Pular a barra do clicRBS e ir direto para o cabeçalho.
 

O Campeão voltou ou foi apenas uma partida para polonês ver?

23 de junho de 2014 7
Foto: FIVB

Foto: FIVB

 

A esfuziante vitória do Brasil por 3×0 diante da Polônia na tarde desse domingo último foi pelo menos um alívio aos corações mais aflitos.

Contudo, ponderações em relação à força do adversário continuam sendo necessárias.

A Polônia ainda não jogou com seus titulares. Wlazly e Kurek fazem falta e diferença, assim como o central Mozdzonek, que está inscrito, sim, na Liga Mundial, diferente do que afirmou categoricamente o comentarista do Sportv mostrando todo o seu hall de bobagens e desconhecimento.

Mas vamos aos fatos, de um dia para o outro as coisas passaram a funcionar?

Não, não vi o jogo dessa forma. Vi antes de qualquer coisa uma Polônia sacando muito mal. Quem assistiu no sábado à noite ao Saquebol entre Estados Unidos e Bulgária sabe que a diferença de rotação daquelas equipes para Brasil e Polônia, pelo menos no saque, é gritante.

Dessa forma a Polônia facilitou as coisas para o Brasil? Sim.

Entendam, o que eu tenho afirmado semana após semana é que o Sistema de Jogo do Brasil não se está adequado às suas peças.

Com atacantes de extremidades de velocidade (Murilo, Lucarelli e Wallace), o jogo concentrado pelo meio e um levantador com mais mão para jogar com os centrais há necessidade de uma Linha de Recepção do Nível que havia – Dante, Murilo e Escada.

Mas com essa Linha de Recepção de agora com Lucarelli e Mário Jr o Sistema não funciona contra um saque mais forte.

Então, melhor seria jogar com dois ponteiros de força com 2,10 de altura e um oposto de bolas altas, daqueles que se jogar um bujão de gás para cima o cara ataca. Wallace não é esse, até pela passada trocada.

Porém, vamos retornar ao jogo entre Brasil e Polônia, eu gostaria de entender uma estatística da FIVB que coloca Sidão como segundo melhor atacante do Brasil quando atacou 11 bolas e rodou 5; Lucão de 10 rodou as 10. Simplesmente por um critério de número mínimo que ataques Lucão foi pior que Sidão?

Só o fato de haver discussão sobre o ataque dos centrais significa que o passe do Brasil melhorou, certo? Sim e não.

Pela estatística de passes perfeitos não muito. Mas Bruno estava tão desesperado em acelerar o jogo que mesmo com passe B estava chutando tudo. E deu certo.

Murilo a cada jogo está mais em forma o que é um alento.

Em relação aos 12 pontos de Bloqueio do Brasil no jogo é uma melhora, com certeza. Mas, por que será que fica martelando na minha cabeça: “time reserva da Polônia”?

Enfim, aconteceu exatamente o que descrevi no post anterior. Vitória brasileira com três pontos e o Irã marcando mais três diante dos reservas da Itália.

No próximo final de semana só jogarão Irã e Polônia em Teerã.

Alguém mais aposta, além de mim, em 3×0 e 3×2 para o Irã?

Com esses cinco pontos o Irã já estará classificado. Depois, no final de semana do dia 4 de julho, na Polônia, o Irã poderá poupar jogadores e a Polônia com 6 pontos também se classificará eliminando o Brasil.

E o Brasil?

Bem, o Brasil terá que se virar diante dos titulares da Itália que poupados dos últimos três finais de semana de jogos certamente voltarão com tudo para em casa enfrentarem o grande rival.

Não é apoteótico para os italianos?

Bookmark and Share

Comentários (7)

  • Ricardo diz: 23 de junho de 2014

    Muito bom seu texto, resumindo ao meu ver o problema do brasil e o passe e a solução seria chamar dante e escada devolta para o mundial , vc acha que bernardinho fara isso ? ou vai chamar só 1 ou nenhum, acredito que ele vai chamar so dante pois o brasil precisa de um ponta com segurança no passe,caso murilo não esteja bem.

  • rafael diz: 23 de junho de 2014

    primeiro de tudo o Brasil precisa de um libero que não tenha que ridiculamente ser escondido da linha de recepção pra não fazer estrago no passe,Mario júnior ate melhorou um pouco , mas ainda esta longe de ser um libero de confiança que ajuda o time a ter qualidade a partir de passe bem executado,isso e fato!Ate quando Bernardo vai insistir em um libero inoperante? só deus e o Bernardo sabem…ta comprometendo o jogo com certeza.O que eu gostei desse jogo independente de ser time reserva ou não da Polônia,foi a disposição tática do Brasil,fazendo trabalho de amortecimento no bloqueio,recuperando para o contra ataque,bloqueando mais,os centrais eficientes no ataque, o saque continua uma bosta,principalmente de lucao,sidao e murilo,tem que melhorar demais,fico feliz em ver que ao que parece o Murilo ta voltando atacar aos poucos de verdade mostrando melhoras,porque no fundo de quadra ele e excelente e ta se esforçando pra contribuir se não pelo ataque mas passando bem proporcionando todas as possibilidades ao levantador,tomara que não seja uma melhora apenas de momento, que continuem melhorando e sejam tetra no mundial em agosto!

  • Bernardo diz: 24 de junho de 2014

    Até que enfim achei alguém que escreve algo sensato sobre vôlei, e que intende também.
    Concordo com tudo que foi dito, até sobre os nossos queridos rivais combinarem pontos para eliminar o Brasil, acho somente que o problema é o líbero, coloca qualquer outro que essa seleção fica melhor, e traz de volta o Éder, chega de Sidão.

  • klaus diz: 24 de junho de 2014

    Bom dia Rodrigo.As suas palavras resumem bem o sentimento de todos que acompanham e são apaixonados pelo voleibol, corações aflitos.Como não ficar triste vendo uma seleção brasileira jogar tão mal assim.Difícil.Mas essa vitória pode indicar um caminho a se seguir .Gostei muito da declaração do Bernardinho dizendo que não vai faltar trabalho e luta pra colocar a seleção no rumo certo.E isso eu não duvido.Na vida aprendemos muito mais com as derrotas e elas são importantes, nos mostram o ponto fraco a ser corrigido.A única coisa que insisto é em relação ao líbero, não dá pra manter o Mário Jr.Ele não passa e não tem compensado na defesa, mesmo sabendo que o bloqueio e o saque brasileiro estão mal, mesmo assim ele tem que compensar a sua total ineficácia no passe defendendo muito e não é o que vemos.O Lucarelli tem tudo pra se tornar um passador excepcional, pois pressão maior a que ele tem passado nesses jogos é difícil.A fisionomia dele deixa bem claro. Espero sinceramente que o Serginho volte. Quanto à classificação, não acredito que ocorra.Óbvio que haverá manipulação.Nessa história toda não existe mocinho, todos são vilões e o Brasil não fez sua parte para merecer a classificação.

Envie seu Comentário