito estranho.O que você escreveu pode ser encarado como a seleção realmente escondendo o jogo, se fazendo de “morta” ou infelizmente é isso mesmo que estamos vendo e o time terá muito que evoluir para sonhar com o tetra.

  • Guga diz: 21 de junho de 2014

    Vi o jogo hoje, e algumas coisas não irão mudar porque já são concretas, nossos Ponteiros (tirando o Murilo) são muito irregulares, ontem quando liguei a TV o central Polonês foi sacar, sacou viagem em cima de Lipe e ele passou a bola p trás dando ponto ao adversário, vendo os times B ou iniciantes das outras grandes equipes como EUA, Polonia e Russia fica claro que qualquer um dos Ponteiros B deles seriam titular de nossa seleção na atual fase que estamos, Sander dos EUA, Biriukov da Russia, Mika da Polonia… Nosso jogo está muito lento, não compreendo tambem o pq da titularidade absoluta do Sidão, não bloqueia tanto e só faz errar saques… Até os Opostos estão irregulares, ninguem sabe quem eh o titular

  • Newton carvalho diz: 21 de junho de 2014

    Não devemos especular, mas é estranho demais o que acontece. Esse é praticamente o mesmo time que terminou a temporada de 2013 vencendo a copa dos campeões. Será que nós estagnamos ou as seleções que enfrentamos em 2013 não haviam mostrado a que vieram? Nesse momento medonho todos começam a caçar bruxas para queimar, mas não dá, pois infelizmente tudo o que temos de melhor foi convocado (OK, de fato alguns não estão sendo devidamente aproveitados). Para compensar a fase modorrenta do libero titular (está sem equipe para jogar), penso que Dante e Alan teriam espaço

  • Guiherme Neves diz: 21 de junho de 2014

    Rodrigo,concordo em relação a tudo que voce escreveu sobre a seleção.Principalmente em relação ao conjunto,muito se falo do Wallace mais na bola mais importante contra o Irã ele errou,essa coisa de salvador da pátria não existe.
    Ao meu ver a ”panelinha Bernadinho ”,a qual eu prefiro acreditar ser lealdade,não está fazendo os jogadores confiantes e negligentes demais???.Por exemplo o Vissoto sabe que jogando ou não vai ser convocado assim como o Lucão, Sidão,Mario jr.

  • Joel diz: 22 de junho de 2014

    Está estranho. Parece haver dicotomia entre o sistema de jogo proposto pelo Bernardinho e o entendimento dos atletas sobre o mesmo. A equipe está “batendo cabeça”…Como torcedor fanático digo: tá ruim de ficar vendo o jogo…

  • Rafael Pais Fernandes diz: 22 de junho de 2014

    Nao entendo Isac e Éder nao jogarem, Dante nao ser convocado e a maior falácia de todas: o atual libero da seleção! Confesso que estou muito desanimado!

  • George diz: 6 de julho de 2014

    Opa, Brasil classificado.

  • Sidney diz: 6 de julho de 2014

    Brasil se classificou…e aí? Vai refazer seu post equivocado?

Envie seu Comentário